Uma fã brasileira da Taylor Swift, teve a sorte de ir ao show da diva no segundo dia em que ela se apresentou em Washington. Rafaela (@brazilwithdemi/@brazilwithtay), fez uma relato exclusivo sobre o show, para o Taylor Swift Brasil, falando detalhadamente da performance de cada música. Vejam só:

Tudo começou quando eu soube que ia viajar para New York e quando eu entrei no site oficial da Taylor e vi que ela estaria em Washington, DC no dia 02/08 e 03/08. Depois de 2 semanas consegui convencer minha mãe de pegar um trem para vê-la.
Os ingressos já estavam esgotados na venda oficial então comprei os meus em um site muito confiável de pessoas que estavam revendendo, o preço era um pouco mais caro, mas eu faria de tudo pra ver a Taylor!

No dia 03/08, do show, eu peguei o trem para Washington às 7:17 da manhã e cheguei lá às 10:40, peguei um ônibus de turismo comum lá (double-decker), fiz um tour pela cidade e fiquei na parada que era em frente à Arena que seria o show, Verizon Center. Almocei em um restaurante por perto e decidi ver se já tinha gente lá, mas, por ser lugar marcado, não havia ninguém àquela hora, 14:00. Fui então para o hotel guardar minhas coisas, tomar banho e vestir a blusa que demorei horas bordando.
Os portões abriam às 17:00 e eu cheguei no Verizon às 16:50, não tinha quase ninguém lá o que eu me lembro de ter estranhado, estava toda feliz com meus cartazes do Brasil e com um 13 na mão.

Ao entrar na arena tinha uma barraca vendendo produtos oficiais da Taylor, lanchonete e para quem estava na arquibancada estavam dando amostras dos produtos de beleza da Taylor como a Cover Girl, mas eu estava no Floor (pista vip no Brasil) e não pude pegar, queria tanto :'(.
Enquanto esperávamos tocava músicas dos artistas que Taylor gosta e as músicas originais que ela fez cover. No telão passava um vídeo com cenas da Taylor no photoshoot para o cd Speak Now, ela falando sobre as músicas e até ela e a banda desenhando as letras que formavam ‘Speak Now’ para o CD; para ganhar passes VIP’s você podia mandar mensagens pelo celular (só quem morava nos EUA) que elas passavam e todos viam, além disso, podia mandar uma foto para o email pix@taylorswift.com!
Ah, quase esqueci! Na área que eu estava não podia cartazes e eu fui obrigada a jogar o meu no lixo, o que por um lado é justo porque cartazes atrapalham a visão das pessoas e eu já passei por isso, e era proibida a filmagem do show, havia membros da equipe que pediam para quem começava a filmar parar na mesma hora!
No site da Arena foi divulgado que o show dela começaria às 19:00 mas o tempo passava e não havia nem metade das pessoas na Arena! Então começou o primeiro show da abertura com o Hunter Hayes, que eu não gostei e foi muito desanimado, depois foi a vez do Needtobreath que foi um pouco melhor, após esses show houve uma pausa e as mensagens continuaram a passar no telão e finalmente a Arena lotou, todos chegaram na hora do show da Taylor, antes de começar, vimos nos telões mensagens como ‘I WANT TO HEAR YOU SCREAM‘ e todos começaram a gritar, depois ‘ARE YOU READY WASHINGTON, DC?’ (o que todos acharam ser a Taylor) e ‘LADIES AND GENTLES, TAYLOR SWIFT…‘, a luz se apagou e foi a maior gritaria.

OBS: sobre a T-party eu tenho que falar que fiquei muito decepcionada porque as pessoas foram escolhidas antes do show começar e os pais de Taylor não estavam lá, as pessoas escolhidas eram da arquibancada e nenhuma possuía uma ideia muito criativa ou algo do tipo, lembro de que 6 meninos sem camisa, cada um com uma letra formando ‘TAYLOR’, o que já tinham feito em shows anteriores. Eu estava com muitas esperanças e perdi todas.

Introdução do show: só escutávamos a voz da Taylor falando a introdução do CD Speak Now e víamos palavras passando no telão acompanhando o que ela falava.

Sparks Fly: abre as cortinas e enquanto começa o ritmo da música a Taylor vai subindo devagar no centro do palco, ela começa com ‘drop everything now’ e explode faíscas! Já foi um choque para mim, MUITO emocionante! Sem falar que ela fazia caras e bocas no vestido dourado maravilhoso dela!

Mine: Taylor continuou com o vestido dourado e no telão passava imagens que retratavam uma cidade pequena como a do clipe!

The Story Of Us: ainda com o vestido dourado, Taylor pulava e pediu para todos pularem junto, e ‘Next Chapter’ e ‘The End’ passavam no telão acompanhando a música!

O show possuía ‘atos’ como um conto de fadas sendo representado. E entre The Story Of Us e Our Song aconteceu o primeiro: um homem, com uma vassoura começou a sapatear enquanto a Taylor trocava de roupa, acho que era pra representar ‘Mean’ como no clipe, era um homem com aparência de pobre e feliz.

Our Song: a Taylor surge dando um salto de algum lugar que possuía uma mola debaixo do palco, pegou seu banjo e ficou saltitando pelo palco, o que eu achei muito fofo pois parecia uma menininha feliz. O cenário mudou para essa música e para Mean, era como o do clipe, e Taylor estava vestida com um vestido branco, como uma bonequinha!

