Sean O’Pry é o maior modelo masculino do mundo, segundo o Models.com. Mas as diversas campanhas picantes que ele já fez, aparentemente, não o prepararam para gravar um clipe com Taylor. O modelo, que foi por muitos anos a “cara” da Calvin Klein, confessou em entrevista para a Vanity Fair que um momento especifico do clipe o fez ficar vermelho.

Taylor Swift fez a co-estrela do seu clipe de “Blank Space”, Sean O’Pry, ficar corado no set

A sua timeline do Twitter sem dúvidas deve estar entupida de capturas, GIFs e reflexões do vídeo clipe surpreendentemente divertido para o segundo single de Taylor Swift, “Blank Space”. A co-estrela de Swift no vídeo é o modelo masculino Sean O’Pry — que, assim como Swift, nasceu em 1989 (falaremos disso depois), e que foi o modelo mais bem pago no mundo em 2013. Enquanto O’Pry roubou quase todas as campanhas possíveis (atualmente ele é a cara que estampa a campanha para o perfume Spicebomb Eau Fraiche de Viktor & Rolf), e você com certeza passou por sua cara nas revistas semanalmente, este foi, de certa maneira, a estreia em grandes palcos (O’Pry chamou de “trabalho dos sonhos”).

Conversamos com O’Pry na tarde do lançamento do vídeo, e descobrimos como foi trabalhar com Swift, o que ele acha do 1989 e o que Swift fez no set que o deixou vermelho.

Então, como isso aconteceu? A equipe de Taylor te procurou?

Lembro que [meu empresário] me ligou. Acho que tinha acabado de sair de uma aula [de interpretação], e ela falou “Você pode estar em um clipe de Taylor Swift”, e eu disse “Ok, pode confirmar”. Ela disse, “Não, eles que tem que te confirmar”.

Você já tinha conhecido Taylor antes das filmagens?

Não, não a conhecia pessoalmente. [Pequeno sorriso]  Quer dizer, eu já tinha ouvido falar dela algumas vezes, com certeza.

Como foram as filmagens? Aquelas propriedades são incríveis.

Foram no interior. Foram duas propriedades diferentes. As duas eram incríveis. E eu lembro de chegar — tinham muitas pessoas — e eram cinco da manhã e eu ainda estava com sono. Começamos a nos preparar e a primeira cena foi a que ela detona com o carro. Foi aí que começamos. Foi como Taylor e eu nos conhecemos. Definitivamente —qualquer nervosismo que eu pudesse ter, sumiu naquela hora.

Como foi trabalhar com ela?

Ela merece estar no lugar onde está. A maneira com que ela lida com as coisas, a maneira com que ela faz as coisas… Ela é maravilhosa, obviamente. E muito, muito talentosa. Quando você coloca o [diretor] Joseph [Kahn] no projeto, era uma ideia que já começava certa com estes dois.

Você era um fã da música dela antes de conseguir o trabalho?

Sou da Georgia, e Tim McGraw é meu artista favorito. E quando essa garota lançou “Tim McGraw”, é, eu tive “teardrops on my guitar” (lágrimas em meu violão), não vou mentir.

Você já teve alguma aspiração musical?

Sou muito bom em dublar. Ótimo em fazer dublagens no banheiro.

É um bom talento para se ter em seu arsenal… então, essa é a pergunta de um milhão de dólares: Você conheceu a Olivia Benson?

Eu vi a gata. Eu não conheci a gata. Estava fazendo outra coisa quando eles fizeram a cena com a gata.

Você perdeu: é uma animal de estimação famosa. E era o seu nome na árvore!

Eu sei. Isso foi bem incrível.

Foi sua ideia?

Definitivamente não foi minha ideia. Não acho que alguém teria escutado a alguma ideia minha… Aposto que tem muita gente que nem percebeu que era eu. É bem legal.

E aquilo foi uma referência intencional a Meninas Malvadas, quando você colocou a camisa com os dois buracos? Foi planejado?

[Risada e expressão de confusão] Tudo foi planejado. Quando eu cheguei, eles me disseram que tinham cortados partes da minha camisa. Eu fiquei, “OK, ótimo”. Quando a coloquei, só os meus mamilos estavam para fora. E eles ficaram “Não, os buracos precisam ser maiores”.

Você precisou posar para aquele retrato seu?

Eu não tenho certeza sobre como fizeram os retratos, mas quando os vi, foi muito engraçado, na verdade. Eu entrei na sala e tinha um retrato meu, e eu fiquei tipo, “Isso é diferente”. E então ela me cortou!

Você ficou com ele?

Não pude ficar com ele.

Foi dificil manter segredo por dois meses e meio antes do vídeo sair?

Não podia falar pra ninguém. Foi bem dificil… Yeah, meus amigos e familia achavam que eu estava trabalhando em uma linda propriedade no interior. Meu cachorro sabia, mas não acho que ela tenha contado para alguém.

Você tem vontade de atuar mais?

Estou na escola de interpretação… Quero ser um ator bem aceito, não só como um figurante. Estou estudando para ter uma carreira e estabilidade e não ser só “aquele cara”. O clipe definitivamente não é um passo na direção errada. Fazer este vídeo me motivou a ir mais longe.

Falou com Taylor hoje?

Não, ela me twittou. Foi incluído em um tweet. Achei isso bem legal.

Ela tem muitos seguidores.

Muito mais do que eu!

Percebi que você nasceu em 1989, e Taylor parece ser do tipo que talvez tenha pensado nisso.

Nasci em 1989. É engraçado… Mas eu sou um pouco mais velho. O aniversário dela está chegando.

Escutou ao 1989?

Eu baixei ele. Não comprei o da Target, vou ter que fazer isso. O álbum é fantástico. Você pode escutar da primeira música até a última… “Blank Space” é uma música ótima. Eu lembro de ouvir ela nas gravações. Ela pegou seu iPhone e colocou a música. No final do último dia, já sabia a letra.

Eu gosto do barulho de caneta.

É uma caneta? Ou é um “tssssk”?

Pensei nisso, tipo, “Ela tá apertando uma caneta porque vai escrever o seu nome”. Sabe o que é engraçado? Quando você canta o “Oh my God”.

Te disse, é a minha dublagem!

Foi a parte favorita do clipe do meu colega de trabalho.

Taylor é uma das únicas pessoas que me fez ficar vermelho.

Como ela te fez ficar vermelho?

Ela mordeu meu lábio. E eu só lembro que eu estava bem vermelho, e eu tentei esconder. Mas foi a primeira coisa — foi como eu conheci a Taylor… Ela foi incrível no vídeo. Ela já é linda, mas ela está maravilhosa no vídeo.

Você deu um presente de despedida para ela ou algo assim?

Um bom abraço. Ela é muito profissional. E muito legal também.

Você vai ver ela na turnê, provavelmente, certo?

Talvez. Não sei.

Fonte





Twitter do site

Facebook do site

Scroll Up