O banco central divulgou seu Beige Book na quarta-feira, no qual as autoridades disseram que as reservas de hotéis tiveram seu maior crescimento em anos graças aos Swifties. “Apesar da lenta recuperação do turismo na região em geral, um contato destacou que maio foi o mês mais forte para receita hoteleira na Filadélfia desde o início da pandemia, em grande parte devido ao afluxo de pessoas para os shows de Taylor Swift na cidade.”, escreveram as autoridades.

O Livro é lançado oito vezes ao ano e resume como está a situação econômica das cidades de todo o país. A elevação da Filadélfia não é o único exemplo da maré Swift levantando uma economia local. A NBC News informou que quando Swift pousou em Cincinnati, em 30 de junho e 1º de julho, o aumento de Swifties trouxe mais de $ 2,6 milhões para hotéis no centro da cidade, bem como $ 5,3 milhões para hotéis nos arredores.

“Taylor Swift é uma força a ser reconhecida”, disse a presidente/CEO da agência de turismo Visit Cincinnati, Julie Calvert, em um comunicado na época. “O impacto econômico que Swift cria é impressionante, pois os fãs viajam de longe para assistir a seus shows, lotando hotéis, restaurantes e atrações locais. A influência de Swift no turismo é uma prova de sua capacidade de cativar o público e impulsionar o crescimento econômico”.

O Efeito Swift está fazendo o mesmo em praticamente todas as cidades que visita, com as autoridades de turismo de Chicago dizendo no mês passado que a cidade quebrou recordes de ocupação hoteleira durante o primeiro fim de semana de junho, graças aos shows de Swift no Soldier Field, com mais de 44.000 quartos de hotel ocupados. cada noite e $ 39 milhões em receita hoteleira total.

Fonte: Billboard





Twitter do site

Facebook do site