15 de setembro de 21 Autor: Julia Cardoso
EX LOVER: Conor Kennedy

(Matéria com simples teor informativo. Não apenas respeitamos Taylor e seu namorado atual, Joe Alwyn, como também torcemos pela felicidade do casal!)

Because all I know is we said, ‘hello’ and your eyes look like coming home, all I know is a simple name… Everything has changed.”

Já que estamos em época de relançamento do álbum “Red”, por que não relembramos um dos romances que também inspiraram várias músicas do AOTY moral?

Taylor e Conor Kennedy (na época com 22 e 18 anos, respectivamente) tiveram um breve relacionamento, que iniciou na metade de 2012. Caso você não conheça Conor, provavelmente conhece sua família. O “clã” Kennedy possui alguns membros que atingiram cargos importantes na política dos Estados Unidos, como por exemplo, o ex- presidente John F. Kennedy que foi assassinado em 1963. (TSBR também é história).

O envolvimento de Taylor com a família começa justamente pela sua admiração por eles. A cantora possui até uma música chamada “Starlight” que foi inspirada no romance entre Robert F. Kennedy “Bobby” (procurador-geral dos Estados Unidos nos anos 60 e irmão mais novo do ex presidente) e sua esposa, Ethel Kennedy, quando ambos tinham 17 anos. Há suspeitas de que ela também se inspirou em seu próprio relacionamento com Conor para escrever a canção.

Sabendo da admiração que Taylor tinha pela família. Rory, a filha de Ethel, contatou a cantora no verão de 2011 e pediu ingressos de um show para ela e suas filhas. No backstage do concerto, Taylor perguntou para Rory se ela poderia conhecer Ethel pessoalmente. Rory compartilhou o contato de sua mãe com a artista e elas logo se encontraram.

Dando um salto no tempo e indo direto para o início de 2012, Ethel foi anunciada como presença confirmada no Festival de Cinema de Sundance para prestigiar um documentário sobre si mesma. Taylor foi convidada para o evento por Rory, e lá, Ethel perguntou para a cantora se ela gostaria também de passar o feriado de 4 de julho no complexo dos Kennedys.

De acordo com The Kennedy Heirs, Taylor passou grande parte do fim de semana com o primo Kennedy (e filho de Arnold Schwarzenegger e Maria Shriver), Patrick Schwarzenegger. “Taylor e Patrick ficavam de mãos dadas e saíam andando por conta própria, ela com a cabeça em seu ombro. Ele se inclinava e a beijava nos lábios”, escreveu a revista. A relação nunca foi confirmada, mas as fotos dos dois se abraçando geraram muita especulação na época.

Conheçam Patrick Schwarzenegger, o suposto novo namorado de Taylor Swift -  E! Online Brasil

O fato é que Taylor acabou conhecendo Conor Kennedy, primo mais novo de Patrick, um pouco depois. Caso você não entenda o contexto do que estava rolando, o TSBR te explica: alguns meses antes do casal se conhecer, a mãe de Conor havia cometido suicídio. O pai de Conor acreditava que o relacionamento poderia ser uma “boa distração” para ele. Mas estamos falando sobre uma família estadunidense extremamente tradicional. Várias pessoas foram contra o namoro, alegando que Taylor usaria Conor só para escrever uma música sobre ele no final.

Segundo o “The Boston Herald” o casal foi visto em uma pizzaria em Nova York e não demorou muito para que eles também fizessem uma aparição pública, no dia 31 de julho de 2012. Os dois foram vistos de mãos dadas durante um passeio no complexo que a família Kennedy possuía em Cape Cod, Massachusetts.

July | 2012 | TAYLOR SWIFT INDONESIA

Logo, o romance foi confirmado e o clã do herdeiro também começou a se pronunciar. Uma fonte na época contou para a US Weekly que Ethel achava que a família “tinha muita sorte”, com a possibilidade de Taylor um dia se tornar membro da dinastia Kennedy.

No meio de agosto, Taylor e Conor são vistos em uma sexta-feira aos arredores de Cape Cod, de mãos dadas e se beijando.

Taylor Swift History 🌈 on Twitter: "August 22, 2012 8 years ago today Yet  another day with Conor Kennedy at the Kennedy Compound… "

O casal também é visto no cemitério Hyannis, visitando o túmulo de Mary, falecida mãe de Conor. Eles também haviam assistido a missa antes da cerimônia e demonstravam muitas carícias e abraços. Porém, nem tudo são flores e é claro que a família sempre está no meio.

No dia posterior a cerimônia, Taylor é acusada de invadir o casamento de Kyle Kennedy, prima de Conor, pela própria mãe da noiva. Ela contou aos repórteres que tanto a cantora quanto o sobrinho foram solicitados a se retirarem do evento, porém não o fizeram. Aproveitando o hype do caso, a apresentadora Kathy Lee Gifford, madrasta de Vicky, também se envolveu na briga, dizendo que Taylor era uma “persona non grata”. (Vocês também devem estar pensando, “e quem te chamou aqui senhora?”)

