A renomada revista TIME divulgou sua lista anual de melhores álbuns do ano, e Taylor Swift aparece no topo com “folklore” em 1º lugar.

Leia o comentário da revista:

“folklore” é melhor ouvido sozinho, em uma longa caminhada ao pôr do sol, enquanto o vento aumenta e as memórias e sentimentos vêm à tona.

Você pode presumir que essa era a intenção de Swift. Depois de explorar os limites do maximalismo pop em seus projetos recentes, ela dá uma reviravolta poderosa em “folklore”, um álbum que é tanto um experimento com delicadeza emocional quanto uma abordagem exuberante da interseção de contação de histórias folclórica e pop contemporâneo.

Swift tem sido uma figura pública por mais de uma década, mas ela nunca havia soado tão consistentemente vulnerável, tão à vontade em sua voz e tão disposta a brincar com os sons: cordas hipnóticas, cantos de coro angelicais, a aspereza inesperada de Bon Iver vocais em “Exile”.

Suas letras, por sua vez, são nítidas e tingidas em camadas de agridoce. Algumas evocam pela nostalgia da adolescência, outros por uma mitologia americana imaginada, mas as melhores oferecem vislumbres nebulosos e íntimos da confusão dos relacionamentos e seus finais desgastados: “Eu não tive coragem de ir com graça”, ela canta em “My Tears Ricochet.” “Nenhuma outra tristeza no mundo serviria”, lamenta ela em “Hoax”.

“folklore” é Swift encontrando a beleza – e o poder pop – na quietude e reflexão. Talvez seja o máximo que poderíamos esperar alcançar na quarentena. – RB

Confira o top 10:

  1. Folklore, Taylor Swift
  2. Ungodly Hour, Chloe x Halle
  3. Fetch the Bolt Cutters, Fiona Apple
  4. Gaslighter, The Chicks
  5. Eternal Atake, Lil Uzi Vert
  6. Set My Heart on Fire Immediately, Perfume Genius
  7. Agüita, Gabriel Garzón-Montano
  8. We’re New Again – A Reimagining, Makaya McCraven
  9. Miss Anthropocene, Grimes
  10. Celia, Tiwa Savage

Fonte: time.com





Twitter do site

Facebook do site

Scroll Up