header17

Os especialistas começaram receosos. Nas semanas que antecediam o lançamento do 1989 ninguém queria arriscar. A indústria está ruim, argumentavam. Ela irá perder fãs na sua transição para o pop, sustentavam. Deram o número de 750 mil unidades vendidas na primeira semana. Já seria ótimo para a situação atual da indústria. No entanto, não mediram com quem estavam lidando. Quebrando recordes e paradigmas no terceiro dia de vendas as projeções foram ajustadas novamente, e elas tendem a continuar crescendo.

‘1989’ se encaminhando para os 1.2 milhões em sua estreia

O 1989 de Taylor Swift continua a gerar vendas monstruosas, os especialistas da indústria agora dizem que o álbum poderá vender 1.2 milhões de cópias na sua primeira semana (que termina dia 2 de novembro).

Já está se aproximando aos 1.21 milhões que ela conseguiu com o seu último álbum, Red (que também foi o último a vender um milhão de cópias em sua primeira semana, de acordo com a Nielsen SoundScan).

O novo álbum foi lançado através da Big Machine Records dia 27 e é o quinto álbum estúdio de Swift. Deverá facilmente liderar a lista dos 200 álbuns mais vendidos da Billboard, quando o top 10 for revelado (e os números finais de Swift) na quarta-feira, 5 de novembro.

Fontes afirmam que o 1989 vendeu mais de 600 mil cópias no seu primeiro dia de vendas, sendo a sua maioria pela Target (que tem exclusividade da versão deluxe do álbum) e pelo iTunes. A Apple disse que o 1989 quebrou o recorde de pré-vendas da loja americana, superando o Midnight Memories do One Direction, que gerou 195 mil vendas precoces no ano passado.

Se o 1989 vender o que é previsto, irá se tornar o álbum mais vendido de 2014 depois de uma única semana de vendas, terá a maior primeira semana de vendas desde o Red, e fará de Swift a única artista a ter 3 vezes lançamentos com vendas superiores a um milhão em sua primeira semana.

Fonte





Twitter do site

Facebook do site

Scroll Up