O que aconteceu foi que Conor mandou uma mensagem para sua tia Vicky uma hora antes do casamento de Kyle, perguntando se ele e Taylor poderiam comparecer ao casório. Ela disse que não, já que a presença de Taylor sem dúvidas iria distrair a atenção da noiva. Eles apareceram de qualquer maneira e, como esperado, a atenção da festa mudou para a cantora. Vicky cumprimentou Swift e pediu que ela fosse embora, mas a mãe da noiva disse que Taylor não ligou muito e Vicky comparou o confronto com “conversar com um fantasma”.

Eventualmente, Taylor e Conor acabaram indo embora do casamento. Alguns jornalistas disseram que o casal teve uma discussão naquela noite, já que a cantora não sabia que eles não eram bem-vindos no casamento. Depois que rumores começaram a rolar nos tabloides, Kathy confirmou a história no programa Today.

A equipe de Taylor, porém, negou veementemente toda a história. “Não há verdade nisso”, disseram eles sobre as afirmações de Vicky. “Taylor foi convidada para o casamento e a noiva a agradeceu profundamente por estar lá”.

A artista também ligou para Ethel para se explicar, contando que “havia um pandemônio acontecendo ao seu redor e que ela havia entendido completamente mal” quando Vicky pediu que ela deixasse o casamento. “O caos sempre acontece” ela disse “sempre que ela entra em uma sala cheia de estranhos, e é por isso que ela parecia tão vazia”.

Algumas semanas após o boato, a cantora decidiu comprar uma casa em Cape Cod para ficar mais perto de Conor. Ela supostamente gastou US$ 4,9 milhões em uma “casa de verão” de 7 quartos. De acordo com as fontes do jornalista Taraborrelli (a maior parte das quais pediu para permanecer anônima, o que é suspeito rs), ela “começou a rabiscar” Taylor Swift Kennedy em um bloco de notas apenas para “ver como ficava”.

Taylor Swift and Conor Kennedy

De acordo com The Kennedy Heirs, o casal terminou o relacionamento em setembro, apenas cerca de dois meses após o início. “Conor gostava de Taylor, não me entenda mal, mas esse negócio dela comprar uma casa no Cabo o deixou nervoso”, disse um amigo de Conor ao biógrafo. “Parecia que ela estava ficando um pouco apegada demais, gastando cinco milhões de dólares em uma casa só para ficar perto do cara.”

Segundo a revista Radar Online, o término surgiu por parte de Conor, que se separou da cantora por ela querer algo muito sério e em pouco tempo. “Ele era apenas um garoto de 18 anos e não estava pronto para nada muito sério, mas a artista estava procurando por sua alma gêmea e isso o assustou”. A fonte afirmou que Swift “estava mais obcecada com a ideia de namorar um Kennedy do que o verdadeiro Kennedy com quem ela estava namorando”.

Taylor vendeu a casa de Cape Cod logo depois, recebendo em torno de US$ 1 milhão.

Não sabemos com certeza o que aconteceu (até porque a família Kennedy é extremamente influente e os tabloides facilmente poderiam culpar Taylor por qualquer coisa que desse errado), mas o fato é que o romance inspirou algumas das melhores músicas do álbum Red. E talvez, caso você não entenda o porquê alguns fãs acreditam que o namoro foi um “ritual de passagem” para a cantora, você deva dar uma olhadinha em outra matéria da coluna Ex Lover, dessa vez sobre o ator Jake Gyllenhaal.

Algumas músicas que aparentam ser sobre Conor, são: “Begin Again”, “Starlight”, “Everything has Changed”.

Sobre “Begin Again”, a cantora disse para o Good Morning America: “É uma música que representa aquele momento em que você vai em um primeiro encontro após um rompimento horrível”. Embora muitos dos ex-namorados famosos de Swift pudessem ter inspirado a “horrível separação”, o tempo indica que a música é sobre um encontro com Kennedy.

“Starlight” por sua vez, nunca chegou ao Billboard Hot 100, mas conta a doce história da avó de Kennedy, Ethel, conhecendo seu marido (por folha de cola). A mensagem da música diz simplesmente: “Para Ethel”.

Já “Everything Has Changed” é uma canção “sobre perceber que sua vida virou de cabeça para baixo depois de se apaixonar por alguém novo”, disse a cantora ao Digital Spy, (via Genius). Aqui, o encarte contém “Hyannis Port”, que é a localização do complexo à beira-mar dos Kennedys.

É importante lembrar que todos nós vivemos nossos próprios contos de fadas em algum momento na vida, até que percebemos que eles só existem na nossa própria imaginação.

Mas quem pode nos culpar? Fazemos isso muitas vezes para superar memórias dolorosas, e na grande maioria delas, para tentar seguir em frente.

E você? Já seguiu em frente hoje?





Twitter do site

Facebook do site