O site Business2community recentemente elaborou uma lista de nove atitudes que Taylor Swift toma em sua carreira que serviriam como bons conselhos para qualquer empresa. Citando a relação próxima que a cantora mantém com os fãs, e sua habilidade em expor sua vida pessoal de forma franca em suas músicas, o portal confirma que, não apenas talento na música, Taylor é ótima em se autopromover e fidelizar os fãs, comparando tal estratégia com as utilizadas por grandes empresas como Apple, Google, Coca-Cola e McDonald’s.

“Se você é o fã #1 de Taylor Swift, não é irracional esperar alguma coisa especial da mesma — ela entregará. Essa prática é quase inexistente em outros artistas, o que coloca Swift em uma liga composta por apenas ela mesma,” diz o portal. “A maioria das celebridades nunca faz isso. Like, ever. Mas deveria.”

Confira nossa tradução da matéria abaixo.

Se você é parte do grupo vingativo de Kanye em relação a seus sentimentos a Taylor Swift ou se tem um amor interminável por sua melhor amiga Lorde, não há como negar: ela é tão inteligente como business woman quanto possível, e ela está fazendo tudo certo.

O que é sorte sua, pois Taylor Swift pode ensinar você um tanto sobre como tocar um negócio.

De entender seu público-alvo a se tornar uma estrela das redes sociais, aqui estão as cinco formas com que Swift está mandando ver em seu negócio — e como você pode segui-la.

1. Seja relacionável, afável e acessível

Enquanto você talvez se sinta próximo de alguns músicos e artistas que gravam música (há uma diferença), outros talvez aparentem ser tão distantes (estamos olhando pra você, Mariah) que ganham uma reputação egocêntrica e desagradável.

“TS é bem-sucedida porque ela não tem medo de ser vulnerável e usa isso para ter mais pessoas se identificando e gostando dela”, explica Rachel Jimenez, gerente de operações da Logos Lifetime Enterprises Presents.

“Taylor Swift é jovem, bonita, rica, magra e uma musicista e business woman talentosa. No entanto, as pessoas a veem como humana pois suas músicas falam dos problemas que ela enfrenta, coisas que muitas pessoas conseguem se identificar,” observa. “O oposto disto seria alguém como Britney Spears, que também é jovem, bonita, magra e rica — mas as pessoas não gostavam dela pois ela gostava de exibir seu sucesso, e raramente era vulnerável. Pessoas queriam que ela explodisse, e adoraram quando aconteceu.”

Seja uma Taylor, não uma Britney. Não tenha medo de mostrar o lado “humano” de seu negócio.

2. Entenda seu público-alvo

Uma das maiores falhas dos grandes negócios — e às vezes até dos pequenos — é que eles se colocam acima dos consumidores.

Pegue o exemplo de A&F, cujo ex-CEO, Mike Jeffries, conhecidamente alienou uma grande parte de seu público-alvo quando publicamente ofendeu pessoas acima do peso, admitindo que as roupas de sua empresa eram feitas para “pessoas legais e bem aparentadas” apenas, e permitindo a venda de calcinha fio-dental para crianças pré-adolescentes. As pessoas não responderam bem a esses posicionamentos e as vendas da que um dia fora a marca mais ventável caíram substancialmente, resultando na recente destituição de Jeffries do cargo.

Se ao menos ele fosse mais TSwift.

“TS sabe que a maioria de seu público jovem é encontrado nas redes sociais e que eles se apegam a celebridades que são relacionáveis e reais, que ‘entendem'” diz Emily Elliott, gerente de conteúdo da TheSquareFoot, uma empresa de TI voltada ao mercado imobiliário.

“Por exemplo, com a camiseta ‘no its becky’, ela mostrou a seu público que não apenas ela os conhece e os ouve, ela também gosta de suas piadas internas. Negócios podem e devem usar este tipo de tática de descobrir o que é importante para seu público-alvo e contribuir a sua conversa da maneira que for possível,” Elliott explica. Conheça seu público e o que eles gostam ou desgostam. Interaja com seus seguidores e junte-se às discussões para fazer sua marca parecer mais relacionável.

