31 de dezembro de 20 Autor: Karla Santos
O 2020 de Taylor Swift na Billboard 200

Taylor Swift alcançou seu oitavo álbum em primeiro lugar na Billboard 200 –  sua  segunda vez no topo em 2020 – com seu lançamento surpresa de ‘Evermore’ alcançando a posição. O seu mais recente álbum de estúdio teve 329,000 em equivalência de unidades de álbum  nos Estados Unidos na última semana do dia 17, de acordo com Nielsen Music/MRC Data, criando a 5ª maior primeira semana do ano para qualquer álbum.

‘Evermore’ foi lançado dia 11 de dezembro pela Republic Records com pouquíssimo aviso, e só foi disponibilizada a versão standard tanto para compra e download digital quanto nos serviços de streaming. A versão física não apareceu nas lojas até sexta, dia 18 de dezembro (então pode-se esperar maiores vendas na segunda semana do álbum). Cassete, Vinis estão planejados para 2021. 

‘Evermore’ é a “companhia” para sua primeira surpresa, que também pegou o primeiro lugar na Billboard 200 no dia 8 de agosto, Folklore.

O chart Billboard 200 ranqueia os álbuns mais populares da semana nos EUA baseado em um consumo multimétrico que é mensurado em unidades equivalentes do álbum. Unidades somam venda de álbum, equivalência de faixas (TEA) e equivalência  de streaming (SEA). Cada unidade equivale uma venda de álbum, ou 10 músicas vendidas de um álbum, ou 3750  músicas patrocinadas ou 1250 compras / inscrições em streamings oficiais gerados por um álbum. O Chart do dia 26 (no qual o Evermore debuta como primeiro) foi postado completo no dia 22 de dezembro.   

Das 329.000 unidades equivalentes de álbum do ‘Evermore’ registradas na semana do dia 17 de dezembro, as unidades de equivalência por streaming (SEA) foram quase 167.000, o que significam 220.49 milhões de reproduções das músicas em serviços de streaming. Vendas de álbuns foram 154.500 e unidades de TEA foram um pouco menos de 8.000.

Confira mais alguns recordes obtidos por Swift com as irmãs ‘Evermore’ e ‘Folklore’ no ano de 2020:

Oitavo álbum #1: Swift continua a acumular álbuns número 1 na Billboard 200, com Evermore conquistando o topo da parada pela oitava vez. Ela se aproxima do recorde de Barbra Streisand como a artista feminina com mais álbuns #1 de todos os tempos. Barbra possui 11. Além dela, somente Madonna encabeçou a lista mais vezes, com 9 álbuns. De maneira geral entre artistas, Os Beatles detém o recorde de mais #1, com 19. Entre artistas solo, Jay-Z está na liderança com 14.

Segundo Álbum #1 de 2020: Swift é a primeira mulher, e a segunda artista, a colocar dois álbuns na primeira posição do chart Billboard 200 em 2020. ‘Folklore’ foi o primeiro, quando o álbum estreou no topo da lista de 08 de agosto. O grupo BTS também alcançou esse feito com ‘Be’ e ‘Map of The Soul: 7’, assim como o rapper YoungBoy Never Broke Again com ‘Top e 38 Baby 2’.

5ª Maior Semana de um Álbum em 2020: Com 329.000 unidades equivalentes, o Evermore se tornou o 5ª álbum mais vendido em apenas uma semana em 2020. Em sua frente apenas as vendas de primeira semana de ‘Map of The Soul: 7’ (422.000), do BTS; ‘After Hours’ (444.000), do The Weeknd; ‘Legends Never Die’ (497.000) do Juice WRLD e o ‘Folklore’ (846.000), da própria Swift.

Notavelmente, o total de unidades equivalentes (329.000) e da venda pura de álbuns (154.500) da primeira semana do ‘Evermore’ são as maiores para qualquer álbuns desde que os kits com peças de merchandising + álbum e ingressos para shows + álbum pararam de contar como vendas nos charts. Também é a maior semana para um álbum desde que edições físicas combinadas com edições digitais só poderiam ser contadas como vendas quando o álbum fosse enviado ao consumidor. No passado, os álbuns de Swift – incluindo o ‘Folklore’, assim como muitos outros, se beneficiaram da venda desses combos. (No entanto, Swift nunca empregou o combo de ingresso para show + álbum)

Ainda mais extraordinário é o fato de que Evermore possui a maior semana — tanto em unidades equivalentes quanto em vendas puras –para um álbum que estava disponível apenas para download e streaming, e sem nenhum combo de físico + digital em mais de dois anos. O último álbum a alcançar esse feito foi o ‘Scorpion’, de Drake, que debutou com 732.000 unidades (das quais 160.000 foram vendas digitais do álbum via download) em julho de 2018.

Segunda Maior Semana de Streaming de 2020 (para um álbum que não é de R&B ou Hip Hop): Com 167.000 unidades equivalentes de streaming em sua primeira semana, o que se traduz em 220.49 milhões de streams nas faixas do álbum, ‘Evermore’ se consagrou como a segunda maior semana de estreia de um álbum em 2020, com exceção do R&B e Hip-Hop. A primeira maior, também excluindo os gêneros mencionados, foi do ‘Folklore’, que conquistou 289.85 milhões de streams em suas faixas.

Menor Intervalo entre Álbuns #1 para uma Mulher: ‘Evermore’ debutou em #1 no chart da Billboard apenas 4 meses e 18 dias após o ‘Folklore’. Esse é o menor período de intervalo entre novos álbuns na primeira posição da Billboard 200 desde que a lista passou a ser publicada semanalmente, em março de 1956. Anteriormente, o recorde era de 5 meses e 3 dias entre ‘If You Love Me Let Me Know’ (12 de outubro de 1974) e ‘Have You Never Been Mellow’ (15 de março de 1975), de Olivia Newton-John.

Antes de Swift, a última vez que um artista teve um período menor entre álbuns #1 foi quando BTS esperou apenas um pouco mais de 3 meses entre ‘Love Yourself: Tear’ (2 de junho de 2018) e ‘Love Yourself: Answer’ (8 de setembro de 2018). Antes disso, Future alcançou o topo da parada com novos álbuns #1 em semanas consecutivas, em 2017 (com seu autointitulado em 11 de março e ‘HNDRXX’ em 18 de março)

(…)

Recentemente, o ‘Folklore’, de Swift, passou da 11ª para a 3ª posição da Billboard 200 com 133.000 unidades equivalentes (+249%) e as 106.000 em vendas puras (+742%). As vendas foram fortemente impulsionadas por uma promoção na loja online oficial de Swift e a oferta do vinil de ‘Folklore’ (em variações coloridas) e uma edição autografada do álbum.

Com Swift em #1 e em #3, ela se tornou a primeira mulher a ter dois álbuns simultaneamente no top 3 desde 1963, quando a Billboard 200 incorporou à uma mesma lista geral os charts mono estéreo, que eram contabilizados separadamente. O último artista a ter dois álbuns ao mesmo tempo no top 3 era Future, com ‘HNDRXX’ em #1, e seu autointitulado em #2.

Matéria publicada na Billboard e traduzida/adaptada pela equipe TSBR.





Twitter do site

Facebook do site

Scroll Up