09 de novembro de 10 Autor: Erika Barros
Speak Now bate recordes de mercado!

Na sua primeira semana de lançamento, o ‘Speak Now’, novo álbum da Taylor Swift era quase um em cada cinco álbuns vendidos nos EUA. Vendendo 1,047,000 unidades durante uma semana de vendas de 5.8 milhões de álbuns, de acordo com a Nielsen SoundScan, ‘Speak Now’ representou 18% de todos os álbuns vendidos semana passada, a maior porcentagem da primeira semana de vendas da história da SoundScan.

Outros dez álbuns debutaram com vendas mais altas. O líder de vendas da primeira semana é  “No Strings Attached,” da ex-boyband ‘N Sync que foi lançado em março de 2000 – o auge dos CDs – e vendeu 2.4 milhões de unidades na semana de lançamento. Isso era ótimo para um percentual de 15.3% do geral de vendas – quase três pontos percentuais a menos que o “Speak Now“.

O segundo lugar em vendas é do álbum “Celebrity”, também do ‘N Sync, lançado em Agosto de 2001, vendendo 1.89 milhões na primeira semana com 14.6 milhões de álbuns vendidos – 12.8% do total de vendas da semana. “Marshall Mathers LP” do Eminem está no ranking como o terceiro CD que mais vendeu na semana de estreia, com 1.76 milhões de cópias. O CD teve uma porcentagem de 11.6% do total de vendas da semana.

Alguns álbuns muito forte em vendas se destacaram em 2010. ‘Recovery’, do Eminem, lançado em Junho, debutou com uma porcentagm de 12.2% na primeira semana (741,000 unidades). ‘Need You Now’, do trio country Lady Antebellum foi lançado no final de Janeiro, tradicionalmente uma época de baixas vendas e conseguiu uma percentagem de 7.4% com 481,000 unidades. “Thank Me Later” , do rapper Drake, lançado em Junho, atingiu a marca de 7.3%.

Há algumas comparações com as estatísticas atuais e aquelas de uma década atrás. O mercado mudou nos últimos nove ou dez anos desde que os álbuns foram quebrando recordes de vendas nas primeiras semanas. O CD era completamente dominante enquanto singles (CD e vinil) estabam bem abaixo de 10% do total de vendas. Em consequência, as pessoas tenderam a comprar mais álbuns porque não havia opções mais viáveis. A partir do momento que o ‘N Sync postou seus enormes números de vendas, consumidores passaram a adquirir downloads de músicas individuais em vez do álbum completo. Hoje, é raro um artista ainda ser capaz de comandar uma venda de mais de um milhão de CDs na semana de lançamento, mas há muito menos álbuns sendo vendidos. Como resultado, artistas que vendem muitos álbuns em um mercado atualmente voltado para a venda de singles terá uma melhor venda relativa do que antes da ascensão dos downloads digitais.

Outra consideração a ser levada com os grandes lançamentos de primeira semana é que muitos deles começam a ser vendidos em semanas próximas as festas de fim de ano, uma época de altas vendas. Então, suas vendas relativas é baixa mesmo que muitas unidades sejam vendidas. “Anthology 1,” dos Beatles, por examplo, vendeu 855,000 unidades a primeira semana de laçamento (que terminava em 26 de Novembro de 2000) mas terminou com um percentual de 4.5% do total.  “Black & Blue” dos Backstreet Boys foi lançado em 21 de Novembro de 200 e vendeu 1.59 milhões de cópias na sua semana de estreia – ótimo para apenas 6.8% do total de vendas.

Com um total de vendas mais baixo que há alguns anos atrás, não se pode negar que atingir 1,047,000 cópias em uma semana é uma marca mito significativa na história da música.

Parabéns Taylor!

Próxima notícia >

»




Twitter do site

Facebook do site