03 de janeiro de 14 Autor: Aline
Lorde fala sobre Taylor em entrevista

lorde

A cantora neozelandesa Lorde deu uma entrevista para Tavi Gevinson da Rookie Magazine. As duas são amigas da Taylor e a conversa delas, em um ponto, acabou sendo sobre ela. Veja só:

Quem são seus artistas preferidos para assistir? Nós falamos sobre Arcade Fire e Phoenix…

Yeah, eu amo assistir essas duas bandas. Adoro assistir ao James Blake. Ele é super contido, e ele não faz muita coisa, mas eu acho que isso aumenta o valor das pequenas coisas. Acho que Grace Jones é legal. Na verdade, nunca a vi ao vivo, mas todos os vídeos que eu vi são incriveis. Com certeza, Stevie Nicks. Justin Vernon do Bon Iver é super legal de se ver ao vivo também. E eu quase esqueci da Taylor! Caramba! Taylor é tipo — você a viu, certo?

Yeah!

Inacreditável. Eu amo a parte em que o cara tá tocando os tambores que se iluminam mas está, tipo, preso em cabos? E se movendo no ar? Fiquei tipo: “Isso é demais”. E ela é tão boa como artista. Eu não sei se as pessoas percebem o quão dificil é se apresentar em um estádio. Você tem que mudar como você se move e como você fala para acomodar tal escala, e ela é MUITO boa nisso. É natural quando ela faz isso. Eu estou tão impressionada com a habilidade dela, é insano.

Ela faz com que todos sintam como se ela estivesse cantando diretamente para eles individualmente. Na segunda vez que a vi, estava do lado de um cara e ele casualmente começou a falar “yeah, conheci a tour manager em uma festa e ela me deu uns ingressos, pensei em trazer minha namorada ou qualquer coisa”, e pelo final do show, ele tava curtindo MUITO. Eu disse: Sei que você sabe todas as palavras de “Never Ever”.

(…)

Eu sinto que essa solidão, essa emoção, também pode ser sentida por alguém que não está necessariamente fazendo as mesmas coisas que você, mas que, por exemplo, sente que todos seus amigos e família esperam que ela esteja feliz o tempo todo. Sabe o que eu digo? Pessoas se identificam pelas emoções, não por experiências específicas. No perfil do New Yorker sobre a Taylor Swift eles citaram a maneira como ela continuou a explorar e escrever sobre a sua experiência no colégio mesmo depois de ter passado por ele e como ela foi criticada por isso. E ela disse algo como: “Sobre o que eu devo escrever? Reuniões de marketing?” Então eu acho que existe algo a ser dito sobre abordar estes outros tipos de experiência, porque essas coisas ainda são suas.





Twitter do site

Facebook do site

Scroll Up