3. Seja cheio de surpresas

Assim que você pensa que Taylor se esgotou, lá vai ela e faz de novo. É uma peça importante do jogo da relevância, e uma tática que outros que estejam com sede de RP (relações públicas/relacionamento com o público) deveriam adotar.

“Surpresas bem pensadas podem criar memórias marcantes em seu público e consumidores, e pode criar um boca-a-boca que supera suas maiores expectativas,” lembra Dallisa Hocking, fundadora da companhia de encontros Love FrogKisser. “Isso é visto com o recente presente de Natal que Taylor deu a alguns de seus fãs. O vídeo de sua chamada se tornou viral, e os fãs sortudos que conseguiram suas caixas customizadas nunca serão os mesmos — na verdade, serão fãs para a vida toda.”

Aqui está seu conselho: “Negócios podem fazer o mesmo com seus consumidores. Ser criativo, pensativo e garantir que suas surpresas se alinham com a missão e visão da companhia. No caminho você terá consumidores fiéis, e eles dirão aos que estão ao seu redor sobre ‘a coisa legal que aconteceu’ na sua empresa,” Hocking aconselha.

4. Adote autenticidade

Você sabe o que não é autêntico? Remover todas as mulheres de imagens que aparecem em seus catálogos, como IKEA Saudi Arabia fez certa vez. É a antítese do autêntico, e (ainda bem) essa jogada suja voltou para morder a marca por trás. Com Swift, o que você vê é o que você ganha.

“É fácil para líderes de negócio e companhias tentar entrar no modelo ou fazer o que a sociedade espera deles,” Hocking explica. “O que Taylor faz? Mostra a todos que é perfeitamente aceitável ser você mesmo e dançar a própria música. Se você viu qualquer premiação recentemente, você provavelmente vil Taylor dançando na plateia como se ninguém estivesse vendo. Ela canta junto e joga seus melhores passos de dança. Ela está sendo ela mesma, e está pondo um exemplo pras pessoas fazerem o mesmo. Donos de companhias deveriam tomar decisões baseadas no que se alinha com a missão e a visão de sua companhia — não porque é a escolha popular.”

Anna Horn, uma especialista em RP da Web Talent Marketing, observou tais hábitos também.

“Swift mantém-se franca, não importa se é através de fotos de seus gatos, um vídeo dela dançando na Target ou seus sentimentos sobre vídeos de fãs,” ela diz. “Ela não guarda nada para si. Ela comenta de volta para os fãs nas fotos e regularmente dá conselhos pela mesma mídia.”

Para seguir a liderança de Swift em manter sua marca autêntica, sempre confie em seus instintos. Se sua propaganda ou marketing não parece certo, provavelmente não é — e a última coisa que você quer é ofender justamente as pessoas que pagam suas contas. Se você não for fiel a si mesmo, os buracos vão aparecer e eventualmente você perderá consumidores.

5. Torne-se uma celebridade nas redes sociais

Quase todos que entrevistei mencionaram a habilidade de Swift nas mídias sociais. Ela é uma chefe em todos canais populares — proficientemente explorando sua força individual — e os fãs prestam bastante atenção.

“Swift mantém a todos em loop, e ela sabe qual plataforma é boa para que informação,” Horn diz. “Facebook e Google+ são excelentes para venda de ingressos, informações da loja e updates da tour, enquanto que no Twitter e no Instagram, ela pode compartilhar pedacinhos de sua vida e interagir com fãs. Tumblr é o lugar para encontrar Swift como se você estivessem se divertindo na sexta-feira à noite.”

Ricky Garvey, um profissional de RP e marketing além de músico, também acha o comando da mídia social de Swift particularmente fascinante.

