A nova edição da conceituada revista de música, Billboard contém uma matéria sobre o novo single da Taylor Swift, We Are Never Ever Getting Back Together.

O Começo de Swift

Novo single de Taylor Swift bomba no rádio, e se encaminha para o recorde de vendas de estreia

O título do novo single de Taylor Swift claramente não é sobre sua relação com o rádio ou adoração por comprar o público.

“We Are Never Ever Getting Back Together”, o primeiro single do quarto álbum de estúdio de Swift, Red, de 22 de Outubro, estreou na posição 72 na Billboard Hot 100 depois de menos de dois dias de lançamento, e aparenta estar direcionado para um massivo salto para o topo do chart, graças à múltipla aceitação em múltiplos gêneros de rádio e uma projetada primeira semana de vendas digitais quebradora de recordes.

Ele chega após ter seido lançado nas mídias digitais e no rádio na última segunda (13 de Agosto), com seus primeiros dois dias no ar contando para um começo no número 25 na Hot 100 Airplay (40 milhões em tiragem de audiência, de acordo com o Nielsen BDS). Esse é o melhor feito de um artista country nos 21 anos de história dos charts de rádio.

“Never” tem o recorde de vendas à vista. Lançado comercialmente para o Itunes e Google Play em 13 de Agosto pela Big Machine e Universal Republic Records, e para outras mídias digitais no dia seguinte, “Never” provavelmente irá movimentar mais de 500.000 downloads até o fim da semana de contagem no domingo, 19 de Agosto. A larga soma pode garantir a “Never” a maior estreia em vendas de uma canção digital por uma mulher, assim como a maior venda semanal na carreira da superestrela country/pop.

(Enquanto as versões country e pop foram lançadas para as rádios apropriadas, apenas a versão pop de “Never” está atualmente disponível digitalmente para os consumidores.)

Se ultrapassar 448.000, “Never” terá a maior estreia em canção digital por uma artista feminina. “Born This Way”, de Lady Gaga, detém o marco entre as mulheres, tendo alcançado o número 1 no chart Hot Digital Songs em 26 de fevereiro de 2011. (“Born” alcançou 448.000 depois de apenas três dias de vendas.) Previsões inicialmente sugeriam que “Never” alcançaria entre 400.000 e 500.000. Mas uma vez que se viu o quão bem já estava vendendo, acabou com todas as projeções. Agora parece que irá ultrapassar a marca de 600.000.

As melhores vendas de Swift foram com “Love Story”, que movimentou 360.000 durante a semana de Natal de 2008 (datada no Hot Digital Songs chart em 10 de Janeiro de 2009). Sua maior estreia veio como cortesia de “Today Was a Fairytale”, que vendeu 325.000 no cálculo do Hot Digital Songs em 6 de Fevereiro de 2010.

Desde sua chegada em 2006, Swift vendeu 17,8 milhões de álbuns nos Estados Unidos e 47,6 milhões faixas digitais, de acordo com a SoundScan. Em seu boletim de fim de ano, Nielsen nomeou Swift a quinta artista em vendas digitais, e o topo da cena country da era digital.

Hit country rádio-ativo

A resposta de muitos gêneros de rádio a “Never” tem sido “excitante além da média”. Presidente e CEO da Big Machine Records, Scott Borchetta diz: “Todos estão muito felizes de tê-la de volta com um ótino single novo e um quarto álbum”
“Por ela ter sido uma performer dinâmica, sólida e confiável. Havia uma grande expectativa para uma ótima faixa nova. Locutores de costa à costa sentem que Taylor excedeu as expectativas mais uma vez” diz ele.

Tanto locutores country quanto pop estão felizes com isso, com “Never”, Swift se reuniu com o rádio. (Não que eles tenham tido muito tempo para sentir falta dela. “Ours” se tornou seu sexto número 1 no country em Março, enquanto “Both of Us”, parceria com B.o.B é número 32 no Mainstream Top 40, onde ela tem 12 entradas.)

