24 de julho de 20 Autor: Maria Eloisa Barbosa
O que a crítica está dizendo sobre “Folklore”

Folklore, o novo álbum de Taylor Swift, está recebendo avaliações muito positivas dos críticos.

As primeiras reações ao oitavo álbum da estrela pop, no qual se destacam fortemente o piano nos instrumentais e o talento de composição de Swift, foram muito boas.

The Independent deu ao álbum quatro estrelas, dizendo: “O álbum de Swift 2019, Lover, foi um retorno às suas exuberantes e românticas composições antigas.

“Essas músicas eram visões da primavera em tons rosa pastel e roxo, depois das tempestades no inverno que a arruinaram em Reputation. Folklore, então, é a dor quente do final do verão, em que a paixão e a nostalgia se sobressaem; o cheiro de fumaça de madeira e vinho tinto fica pairando no ar.

“Escrito e gravado em isolamento, inclui colaborações com os ‘heróis musicais’ de Swift – Aaron Dessner do The National, Bon Iver, e seu já conhecido parceiro de composição e co-produtor Jack Antonoff. Não há explosões pop aqui, apenas uma elegante poesia, estruturada no piano”.

Laura Snapes, do The Guardian, deu ao Folklore cinco estrelas, elogiando sua “inteligência emocional” e a performance vocal de Swift.

Folklore prova que ela pode florescer longe do barulho: se você interpreta“ colegas de classe ” como colegas pop, Swift não está mais competindo”, disse a resenha. O pop extravagante abriu o caminho para composições mais suaves e uma visão singular em comparação com o alegre mas estratégico Lover. Com os shows descartados por um tempo, não precisar alcançar um estádio inteiro pode ser libertador.

O i Paper também deu ao novo disco de Swift cinco estrelas, comentando: “As mulheres triunfaram no ano passado no indie-folk eletrônico – principalmente Angel Olsen, Phoebe Bridgers e Haim. Swift se junta a elas com o Folklore, passando por todos os tons de empatia, tristeza e vergonha”.

A NME deu ao álbum quatro estrelas, chamando-o de uma “revolução extraordinária do indie-folk”. A crítica apontou que o álbum de 16 faixas acabou se arrastando algumas vezes.

Folklore parece novo, para frente e, acima de tudo, honesto”, afirmou a resenha. “A produção brilhante que ela entregou na última meia década foi deixada de lado para melodias mais simples e suaves e instrumentais melancólicos. É o som de uma artista que está entediada com lançamentos tão planejados e que queria tentar algo diferente. Swift emergiu numa floresta metafórica enquanto escrevia Folklore, e ela se aprofundou mais do que nunca”.

O crítico do Telegraph, Neil McCormick, também avaliou o álbum com cinco estrelas, escrevendo: “Essas são músicas maravilhosamente transformadoras, cheias de empatia por personagens oprimidos e machucados pela vida, mas sempre prontos para lutar, superando a distância social com melodias simples e emoções profundas. A quarentena pode ter sido um momento terrível para a música e para os artistas, mas resultou no álbum mais poderoso e maduro de Taylor Swift até agora”.

A resenha do Variety disse: “É difícil lembrar de qualquer superstar pop atual que tenha se entregado a uma limpeza sonora mais séria ou bem-sucedida do que Swift em seu oitavo álbum, altamente dominado, mas rico, escrito e gravado no momento de quarentena”.

O Times deu ao álbum quatro estrelas, comentando: “Folklore (o nome já diz) se encaixa num gênero mais terrestre, apreciado por pessoas com formação em artes liberais e que tenham um certo interesse por esculturas em madeira. Está muito longe de ‘Shake It Off’”.

A própria Swift disse que Folklore “começou com imagens. Imagens que vieram à minha mente e despertaram minha curiosidade”.

“Isoladamente, minha imaginação correu solta e este álbum é o resultado, uma coleção de músicas e histórias que surgiram como um fluxo de consciência”, escreveu ela no prólogo do álbum. “Pegar uma caneta era minha maneira de escapar para a fantasia, história e memória. Contei essas histórias da melhor maneira possível com todo o amor, admiração e extravagância que elas merecem”.

Matéria publicada pelo Independent e traduzida pela Equipe TSBR.





Twitter do site

Facebook do site