A revista americana The New Yorker, que pública críticas, ensaios e reportagens investigativas, traz em sua nova edição uma matéria sobre Taylor Swift. Em seu site foi postado o resumo do que terá sobre a Taylor na revista, vejam:

You Belong With Me
Como Taylor Swift fez da angústia adolescente um império de negócios.

RESUMO: Perfil de Taylor Swift

Swift é a cantora de 21 anos de idade – a garota próxima à porta, mas com um conjunto de talento superior. Enquanto muitas estrelas jovens têm um efeito programado e um pouco robótico, ela irradia sinceridade, não importa o quão artificial a situação seja.

A aura de inocência de Swift não é um ato, exatamente, mas pode ocasionalmente, desmentir a escala de seu sucesso. Nos últimos cinco anos, ela já vendeu mais de vinte milhões de álbuns, mais do que qualquer outro músico. E, em uma era de downloads ilegais, os fãs também compram suas música on-line. Swift já vendeu mais de 25 milhões de faixas digitais, superando qualquer outro cantor country, e ela detém o Guinness World Records para o álbum mais vendido digitalmente, com “Speak Now”. Seu show, em estádios e arenas, regularmente trazem alguns 750.000 dólares por noite. Estes feitos são ainda mais impressionantes, porque Swift escreve seu próprio material, uma raridade para um cantor country, mas especialmente incomum para uma estrela teen. Swift também ganhou a aprovação de pessoas na indústria da música, de Neil Young para Dolly Parton ao crítico de rock Robert Christgau.

Segundo Parton, Swift escreve canções autobiográficas, uma técnica que, na era da Internet, é também um dispositivo de marketing inteligente. Depois que “Speak Now”, foi lançado, no ano passado, Swift tornou-se conhecido por escrever sobre seus namorados celebridades: o ator de “Twilight” Taylor Lautner, a estrela da Disney Joe Jonas, o cantor John Mayer. Swift é tolerante com o interesse de seus fãs na sua vida amorosa, como quando curiosos abordam ela na rua. “É da natureza humana!”, disse.

Swift não bebe ou vai a clubes, e ela tem evitado não apenas a viagem para a reabilitação que marcou a chegada da ex-estrela da Disney, Demi Lovato, mas também a transição súbita para mais escura característica material, mais sexy como Miley Cyrus e Britney Spears. Em casa, Swift passa a maior parte de seu tempo fora, com membros da banda, amigos e família. Swift trata sua carreira com a seriedade de uma cristã.

A cada dois anos, ela lança um álbum, para o qual ela escreve cerca de quarenta músicas. Ela compõe, cantando melodias em seu iPhone, com o gravador de voz, e escreve letras na seção “Notas”.

A edição também fala sobre a infância de Swift na Pensilvânia e a decisão de seus pais de ir para Nashville para que ela pudesse prosseguir na sua carreira musical. Discute seus produtos, incluindo uma linha de cartões comemorativos e um perfume. E descreve um show de Swift em Detroit.

Fonte
Tradução e Adaptação: TSBR





Twitter do site

Facebook do site