“Gosto da gravação. Ouvi algumas semanas atrás, por cerca de 30 segundos, e pensei que era um hit de vários gêneros.” Diz Mark Adams, da locução da CBS Radio/Houston VP. (O grupo da companhia inclui a country KILT e o mainstream top 40 KKHH.)
“Pelo que podemos medir, a fã-base dela está animada com seu novo trabalho e quer ouvi-lo no rádio, já que a maioria das respostas têm sido positiva.” Acrescenta Adams. “Contribuinte noturna da KILT, Brooke, compartilhou comigo que seus telefones e mídia social estavam bem ativos quando ela tocou Never várias vezes.”

Quanto ao refrão pop-hínico no estilo Avril Lavigne, Adams diz que a canção ainda deveria se mostrar amável para o público country. “Eu realmente não entendo ou concordo com as críticas de “muito pop” a respeito de Taylor ou qualquer outro artista country. Eu gosto dos hits populares que criam paixão verdadeira. Eu sempre os recebo bem.”
“Nós colocamos a canção em uma categoria ia de “novo poder” na KILT e estará em algum lugar acima de 30 giros durante os próximos 7 dias.”, ele diz, “Nós iremos onde iremos de lá.”

Don Gosselin, PD do Clear Channel country WNOE New Orleans, concorda que quanto mais ouvintes para um hit contry, melhor.
“Taylor é uma grande estrela do gênero country, e é vital para as estações country possuir essa nova canção e álbum.” Ele diz. “Ela sempre foi uma artista que cruza fronteiras, o que é ótimo devido a todas as pessoas novas que ela traz para o nosso gênero. Mas ela é e sempre será country.”

Consultor da rádio country Joel Raab compartilha que “algumas estações estão me dizendo que “Never” é uma das canções com a sonoridade mais pop que Swift já fez.” Logo, a canção “forte, cativante” provavelmente será “melhor para ouvintes mais jovens do que para mais velhos”, ele prediz.

Nate Deaton, GM/diretor musical na Empire Broadcasting’s country KTRY San Jose, Califórnia, diz que o apelo de massas de Swfit é único – e inevitavelmente bem-vindo.
“Não houve um artista que tenha movido a agulha (na classificação Portable People Meter da Arbitron) como Taylor”, ele diz. “Nós estamos muito animados com a nova música, o álbum e a turnê. Suas duas últimas turnês foram as únicas vezes em que todas as promoções que fizemos saltaram significativamente. Tendo em mente que nós temos quase todas as grandes tunes do mercado de anos em anos, nós ainda não podemos mover a agulha do jeito que fazemos com Taylor.”

É uma história de amor entre Never e a rádio pop também.
“’Never’” é a canção perfeita para Taylor começar um novo projeto”, diz Sharon Dastur, PD do mainstream top 40 WHTZ New York do Clear Channel. “O público reagiu instantaneamente ao som cativante, e sua letra fez um ótimo assunto no “Elvis Duaran & the Z100 Morning Show”

“Eu gosto disso. Ela sempre chama-os da maneira como ela os vê”, diz Randy McCarten, PD do mainstream top 40 WRVE Albany ,N.Y., do Clear Channel, que prediz que a canção será a favorita para se cantar junto quando Swift se juntar ao quem é quem das performances de alto perfil no segundo iHeartRadio Music Festival da companhia em 21-22 de Setembro no MGM Grand em Las Vegas.

“Taylor Swift é uma profissional e se conecta com a audiência como ninguém”, diz Bryan Laroche, PD assistente e anfitrião da tarde no mainstream top 40 WNWW de Jacksonville, Flórida. “A prova é como os fãs reagiram depois de ouvir a música nova. Nós nem precisamos pedir por uma resposta. Eles simplesmente gritaram. Ouvindo apenas uma vez, deu para notar o quão grande a canção será”

24 Horas na terra de Never

Em junho, Big Machine Records e Clear Channel Media and Entertainment fizeram manchete com o anúncio de um acordo inovador e majestoso que inclui Clear Channel pagando honorários de gravação à gravadora. Agora, as duas se reuniram novamente, dessa vez para promover o lançamento do novo single de Taylor Swift, “We Are Never Ever Getting Back Together”.

