Nem é necessário dizer que tem sido um ‘ano de Grammy’ como nenhum outro. O prazo de elegibilidade para a 63ª edição do Grammy Awards terminou no último dia 31 e foi um ano bastante incomum.

Na metade do período anual em que os trabalhos da indústria musical são considerados para receber ou não indicações à premiação — que começou no dia 01 de setembro de 2019 — uma pandemia global impactou todos os aspectos da vida americana. No dia 25 de maio, o assassinato de George Floyd pelas mãos de policiais de Minneapolis reacendeu as discussões sobre as questões raciais no país.

Como esses eventos irão impactar nas nomeações do Grammy? Não saberemos com certeza até que elas sejam anunciadas no final do ano. (Ano passado as indicações foram reveladas no dia 20 de novembro, pra se ter uma noção de data).

Muitos artistas se destacaram durante o período de elegibilidade e podem receber grandes indicações. Entre eles, Taylor Swift. Acredita-se que a cantora irá concorrer pela quarta vez a um dos maiores prêmios da indústria, o de ‘Álbum do Ano’, com folklore. Seus dois últimos álbuns de estúdio, reputation e Lover, foram “esnobados” nessa categoria, mas folklore tem sido mais bem recebido. Até hoje, apenas uma artista feminina — Barbra Streisand — já recebeu quatro ou mais indicações para ‘Álbum
do Ano’. (Essa grande estrela esteve seis vezes entre os indicados.) Mas esse ano, Swift, Lady Gaga e o trio completamente feminino The Chicks, podem alcançar a quarta indicação.

Folklore está há cinco semanas no topo da Billboard 200, o que o empata com o Hollywood’s Bleeding, de Post Malone, e com o My Turn, de Lil Baby, como os álbuns com mais semanas em #1 no período de elegibilidade para o próximo Grammy. (Mas claro, folklore ainda pode adicionar semanas ao seu total).

(…)

‘Cardigan’, de Swift, que estreou no topo da Billboard Hot 100, tem grandes chances de ser indicada na categoria ‘Música do Ano’. Seria a quinta aparição de Swift nessa categoria, mais do que qualquer outra compositora. Atualmente, com quatro indicações, Swift está empatada com a letrista Marilyn Bergman como a compositora mais indicada.

Matéria publicada pela Billboard e traduzida / adaptada pela equipe TSBR





Twitter do site

Facebook do site

Scroll Up