001

Taylor Swift conquistou, pela sexta vez, o recorde de compositora/artista do ano pela Nashville Songwriters Association International, superando nomes como Vince Gill e Alan Jackson. Ela conquistou o prêmio por ter colocado 14 músicas no top 30 desde Julho de 2012 até Junho de 2013, o que foi possível graças à popularidade do seu quarto álbum, Red.

Enquanto Swift aceita o seu prêmio, seu próximo álbum já está em andamento.

“Eu acho que, o objetivo para o próximo álbum é continuar com a mudança, e nunca fazer algo igual duas vezes seguidas,” disse Swift. “Como eu escrevo esse diário figurativo de um modo que eu nunca escrevi antes e de uma maneira que eu nunca havia explorado? É o meu quinto álbum, o que é bem louco de se pensar, mas o que eu venho notado sobre este até agora é que, definitivamente, estou tomando um caminho diferente,” finalizou.

Além de contar mais sobre os seus próximos projetos, Taylor Swift concedeu uma entrevista à Associated Press logo após a cerimônia de abertura do Taylor Swift Education Center:

AP: No próximo mês, você performará em estádios na Austrália, sendo a primeira cantora solo a passar com uma turnê nesse país desde Madonna, há 20 anos atrás. Madonna era considerada a melhor estrela pop no mundo nessa época. Você se enxerga dessa maneira?
Swift: Eu nunca me veria dessa forma. Eu me vejo como uma garota que escreve músicas em seu quarto. Você pode vestir o que quiser e você pode montar uma produção teatral incrível, você pode pode se tornar uma cantora melhor com o passar do tempo, e você pode até tentar entreter as pessoas, mas eu sempre serei aquela garota que escreve suas próprias músicas em seu próprio quarto a partir do meu ponto de vista. E eu acho que é importante o fato de eu não pensar muito no que as outras pessoas acham de mim, porque, se eu fizesse isso, estaria completamente perdida. É mais fácil pensar em mim dessa maneira.

AP: Você está concorrendo novamente na categoria entertainer of the year no CMAs, que acontecerá dia 6 de novembro. Se você ganhar, irá se tornar a primeira mulher com três vitórias, superando Barbara Mandrell. Como você se sente sobre isso?
Swift: Eu acho que, ganhar o prêmio entertainer of the year seria algo inacreditável, porque até hoje eu não acredito que eu já ganhei duas vezes. Uma terceira vez, que eu acho que significaria muito para os meus fãs, seria um sentimento incrível. Saber como 1.3 milhões de pessoas que vimos na América do Norte ficariam se soubessem que contribuíram para isso e o fato deles se cobrirem de luzes natalinas, fazerem cartazes, aprenderem as letras das músicas, gritarem tanto e dançarem por duas horas em meus shows teve um  impacto tão grande na minha vida que eu irei me lembrar disso até quando tiver 85 anos – Se eu chegar aos 85 anos.

AP: Você disse recentemente que tem trabalho em canções para o próximo álbum durante seis meses. O que você pode nos dizer sobre o que tem planejado?
Swift: É muito cedo para falar com quem eu irei colaborar, mas eu sei que minhas colaborações dos sonhos, no álbum anterior, eram Shellback e Max Martin. Eu nunca me desafiei como compositora. Eu nunca aprendi muito. Eu nunca fiquei muito animada para ir ao estúdio todos os dias, apenas pelo fato de você nunca saber o que vai acontecer. Eu levarei ideias e eles as levarão em um caminho totalmente diferente do que eu pensei que eles levariam, e esse nível de espontaneidade inesperada é algo que realmente me emociona no processo de fazer música. E se fizéssemos isso? E se fizéssemos isso de uma maneira diferente? E se levássemos isso mais fundo? Eu amo pessoas que têm inúmeras ideias estranhas e interessantes sobre até onde a música pode ir.

AP: O quão longe você está disposta a empurrar os limites do seu som?
Swift: Eu realmente acho que com a música minha coisa preferida sobre Nashville é que é um cubo musical que aceita e deixa qualquer tipo de gênero estar presente, e eu acho que teve uma fusão de gêneros recentemente que me deixou muito feliz e animada. Eu estou abismada de ter recebido seis nomeações para o CMA no ano em que eu mais empurrei os limites do que o gênero é. Eu estou tão feliz que as pessoas entenderam que o estou fazendo conceitualmente. Ganhar essas seis indicações no CMA para mim significaram que essa comunidade sabe que eu não estou fugindo de onde eu vim. Eu estava explorando, e eu acho que quanto mais pessoas saibam o que a música country é, mais pessoas irão para Nashville.

AP: Falando de Nashville, eu acho que você convenceu seu amigo Ed Sheeran a se mudar para cá…
Swift: Oh, sim, eu definitivamente convenci. Ed ama Nashville. Você sabe, tantas pessoas vivem aqui agora. É muito animador porque ninguém que vem aqui… não gosta, e isso me deixa muito orgulhosa de morar aqui e me deixa muito orgulhosa me fazer música aqui e eu amo. Eu simplesmente amo o fato de estar se tornando um local animador para se viver após oito anos.

Fonte





Twitter do site

Facebook do site

Scroll Up