“É extremamente interessante ver como ela age em suas plataformas, especialmente o Twitter,” ele diz. “Ela criou uma comunidade que a circunda a conexão dela com os fãs. Parece pensar pequeno, tentar uma aproximação com cada um dos fãs, mas ela está investindo em compromisso de longa dada e criando divulgações virais que definitivamente contribuíram para seu último álbum 1989. Eu vi em primeira mão que marcas podem criar esta mesma comunidade se investirem em mídias sociais, mesmo em uma escala pequena.”

Nem toda mídia social é correta para todo negócio. Faça sua pesquisa não apenas para decidir qual é melhor para seu tipo de produto ou serviço, mas também as que seu público-alvo mais usa. Por exemplo, se seu negócio é visual, como uma padaria, Instagram é ideal. Facebook e Twitter também são uma ótima forma de engajar seu público para updates e descontos exclusivos. É crítico estar no topo de seu marketing nas mídias sociais; permitir-se ficar pra trás fará parecer que você está fora de alcance e pouco interessado em conectar-se com seus consumidores.

6. Convide seus fãs para o círculo interno

Como consumidor, uma marca forte faz você parecer uma parte importante da mesma, com acesso interno (mesmo sendo bastante limitado). Algumas das marcas mais de acordo com essa proposta incluem a Apple, Coca-Cola, McDonald’s e Google — e, é claro, a marca de Taylor Swift.

“Swift não é só boa em mostrar o que está acontecendo em sua vida fora dos palcos, mas também por trás das cortinas,” Horn complementa. “Ela recentemente fez uma parceria com a American Express para criar um aplicativo com conteúdo oferecendo o making of de seu vídeo mais recente. Enquanto gravava 1989 ela postava no Instagram fotos do estúdio e entregou cópias de Polaroids que tirou durante a criação junto com cópias físicas do CD.”

“Assim como ser verdadeira, dar uma amostra do que ocorre atrás da cortina na sua empresa pode aumentar a equidade,” adiciona. “Consumidores o verão como mais confiável se sabem o que acontece dentro de sua empresa. Isso também lhe dá a chance de mostrar os princípios de sua marca. Se você diz que se importa com o meio ambiente, então tenha certeza de postar uma foto da limpeza do pátio em que seus trabalhadores participaram semana passada. Se você é um restaurante, mostre o segredo da sua receita famosa.”

Vale a pena investir o tempo em criar esse tipo de estratégia, diz Horn. “Prover os consumidores de mais informação sobre os produtos e o espírito de uma companhia apenas aumenta sua probabilidade de repetir a compra.”

7. Premie seus fãs fiéis

Se você é o fã #1 de Taylor Swift, não é irracional esperar alguma coisa especial da mesma — ela entregará. Essa prática é quase inexistente em outros artistas, o que coloca Swift em uma liga composta por apenas ela mesma.

“Premiar a fidelidade é provavelmente uma coisa que Swift fez mais frequentemente promovendo este último álbum, e continua a fazer conforme alcança mais fãs,” Horn reconhece. “Fãs fiéis puderam entrar em uma competição para ganhar uma vaga em uma audição secreta de seu álbum antes que fosse divulgado. Ela convidou todos que a amam para a casa de seus pais, seu apartamento em NYC e vários outros lugares para mostrá-los o que tinha criado. Ela tirou fotos bobas e passou tempo com eles, discutindo faixas e compartilhando histórias.”

Como se não fosse suficiente, Swift garantiu que seus maiores fãs ganhassem uma surpresa de final de ano. “Em novembro de 2014, ela enviou presentes de Natal em segredo para alguns de seus fãs mais fiéis das redes sociais [a quem ela se refere como seus amigos]. Cada caixa continha coisas especiais que tinha achado durante suas viagens recentes que a lembraram de diferentes amigos. Notas personalizadas descreveram seu amor para cada um deles e porque eles eram especiais para ela,” explica Horn.

