As sessões de composição são a melhor coisa do Miss Americana


Filmagens de concertos foram exibidos durante “Miss Americana”, o novo documentário de Taylor Swift que foi apresentado para um público diverso no Eccles Theatre, durante os dois primeiros dias do Sundance Film Festival.

A grande maioria dessas filmagens, no entanto, não estão durante todo o filme. Isso foi intencional, disse o produtor Morgan Neville, creditando a diretora Lana Wilson por focar mais na composição real dos bastidores e na vida cotidiana sem o glamour de um ícone da música global.

“Temos muitas filmagens de turnês anteriores, e acho que uma decisão que Lana tomou no início foi realmente inteligente”, disse Neville, durante a sessão de perguntas e respostas pós-exibição na manhã de sexta-feira. “A maioria dos documentários de estrelas pop são realmente meio concertos e meio documentário, e pensamos ‘não vamos fazer isso’. Vamos colocar as coisas dos shows ao vivo (que as pessoas já viram) em segundo plano”.

Como alguém que normalmente escreve sobre música e shows, eu não poderia concordar mais. As cenas de concertos, incluídas em “Miss Americana”, são extremamente elegantes e energizantes. No entanto, esse é o lado da música com o qual a maioria dos fãs já conhece. Os fãs de ação ao vivo de qualquer banda podem descrever para você o que acontece durante um show da perspectiva do público, porque isso está incluído no ingresso de entrada. Mas as partes de “Miss Americana” que realmente se destacaram para mim, foram vislumbres de sessões de composição – geralmente envolvendo apenas Swift e um produtor em um estúdio simples e casual. As câmeras de Wilson capturaram palavras-chave, frases de músicas e melodias nascendo, depois pulava para o futuro e passado novamente, levando o telespectador a momentos em que todos estão familiarizados. Eu sempre fiquei muito intrigado com o processo de composição real e daria quase tudo para voltar no tempo e ver a criação de algumas das minhas músicas favoritas. Ter uma visão pessoal desse processo deve tornar hoje – ou em qualquer dia em que assistirem ao filme – uma experiência “conto de fadas” para os fãs de Taylor. Quando perguntada se havia algum conteúdo adicional específico que ela pudesse ter adicionado no filme, Wilson imediatamente apontou para mais vídeos de composição.

“Adoramos esse material e nos divertimos muito com ele na sala de edição”, disse Wilson. “Ela nunca teve uma câmera no estúdio antes. É isso o que poderíamos ter passado uma eternidade acompanhando.” Outra decisão consciente de Wilson foi destacar faixas mais profundas do álbum no filme, em vez de apenas adicionar uma série de músicas famosas de Swift. “Eu realmente queria usar músicas que não fossem apenas hits, mas ótimas”, disse Wilson. “Você sabe, ‘Out of the Woods’, ‘All Too Well’… músicas que tinham uma história temática e poder emocional.”

Wilson também observou que as filmagens mostrando Swift nos bastidores – e nos corredores que levavam ela até palcos de shows e de prêmiações – também eram alguns de seus momentos favoritos.

“Pessoalmente, eu realmente gosto das coisas sem glamour”, disse Wilson, apontando para uma cena específica do filme. “Apenas um pequeno exemplo: quando ela está com um vestido prateado de baile de discoteca, caminhando para o palco, eu lembro que costumava fazer uma caminhada muito longa enquanto gravava ela passando pela cozinha, por uma despensa… Porque é uma longa caminhada até o palco, dizendo olá para todos no caminho. Foi ótimo – mas durou 10 minutos!”

Neville, que ganhou um Oscar em 2014 como escritor e diretor de Melhor Documentário “20 Feet From Stardom”, do Sundance 2013, disse que uma cena favorita dele também acabou perdendo a edição final. “Houve um momento que eu realmente amei e que não fiz nenhum corte”, disse Neville. “(Era Swift) nos bastidores, cantando ‘Bad Reputation’ de Joan Jett enquanto fazia maquiagem. Essa foi boa.”

Os incapazes de assistir ao filme em Sundance não terão que esperar muito. A estreia está prevista para 31 de janeiro.

Matéria publicada pela Herald Extra e traduzida pela Equipe TSBR.


Tags

Comentários

Scroll Up