07 de janeiro de 12 Autor: Airton
Retrospectiva 2011

2011 se passou como um ótimo ano para Taylor Swift, e nossa equipe preparou uma Retrospectiva para relembrar os fatos mais importantes envolvendo a vida pessoal e profissional da nossa musa country. Confira a seguir:

2011 foi para Taylor Swift o ano da Speak Now World Tour e de receber os reconhecimentos pelo seu último álbum lançado em outubro de 2010, Speak Now. Ela acumulou muitas milhagens com diversas viagens pelo mundo e recebeu mais prêmios do que a prateleira no seu apartamento deve aguentar.

Taylor começou o ano viajando para a Ásia onde deu inicio a sua turnê que passou pela Europa em março, e chegou em solo americano em maio. Foram, apenas na América do Norte, 80 concertos em 59 cidades, quase todos lotados e que, segundo a revista Rolling Stone, renderam 97.7 milhões de dólares.

Como sempre foi envolvida com a filantropia, um mês antes de iniciar o tour nos Estados Unidos, Taylor abriu o seu último ensaio do show para 13 mil fãs de Nashville e toda a renda com ingressos e venda de mercadorias, no valor de 750 mil dólares, foi doada para ajudar as vítimas dos tornados que haviam devastado o estado do Alabama.

Marcada pela participação de grandes nomes da música internacional como Usher, Justin Bieber, Nicki Minaj e Selena Gomez, a turnê acabou em 22 de novembro em Nova York com um show lotado no Madison Square Garden.

Algumas das celebridades que frequentaram seus shows em 2011 foram Reese Witherspoon, Colbie Caillat, Garrett Hedlund, a família Kardashian, Taylor Lautner, Joe Jonas, Ellen DeGeneres, Ashley Greene e Emma Stone.

Uma particularidade foi que, após os shows no Canadá, Taylor começou a tocar uma versão cover de músicas relacionadas ou com o estado ou com a cidade em que ela estava durante a parte acústica do concerto e, desde o começo da turnê em solo americano, ela escreveu no seu braço esquerdo letras de músicas diferentes em cada show.

Ainda, como diferencial deste tour, pela primeira vez a Taylor cancelou um show. Ela foi diagnosticada com bronquite e teve que adiar quatro concertos que aconteceriam em julho para outubro e novembro.

2011 foi um ano relativamente bom também quanto a premiações e Taylor pode usar diversas vezes sua expressão preferida de “Ah meu Deus!! Eu ganhei?”. Ela levou para casa 3 AMAs, incluindo o prêmio mais importante, “Artista do Ano”, 6 Teen Choice Awards, 1 CMT Music Awards, 3 BMI Awards, 3 Billboard Awards e ainda ganhou o prêmio mais importante de todos, o de “Entertainer of the Year”, tanto no Country Music Awards como no Academy Of Country Music.

Ao final do ano, ainda recebeu 3 indicações ao Grammy Award e 3 indicações ao People’s Choice Awards, sendo que ambas as premiações vão acontecer agora em 2012.

Para completar as honras de 2011, ela foi nomeada pela Billboard a “Mulher do Ano”, homenageada no Nashville Symphony Ball, eleita pela CMT como uma das 5 Artistas do Ano e, enquanto estava em solo europeu, Taylor recebeu uma placa comemorativa por 20 milhões de discos vendidos mundialmente.

Sua vida pessoal também passou por algumas mudanças em 2011, via seu Twitter pessoal, ela mostrou ao mundo sua mais nova colega de apartamento, a gata Meredith da raça Scottish Fold. Além dos fãs, a linda gatinha também conquistou a cantora americana Katy Perry que brincou no programa da Ellen que gostaria de roubar ela de Taylor. Outra grande mudança foi o inesperado corte de cabelo que ela anunciou pelo twitter em dezembro. Os tradicionais cachos deram lugar à uma franja irregular e ao cabelo liso que alguns fãs amaram e outros odiaram.

Com tanta coisa boa acontecendo, Taylor teve muito o que comemorar no seu aniversário de 22 anos no dia 13 de dezembro. Ela fez uma festa apenas para os amigos mais próximos no seu apartamento em Nashville.

E é claro que, como sempre, Taylor foi ligada pela mídia a diversos possíveis “namorados”. Em janeiro foi vista jantando com o ex, Jake Gyllenhaal, e logo em fevereiro surgiram fotos dela assistindo um jogo de hockey com Chord Overstreet. Em abril foi fotografada jantando com Garrett Hedlund, em setembro algumas revistas afirmaram que Joe Jonas teria pedido uma segunda chance a Taylor e em dezembro boatos se espalharam pela internet de que ela estaria com o vocalista da banda Parachute, Will Anderson. Nenhum dos rumores foi confirmado pela assessoria de imprensa dela.

2011 também foi bom para nós, fãs, porquanto, embora o próximo álbum de Taylor só seja vendido ano que vem, não podemos reclamar de falta de material lançado por ela neste ano. Tivemos os clipes para as músicas Back To December, Mean, The Story Of Us, Sparks Fly e Ours, e também o lançamento do CD/DVD Speak Now World Tour Live.

Taylor também lançou seu primeiro perfume, Wonderstruck, em parceria com Elizabeth Arden em outubro. Ela fez aparições em lojas como a Macy`s e algumas lojas da Sephora para divulgar a fragrância.

Ainda, gravou a voz da personagem Audrey para o filme The Lorax que vai ser lançado em março, participou do clipe de introdução com tema Thelma & Louise junto com Shania Twain e Chord Overstreet para o CMT Music Awards, apareceu no The Ellen Show e gravou uma entrevista de mais de 40 minutos apresentado pelo Youtube e teve o seu perfil traçado e apresentado no programa 60 Minutes do canal CBS.

Ganhamos também um presente de Natal quanto, quase no final do ano, Taylor anunciou no seu twitter o lançamento inesperado da música Safe & Sound, parte da trilha sonora para o filme The Hunger Games (Jogos Vorazes). E, especialmente para nós, fãs brasileiros, Taylor anunciou em seu Facebook um dueto da música Long Live com a brasileira Paula Fernandes.

Definitivamente 2011 foi um ano marcante na sua carreira e seu nome está cada vez mais influente no mundo da música. E, como estamos falando da Taylor Swift, tanto sucesso não conseguiu alterar a sua personalidade e cordialidade perante os fãs. Ela continua a mesma pessoa doce e querida desde 2006, quando lançou seu primeiro álbum.

Para este novo ano podemos esperar grandes realizações como a sua possível participação no filme Les Miserables, a turnê pela Austrália e Nova Zelândia em março, o filme The Lorax e The Hunger Games nos cinemas e, a mais importante, o lançamento do seu tão esperado quarto álbum. E quem sabe em 2012 Taylor não marca algumas datas de shows pela América do Sul? Não custa sonhar e continuar a campanha para atrair a sua atenção para o Brasil.

Texto por: Ana Paula Ferreira.





Twitter do site

Facebook do site

Scroll Up