E a resposta foi incrível, de acordo com Horn. “A sua fanbase respondeu com amor e expectativa quando ela mostrou que se importava tanto com eles. Meses depois, Swift divulgou um vídeo dela mesma fechando presentes para o ‘Swiftmas’, mostrando para os faz que isto definitivamente não era uma armação de algum RP e que ela havia esperado por muito tempo para divulgar seu segredos. Ela até mesmo apareceu no chá de panela de uma fã quando foi convidada.”

A maioria das celebridades nunca faz isso. Like, ever. Mas deveria.

Uma das melhores formas de remunerar seus consumidores mais fiéis é lhe dando privilégios. Talvez isto seja através da criação de um programa de fidelidade ou filiação que presenteia compras ou visitas frequentes, ou criando descontos exclusivos para quem interage com suas mídias sociais, ou até mesmo oferecendo eventos privados para os quais apenas os consumidores principais são convidados. Faça seus maiores fãs se sentirem especiais, e eles ficarão com você para sempre.

8. Ofereça um ótimo serviço ao consumidor

Serviço ao consumidor excelente é uma componente crítica de qualquer companhia bem-sucedida. Enquanto Swift não está recebendo ligações de seus ‘consumidores’, ela ainda reconhece as pessoas que fizeram sua marca se tornar um sucesso.

O radialista e snapchatter Mark Kaye lembra seu encontro com o serviço ao consumidor de TS.

“Tem uma coisa que ela fez que ainda me impressiona — não apenas porque foi um negócio inteligente, mas porque ela fez de mim e minha mulher apóstolos para toda a vida,” ele lembra. “Ela me enviou uma nota de agradecimento. Ela assinou à mão um cartão com meu nome e me enviou para dizer obrigada por vir no backstage conhecê-la. Como se eu tivesse qualquer coisa de melhor para fazer aquela noite. O cartão hoje está emoldurado e pendurado no escritório de minha esposa. Ela o confiscou mesmo sendo diretamente endereçado para mim.”

“Esse pequeno passo talvez apenas tome alguns de seus minutos, mas pode ter um impacto gigante. “A nota de agradecimento é uma ferramenta incrível, e com cada ano que passa se torna cada vez menos comum, o que torna cada nota que você recebe mais e mais especial. Ainda mais quando é inesperada como a que ganhei de Taylor Swift,” diz Kaye.

Você talvez não seja TS, mas escrever uma nota de agradecimento para seus melhores consumidores vai ajudar em manter seu negócio nas cabeças deles — e isto é ótimo para você.

9. Quebre as regras

Pessoas estão sempre dizendo para você “pensar fora da caixa”. Mas se você realmente quer causar uma impressão, você tem que agir fora da caixa, também. Pegue algumas ideias de sua (agora) musicista favorita.

“TS não é apenas uma perita em marketing, mas também um termômetro para negócios,” diz Al Ruggie, diretor de relações públicas do 911Restoration.com. “Não apenas ela se transformou em um ícone da música talentoso e juvenil, ela também conseguiu conectar-se com seu público em outro nível por abandonar o modelo de negócio proposto para ela pela indústria musical e criando sua própria via de entrega de música para seus fãs. Por contrariar o sistema, ela mostrou que a maré mudou para aqueles que forçariam salários de escravos em artistas, pagando apenas frações de centavos de dólar.”

Essa é uma tática importante para manter na cabeça quando se cria a fundação de seu negócio emergente. Seguir o status quo é fácil, mas você nunca terá olhos em sua direção se manter-se seguro, emulando todas as outras marcas chatas. Ao invés disso, atire a convenção pela janela e faça sua própria marca em seu mercado ou indústria. Assim que você fará os consumidores prestarem atenção, e é por isso que eles virão apreciá-lo — enquanto todos encaram com inveja.

Sua vez: Você já pensou alguma vez que aprenderia lições de negócio com Taylor Swift? Que outras habilidades ou estratégias os empresários e as marcas podem aprender com ela?

Fonte: Business2Community





Twitter do site

Facebook do site

Scroll Up