Depois da transmissão no Youtube de Swift no dia 13 de Agosto, anunciando o novo single e o lançamento no dia 22 de Outubro do novo álbum, Red, mais de 300 estações do Clear Channel entre múltiplos gêneros – incluindo mainstream, rítimico e top 40 adulto, country e adulto contemporâneo – começaram a tocar a canção no topo de cada hora.´

O ataque no ar, que continuou por 24 horas até as 11 da noite de 14 de Agosto, é um exemplo do que Clear Channel chama de seu “Programa de Estreia Mundial” e é similar à empurrões promocionais que a companhia deu à outras superestrelas, incluindo Madonna. Rihanna e Jason Aldean. O suporte da Clear Channel ajudou Rihanna a fazer a maior marca das 31 entradas no chart Hot 100 da Billboard de sua carreira (número 28 por “You da One) e também alimentou Aldean à maior estreia de suas 16 entradas na Hot Country Songs (número 19 com “Take a Little Ride”).

O presidente das plataformas nacionais de programação da Clear Channel, Tom Poleman, diz que a ideia é pegar novos lançamentos de artistas nomeados e torná-los eventos para as estações de rádio da compainha.
“A chave para nós é sempre marcar nossa estações como um lugar onde você pode ouvir nova música dos artistas que estão na compainha primeiro.” Diz Poleman. “Mesmo que nós não tenhamos a música primeiro de verdade, é como nós nos projetamos.”

E nesse caso, como todas as canções que receberam tratamento de estreia mundial, Clear Channel não o tinha em primeiro de verdade. O single de Swift estava disponível para todas as emissoras ao mesmo tempo.” Com Taylor nós temos vários parceiros. Nenhuma estação tem vantagem. Até a Clear Channel entende que nós não podemos demonstrar favoritismo” diz Scott Borchetta.

Poleman diz que independente de quem tem a música primeiro, fazer de grandes lançamentos um grande evento é valioso do ponto de vista de imagem para as estações da Clear Channel. Ele aponta para um estudo recente lançado pela Nielsen que mostra que o rádio continua como um método de descoberta de novas músicas para os consumidores. “Nós queremos que eles sempre procurem nossas estações.”

Ele acrescenta que para estações em mercados avaliados pelo Arbitron’s Portable People Meter – que fornece informações que podem ser analisadas em bases de minuto a minuto – a estratégia de tocar uma nova canção no topo de cada hora tem tido um impacto na contagem, levando os ouvintes a sintonizarem em um horário específico.

A única coisa que parece estranha sobre o empurrão promocional da Clear Channel é a inclusão das estações rítimicas top 40 no programa. Poleman diz que ele tocou a canção para Cat Collins, gerente da marca rítimica da companhia, que sentiu que os ouvintes iriam querem escutá-la. Borchetta diz que eles não estava surpreso, apontando que Swift tem alguma credibilidade com aquele público, tendo coopearado anteriormente com T.I e T-Pain.

Mas de acordo com o Nielsen BDS, no fim do dia 15 de Agosto, apenas quatro estações rítimicas não-ligadas à Clear Channel tocaram a faixa, dando à ele um total de 13 giros. Então enquato Swift possa ter alguma credibilidade, ela claramente ainda tem um longo caminho para se tornar uma artista do gênero.

Naturalmente duas companhias trabalhando juntas novamente também levanta questões, se a união está relacionada ao novo acordo de royality anunciado mais cedo este ano.
“A decisão de fazer essa eestreia é puramente de programação e não tem nada a ver com o outro acordo.” Diz Poleman. “Se ela estivesse em uma gravadora diferente nós teríamos feito a mesma coisa pois é um bom rádio. Isso é o que nós devemos fazer. Devemos maximizar os eventos de cultura pop. Nós apenas estamos fazendo isso em larga escala agora.”

Confira os scans em nossa galeria:





Twitter do site

Facebook do site

Scroll Up