19 de junho de 21 Autor: Julia Cardoso
Taylor estava “quebrada” quando escreveu All Too Well

All Too Well, track 5 do álbum Red, foi lançada em 2012 e tem sido a favorita dos fãs desde então. Como resultado, tem sido alvo de anos de especulação, tanto sobre para quem foi escrita, quanto sobre a forma como foi escrita.

Durante uma entrevista no Good Morning America na época de lançamento do álbum, Taylor disse que “All Too Well” foi a música mais difícil de escrever porque levou muito tempo que ela pudesse “filtrar todas as coisas que gostaria de falar”.

E então, Taylor disse a frase que a assombraria por quase uma década depois: “Começou sendo uma música de 10 minutos, algo que você não pode colocar em um álbum”.

Resumindo, a versão de 10 minutos de “All Too Well” tem sido uma piada interna/meme no fandom, do tipo: estamos-falando-meio-sério-sobre-querer-ouvir-a-versão-de-10-minutos-pelo-amor-de-deus.

Bom, durante um podcast dos “500 melhores álbuns da Rolling Stone”, Taylor abriu um pouco sobre o processo criativo do Red, incluindo uma versão estendida sobre a história por trás de “All Too Well”.

“Foi um dia em que eu era apenas, tipo, uma humana quebrada, caminhando para o ensaio e me sentindo péssima sobre o que estava acontecendo na minha vida pessoal”, disse Taylor sobre o dia em que escreveu a música.

“Acabei tocando alguns acordes e a banda começou a entrar em ação”, explicou ela. “As pessoas começaram a brincar comigo… Acho que eles perceberam que eu realmente estava passando por algo difícil. Eu comecei a murmurar aquilo que seria o esboço de All Too Well”.

“Provavelmente tinha sete versos extras e incluía a palavra que começa com f.” ela ri. “O cara do som depois me falou ‘Ei, eu gravei um CD com aquela coisa que você estava fazendo no estúdio, no caso de você querer’. Eu acabei levando para casa, ouvindo, e pensei, ‘eu realmente gosto disso, mas definitivamente tem cerca de 10 minutos e eu preciso diminuir, então vou ligar para Liz rose”.

Continuando a falar sobre a reação extremamente positiva dos fãs à música, Taylor disse que foi completamente inesperado, porque ela nunca foi lançada como single.

“Não era um single e não tinha um vídeo – todas essas maneiras que eu aprendi sobre música permearam a cultura”, disse ela. “Eu não vi isso acontecendo com ATW”.

Ela explicou que acabou tocando ao vivo no Grammy em 2014, porque “os fãs queriam muito ouvir”.

“Não consigo acreditar agora que toco ao vivo, que todos na multidão sabem todos os versos da música. Estou realmente surpresa com isso, e acho que é uma das coisas mais bonitas sobre este álbum para mim.” Taylor concluiu. “Eu pensei ela era muito dark, muito triste, muito intensa. É divertido quando as coisas surpreendem você assim”.

Matéria publicada pelo Buzzfeed e traduzida pela Equipe TSBR.





Twitter do site

Facebook do site

Scroll Up