Mean: ainda com o vestido branco, o cenário de Our Song e seu banjo, e no telão havia uma casa, estilo fazenda.

Back to December / Apologize / You’re Not Sorry: a Taylor que havia saído do palco para trocar de roupa novamente surge lentamente, também no centro do palco como um elevador, tocando piano e com um vestido longo azul, com um clima leve ela misturou as músicas como no CMA 2010!

Better Than Revenge: uma ponte desceu no meio do palco e pessoas nela tocando violino, a Taylor usava o mesmo vestido, e atuava como se fosse bem vingativa. (adorei haha)

Speak Now: essa música foi maravilhosa, criaram uma cena de casamento com a música tradicional, a noiva entrou e foi pro lado do noivo em frente ao padre, então chega duas dançarinas e a Taylor com um vestido curto azul meio roxo e fica fazendo mais caras e bocas como não soubesse o que fazer então as dançarinas ’empurram’ ela para o microfone, ela começa a cantar e as 3 fazem uma dancinha muito fofa!

Depois de Speak Now, Taylor passou do lado direito do floor, entre os fãs dando ‘tchau’ e batendo na mão de muitos para cantar na parte de trás da arena.

Fearless / I’m Yours / Hey, Soul Sister: Taylor pega um instrumento chamado Makulele, explica que ganhou ele em sua viajem ao Havaí e que usa ele para cantar músicas alegres. A partir dessas músicas ela está sentada ao pé de uma árvore que fica girando, assim, todos podem ver ela de qualquer ângulo. Tenho que falar que os norte americanos cantaram MUITO alto.

Last Kiss: ainda na árvore, troca de instrumento, pois o clima da música não é mais de alegria, eu me emocionei muito nessa música, pela história e por ser uma das minhas favoritas.

Stay e A Sorta Fairytale: Taylor falou que Washigton possuía grandes artistas e escolheu essas músicas como os covers da noite.

You Belong With Me: Taylor trocou de violão novamente, e foi a música mais animada, TODOS cantavam junto, e ela só mostrava felicidade :D.

Assim que acabou You Belong With Me Taylor voltou para o palco principal, mas dessa vez do lado esquerdo do floor que era o que eu estava! Então eu começei a tremer pois estava no corredor e ela começou a andar por ele! Foi quando eu meti minha mão e ELA ENCOSTOU NELA, eu comecei a chorar, gritar ‘EU: ELA ENCOSTOU EM MIM AAAAAAA’. Posso dizer que ela é PERFEITA, um olho maravilhoso e profundo, um cabelo igual ao de um anjo e a pele muito macia, era uma bonequinha em pessoa!

Dear John: ainda com o vestido azul/roxo, mas no centro do palco, ela sentou na escada enorme que havia e cantou com uma enorme emoção e cara de sofrimento! Foi a melhor música, durante ‘over your sad empty town’ fogos estouravam no ritmo e depois faíscas!

Enchanted: Taylor cantou com um lindo cenário que possuía árvores com luzes, muito bonito o que representou muito bem a música.

Haunted: após trocar de roupa novamente, um vestido vermelho com tiras de couro, o cenário era o mesmo só que sinos enormes surgiram, Taylor bateu repetidamente em um e depois começou a música. E assim que acabou entrou dentro do sino!

Long Live: saiu de dentro do sino com um vestido preto e prata todo brilhante e com o seu violão MARAVILHOSO também brilhante, falou que antes dos shows ela ficava escutando os fãs gritando e que não tinha melhor sensação que aquela, e a música foi dedicada aos fãs.

Taylor sai e a cortina se fecha.

Fifteen: ela troca o vestido vermelho por um bege longo e com brilho, estava sentada em um sofá e pediu para que todos usassem o que tinham de brilho e levantassem celulares. No telão passava fotos de como cada um da banda era aos 15 anos e vídeos de como eram agora, incluindo a Taylor.

Love Story: a última música do show, Taylor sobre um uma ‘bancada’ (imitava uma varanda) que subia e ficava rodando pela platéia! No fim, papéis pratas caíram e ela subiu a escada para apresentar a banda e quando chegou a sua vez de se despedir desceu-a e mandou beijos, todos deram as mãos e agradeceram, a cortina foi se fechando e a Taylor fez o seu característico coração com a mão, todos fizeram o mesmo.

Bom, essa foi a MELHOR experiência que eu passei e de todos os show que eu fui, o da Taylor sem dúvida foi o melhor! A voz dela é impecável, parece que você está escutando o CD, mas ao vivo, sem playback, a produção é sem palavras (temos que rezar para que quando ela vier para o Brasil, a traga). Cantei todas as músicas sem parar assim como os norte americanos (não achem que eles não cantam! É um engano! Eles só são menos desesperados e são muito mais calmos.).
Eu espero que todos vocês tenham, um dia, a mesma oportunidade que eu, pois vocês irão amar, será uma noite inesquecível.

Obrigada aos Swifties que se interessaram! <13

Obrigada Rafaela, por compartilhar essa incrível experiência conosco.





Twitter do site

Facebook do site

Scroll Up