003 (2)

Pode surpreender alguns fãs que desde seu álbum homônimo lançado em 2006, Taylor Swift tenha marcado e mudado a música country, o que vai continuar a acontecer mesmo que ela deixe de uma vez o gênero. Mesmo assim, não há duvidas que Taylor tenha mudado o mercado do country de muitas maneiras.

 

1. O POP COUNTRY: Desde os anos 70, quando Olivia Newton-John e John Denver venceram um prêmio country, o tradicionalismo não vinha sendo deixado de lado como foi por Swift. “Havia um limite entre o que é country e o que é pop,” diz Chris Parr, assessor de Jason Aldean. “Certamente, Swift deixou que o pop e o country ficassem mais próximos.”

2. JOVENS ASSINANDO CONTRATOS: Com poucas exceções — dentre elas Tanya Tucker e LeAnn Rimes — as gravadoras de country não assinam com adolescentes, mas ultimamente, o pop vem valorizando mais os jovens e deixando de lado os cabelos grisalhos, como foi com Maddie & Tae (18), RaeLynn (20), Kacey Musgraves (26), Lucy Hale (25) e Hunter Hayes, que assinou com a Sony em 2010 quando tinha apenas 19 anos.

3. CANTORES ESCREVENDO SUAS PRÓPRIAS CANÇÕES: 
Por anos, até os excelentes compositores como Garth Brooks e Kenny Chesney gravaram músicas compostas por outras pessoas. Agora, diz um crítico de Nashville, que as gravadoras estão “incrivelmente interessadas por cantores que possam escrevem suas próprias canções. Se você tem um artista que possa compor, as gravadoras pagam mais nos acordos. Seguindo o que Taylor Swift começou, Joel Crouse co-escreveu todas as músicas de seu álbum de estreia, enquanto a revelação Brett Eldredge só não escreveu uma de seu álbum.”

4. ARTISTAS ABRAÇARANDO A SOCIAL MÍDIA: Em 2008, a Big Machine usou uma campanha agressiva que citava Taylor como a “primeira grande artista country da geração MySpace”. Quando o MySpace começou a ser esquecido, Swift mudou de estratégia; em outubro, quando ela usou múltiplas plataformas digitais para promover o lançamento de seu novo álbum, a CNBC a chamou de mestre da social mídia. “Ela viu o poder que tem ao se engajar com os fãs”, diz Gates, VP de Marketing Digital para a Universal Media Group Nashville. “Todos os artistas são capazes de fazer isso, mas nem todos estão dispostos.”

Fonte.





Twitter do site

Facebook do site

Scroll Up