17 de janeiro de 13 Autor: Erika Barros
Produtor fala do “lado mais dark” de Taylor Swift


O produtor musical Jeff Bhasker, que trabalhou com Taylor Swift no álbum Red nas faixas The Lucky One e Holy Ground, contou para o Country Music Television, o CMT, como foi trabalhar com Taylor. Confira a entrevista traduzida:

Isso nunca fica velho. Eu acabei de falar com mais uma pessoa chocada pela natureza pé no chão de Taylor Swift. Foi Jeff Bhasker, um dos produtores do seu CD Red, e ele me contou como foi trabalhar com Swift no seu estúdio em Venice, Califórnia.

“Primeiro, ela me ligou por conta própria para perguntar se eu gostaria de fazer essa canção com ela. Então ela veio para cá. Ela não trouxe ninguém da comitiva ou um assistente ou algo assim. Ela só veio, trouxe seu violão, e foi como fazer músicas com um amigo – nos tempos que nós fazíamos canções por diversão, quando éramos crianças”, Bhasker disse. “Exceto o fato de ela ser, sabe, Taylor Swift”. Ele disse que ela sentou em seu sofá e tocou “Holy Ground”, e aproximadamente quatro horas depois eles finalizaram a coisa toda.

Mas Bhasker também trabalhou com Swift em “The Lucky One”. E ele diz que é a melhor música que ele fez todo o ano passado. “‘The Lucky One’ é uma música muito boa, e meio que revelou um lado mais sombrio que a Taylor tem. Às vezes as canções dela são tão evidentes, mas essa tem uma mensagem filosófica que é lidar com a fama“, ele disse.

Quando eu perguntei se sua experiência com Swift levaria ele à fazer mais música country, ele disse “O gênero não é muito importante para mim. Eu me importo mais com a qualidade e a intenção do artista. Eu venho focando em R&B e hip-hop agora, que se originaram do meu amor por jazz, então só o que eu sempre quis fazer foi música boa. Seja ela qual for”.

Fonte: CMT.com
Tradução e Adaptação: Lívia Corrêa – Equipe TSBR





Twitter do site

Facebook do site

Scroll Up