Untitled-1

O NY Daily News escreveu um artigo onde aponta Taylor Swift como um exemplo do que toda celebridade deveria ser. Intitulado “Inteligente, estilosa, elegante e uma amiga para seus fãs – Taylor Swift é tudo o que uma celebridade deve ser” o artigo aponta como Taylor lida com seus fãs e sua imagem perante a mídia com total maestria. Leia-o completo abaixo:

OMG, Taylor Swift é apenas a celebridade perfeita!

O ícone pop de 24 anos de idade, sempre foi um ícone de estilo em seus tops boêmios e tênis Keds, e inteligente além de sua idade em sua música (a qual ela mesma compõe, a propósito!).

Mas este ano, ela tem sido um antídoto para a indiferença e um clarim de classe.

Ela inspira os jovens, com seu talento e diversão, mesmo quando apela pra seus pais com um atemporal e clássico (e não trashy!) estilo.

Ela é humilde também, até mesmo cozinhou para uma repórter da New York Magazine uma vez.

E ela certamente não esquece seus fãs. Na semana passada, Taylor estava andando no Central Park com um amigo quando alguns admiradores a viram de um desses barcos a remos turísticos. Taylor não fugiu, mas em vez disso esperou que eles viessem à terra – onde ela posou para fotos!

“Ela tem sido uma influência positiva e um bom modelo para as mulheres jovens em todos os lugares”, diz o consultor de imagem Nick Nanton. “Ela raramente estraga tudo – e quando ela faz, faz coisas que todos nós poderíamos nos pegar fazendo.”

É verdade – a pior coisa que ela já fez foi escrever excelentes músicas sobre ex-namorados que vão resistir ao teste do tempo (ou pelo menos nesta década). Acho que ninguém vai estar cantando “Wrecking Ball” da Miley na próxima semana, né?

Ela é aquele tipo de ídolo adolescente raro: talento, bom gosto e atemporalidade.

Ela também tem um cérebro brilhante, que escreveu um articulado artigo de 1000 palavras este mês no The Wall Street Journal sobre o futuro da música pop.

“A música é arte, e arte é importante e rara”, escreveu ela. “Importante, coisas raras são valiosas. Coisas valiosas devem ser pagas. É minha opinião que a música não deve ser livre, e minha previsão é que os artistas individuais e suas gravadoras, um dia, decidirão qual é o ponto dos preços dos álbuns. Eu espero que eles não subestimem sua arte. “

Depois que o artigo saiu, houveram pedidos para que Taylor mudasse de carreira.

“(Eu não) sou interessado nesta seção do Wall Street Journal, a menos que ela seja inteiramente escrita por Taylor Swift,” Ronan Farrow twittou.

Mesmo que o texto não fosse digno de um Pulitzer, poderia qualquer outra celebridade ter escrito isso? Afinal, Kendall Jenner, uma vez ganhou as manchetes (pelos motivos errados), quando ela admitiu que não lê bem.

É de se admirar que as meninas de 6 a 76 anos de idade terem se apaixonado por Taylor?

“Ela é adorável. Ela não é desprezível e sempre se parece com uma boa menina”, diz Melissa Bourgeois, uma fonoaudióloga de 46 anos de idade, de Albany. “Sendo uma mãe, eu gosto disso.”

Nas redes sociais, Taylor navega nas águas infestadas de tubarões como uma profissional – não como Rihanna, que foi expulsa do Instagram por postar fotos de seu mamilo.

Taylor alimenta seu Twitter e Instagram – os quais tem mais seguidores do que há pessoas em toda a África do Sul – com fotos bonitinhas de seus gatos, Olivia Benson e Meredith Grey; tortas feitas por ela; e fotos de seu grupo de amigos famosos fazendo coisas decididamente nada escandalosas.

É verdade, ela e sua ex-BFF Selena Gomez entraram em conflito, mas nós ficamos do lado de Taylor – ela só não aprova a atração de Selena por um bad boy, Justin Bieber. Taylor está apenas sendo uma amiga solidária – e Selena é cega demais para ver isso, esse é seu problema.

O círculo apertado de amigos famosos de Taylor, que inclui Lena Dunham, a modelo Karlie Kloss, Emma Stone e Ed Sheeran, nunca está na capa da Us Weekly por ficar até tarde demais na Robertson Blvd. Em vez disso, sobre o fim de semana do 4 de julho, Taylor e sua gangue navegaram perto de sua casa de verão em Rhode Island, jogaram Slip’N Slide, e usavam camisolas em uma selfie em grupo. Ela pareciam estrelas de um comercial da Brooks Brothers – não extras de um filme da Lindsay Lohan lançado direto em DVD.

Karlie é uma modelo, então ela sabe bem sobre superficialidade – e sabe que Taylor não é assim.

“Ela é fiel a quem ela é”, disse Karlie, sua melhor amiga. “Eu me sinto muito sortuda que estamos conectadas. Ela é apenas uma garota especial. ”

Os detratores dizem que as relações de Taylor são sempre bizarras – perseguindo Conor Kennedy no complexo Kennedy, saindo com uma ‘paixão infernal’ com Jake Gyllenhaal, não ouvindo sua mãe sobre John Mayer, ou mesmo namorando Joe Jonas (o que foi aquilo?) – mas pra nós, cada um desses caras é apenas mais uma foto pra queimar.

Além disso, sua amiga [Lena] Dunham diz que é ótimo que Taylor conte “a história deles” sem esconder seus próprios defeitos.

“A maneira com que ela fala dos caras que têm, você sabe, enfrentado ela – há algo carinhoso e imparcial na música dela que eu aprecio”, Dunham disse à New York Magazine.

Além disso, é uma coisa boa que Taylor e esses perdedores nunca, nunca voltarão a ficar juntos, pois sua carreira está explodindo. A turnê “Red” a levou ao redor do mundo e gerou mega-vendas – nós estamos falando de 4 milhões de cópias só nos Estados Unidos.

Até mesmo os paparazzi não conseguem encontrar uma falha neste verão.

Todos os dias, sem falhar, vemos Taylor saindo de sua academia – ModelFit no Bowery – com roupas perfeitas, como na sexta-feira [passada], quando ela foi flagrada com um crop top Alice + Olivia e saia. O conjunto custou  $ 200, acessível para seus fãs.

Compare isso com estrelas extravagantes como Emmy Rossum e Jessica Biel em seus vestidos de $1,000 da Erdem ou jaquetas de $3,000 da Carolina Herrera; Taylor – e seu estilista Joseph Cassell – escolhem roupas que seus fãs podem realmente comprar.

Isso é ser a melhor amiga real de seu fã, e não uma amiga-da-onça.

“Taylor magistralmente pega tendências atuais e as torna a sua própria, adicionando seu toque ‘Taylor’, enquanto permanece sempre elegante e refinada”, diz a estilista Melissa Garcia. “Crop tops nunca mostram demais e seus vestidos nunca são muito curtos; ela está sempre cuidando pra não expor pele demais.”

Claro, ela passa uma hora na academia após o treino, colocando cada fio de cabelo no lugar. Afinal, as câmeras estão lá e você não pode deixar os inimigos te odiarem.

Fonte





Twitter do site

Facebook do site

Scroll Up