Taylor Swift sobre venda da Big Machine para Scooter Braun: “Triste e enojada”


Taylor acaba de postar em seu tumblr uma carta aberta falando sobre a aquisição da Big Machine Records por Scooter Braun e, com isso, os direitos de suas músicas anteriores lançadas pela sua gravadora antiga. A mesma afirmou ficar sabendo da venda junto com o restante da internet e se mostra extremamente triste. Confira a tradução do post na íntegra

Esse é o Scooter Braun praticando bullying contra mim nas redes sociais quando eu estava no meu pior período. Ele está prestes a ser dono de todas as músicas que eu já fiz

Durante anos pedi e implorei por uma oportunidade de ter posse do meu trabalho. Ao invés disso, foi me dada a oportunidade de renovar meu contrato com a Big Machine Records e “ganhar” um álbum de volta por vez, um a cada álbum novo que entregasse. Eu saí de lá porque sabia que uma vez que assinasse aquele contrato, Scott Borchetta iria vender a gravadora, consequentemente me vendendo junto com meu futuro. Tive que tomar a difícil decisão de deixar o meu passado para trás. Música que compus no chão do meu quarto e vídeos que sonhei e paguei do dinheiro que ganhei tocando em bares, clubes, arenas e estádios.

Alguns fatos interessantes da notícia de hoje: fiquei sabendo que o Scooter Braun se tornou dono dos meus originais junto com todo o mundo. Tudo o que pude pensar foi sobre o bullying incessante e manipulativo que sofri dele durante anos. Como quando a Kim Kardashian orquestrou que um trecho de uma ligação gravada ilegalmente fosse vazado e então Scooter fez com que dois de seus clientes praticassem bullying online contra mim (vejam a foto). Ou quando seu cliente, Kanye West, organizou um vídeo com revenge porn em que figura o meu corpo nu. Agora Scooter me despiu do trabalho de minha vida e que eu não tive oportunidade de comprar. Essencialmente, o legado de minha música está prestes a ir para as mãos de alguém que tentou acabar com ele.

Esse é o pior cenário. É o que acontece quando você contrata uma adolescente de 15 anos e a alia com alguém que o termo lealdade é claramente apenas um conceito contratual. E quando esse homem diz que “música tem valor”, ele quer dizer do valor que está nas mãos de homens que não tiveram parte em sua criação. Quando deixei meus originais nas mãos do Scott, eu sabia que ele acabaria os vendendo. Nem nos meus piores pesadelos imaginei que seria para o Scooter. Sempre que Scott Borchetta ouviu as palavras ‘Scooter Braun’ sair dos meus lábios foi quando estava chorando ou tentando não chorar. Ele sabia o que estava fazendo, ambos sabiam. Controlam uma mulher que não queria estar associada à eles. Perpetuamente. Isso significa para sempre.

Estou muito agradecida de estar contratada em uma gravadora que acredita que devo ser dona de tudo que crio. Ainda bem que deixei meu passado nas mãos do Scott e não meu futuro. E tomara que jovens e crianças com sonhos na música leiam isso e aprendam como se proteger melhor em negociações. Você merece ser dono da arte que você produz.
Sempre vou me orgulhar dos meus trabalhos passados. Mas, para uma opção mais saudável, Lover será lançado dia 23 de agosto.

Triste e enojada, Taylor

Fonte: Tumblr da Taylor


Tags

Comentários