banner8

Recentemente, Taylor Swift concedeu uma entrevista a Time Magazine onde respondeu algumas perguntas a respeito de seu amor a cidade conhecida como capital da música country, Nashville, no Tennessee.

Leia a abaixo:

Nashville é mais do que o coração do ramo de Taylor Swift, é sua casa. Mas a cidade pra onde ela veio aos 13 anos de idade, aspirando ser uma cantora cresceu mais que musicalmente, agora é um lar econômico e cultural poderoso. Alex Rogers, do TIME, falou com Taylor sobre sua cidade favorita para a edição desta semana, que olha para a alquimia única que faz Nashville tanto uma cidade americana clássica como uma história de sucesso moderno. Aqui estão trechos da conversa deles.

TIME: Por que você decidiu se mudar para Nashville?

SWIFT: Decidi mudar para Nashville quando eu tinha 10 anos de idade. Eu estava obcecada em assistir programas de biografias sobre Faith Hill e Shania Twain e eu notei que ambas foram para Nashville começar sua carreira. A partir desse ponto eu comecei a ser irritante, implorando para meus pais me levarem lá em uma viagem. Quando eu estava com 11 anos, minha mãe levou eu e meu irmão para Nashville nas férias de primavera e ficávamos indo e voltando na Music Row. Ela esperava no carro enquanto eu passava por gravadoras, uma por uma, com meu CD Demo entregando as recepcionistas. Eu lembro de pensar que era tão estranho e maravilhoso que todas as gravadoras estavam em uma só rua, a maioria em pequenos prédios e casas velhas. Lembro de ter ficado encantada com as pessoas sendo gentis com estranhos e recém-chegados como nós. Nós fizemos mais e mais viagens para Nashville com o tempo e quando eu tinha 13 anos foi me oferecido um acordo com uma gravadora maior, meus pais aceitaram e nos mudamos da Pennsylvania.

TIME: Você já considerou mudar seus negócios pra LA ou Nova York?

SWIFT: Eu amo LA e Nova York e passo um bom tempo lá promovendo álbuns e fazendo ensaios fotográficos. Eu tenho sido sortuda o suficiente por achar amigos que moram em Nova York, LA e Nashville, então nenhuma dessas cidades me faz sentir estrangeira ou solitária. Escolher ter a base da minha administração em Nashville apenas faz sentido porque minha família está lá assim como minha gravadora. Nunca penso em mudar as minhas bases. É difícil descrever porque você considera uma cidade como sua base, exceto quando as pessoas me perguntam: “Onde é sua casa?”, eu nem penso antes de dizer “Nashville”.

TIME: Quanto tempo você passa em Nashville?

SWIFT: Eu passo o máximo de tempo que posso. O legal sobre passar o tempo em Nashville é que ninguém sabe onde eu estou. Em NY e LA, há fotógrafos esperando na calçada e parece que a cada lugar que eu vou é documentado ou fotografado. Você não vê muita evidência quando estou passando um tempo em Nashville, pois eu não fico sendo fotografada no supermercado. Sou capaz de passear no supermercado e ter conversas casuais com a garota perto de mim no corredor.

TIME: O quão Nashville mudou ao longo dos anos?

SWIFT: Nashville mudou tanto desde que mudei para cá há quase 10 anos. Está se tornando popular, um lugar comum para famílias e profissionais novatos viverem. Está se tornando conhecida por outros gêneros musicais, não apenas o country. Existem agora restaurantes fanstásticos e altamente aclamados e hotéis top de linha. Novos arranha-céus têm surgido toda vez que eu vou para casa e acho maravilhoso que Nashville esteja crescendo. A atenção que está recebendo é bem merecida.

TIME: O quão achegada é a comunidade da música country?

SWIFT: A comunidade da música country é a comunidade musical mais achegada que já testemunhei. Vejo um compositor diferente ou produtor com quem já trabalhei quase toda vez que saio pra jantar. Todos os artistas conhecem um ao outro. Metade de nós abriu os shows de cada um nas turnês e nós conhecemos cada um nas rádios e premiações. Eu poderia listar pelo menos cinco outros artistas country que moram no meu prédio, então eu encontro com eles no elevador frequentemente.

TIME: Qual seu lugar favorito na cidade?

SWIFT: Eu absolutamente amo os parques e trilhas. Tem um parque chamado Radnor Lake que é incrível nos dias de outono.Tive um dos meus melhores dias caminhando com meu pai, falando sobre a vida. Outra grande prioridade para mim é ter uma boa cafeteria para ir e conversar. Fido tem uma atmosfera ótima e você pode caminhar em volta procurando lojas em Hillsboro Village quando estiver lá. Eu amo passar pelo Bluebird Cafe, pois foi onde fiz o show acústico que acabou me conseguindo o contrato com a gravadora. As outras áreas que gosto de ir por terem restaurantes legais e lojas são a 12th South e East Nashville. Agora tenho que parar porque estou parecendo a presidente do Nashville Tourism Board. Foi mal, eu não sinto muito, apenas amo aqui.

Fonte





Twitter do site

Facebook do site

Scroll Up