Variety elege o 1989 como o melhor álbum da década


A Variety fez uma lista de final de ano com os melhores álbuns da década de acordo com seus críticos. Na lista do crítico Chris Willman, Taylor aparece na PRIMEIRA posição com seu aclamado 1989 . Confira o que ele disse a respeito do álbum:

“Eu juro que não amo o drama, ele me ama”, jurou Swift em outro álbum fantástico que ela fez nesta década – e da maneira que você acha que as leis da atração oscilam nesse caso, há quase nenhuma dúvida de que ela é a grande dramaturga pop de sua geração. Realmente, qualquer um dos cinco álbuns que ela lançou durante a década de 2010 poderia estar na lista dos melhores, cada um com 13 (ou mais, uma vez que ela começou a aumentar o volume em razão da superstição) pedaços vivos que eram pequenas peças para si mesmas, reencenando conflitos com antagonistas que podemos relacionar com: dúvida própria, amores descuidados que não devolverão cachecóis e os Kardashians. Então, o que fez “1989” se destacar, além dos instintos musicais infalíveis que tornam todos os seus discos apenas uma ponte ou um pré-coro longe da sublimidade pop ao quadrado? Em parte, é o lugar em que ela “escolheu um caminho”, como ela disse, afastando-se de Nashville para dar as boas-vindas a Nova York e Los Angeles (ou talvez por Max Martin, da Suécia) como uma estilista ousada do Top 40 . Mas é também o álbum em que ela encontrou maior maturidade para brilhar um pouco. Em músicas mais sexys como “Style”, ela estava descobrindo que nem todo erro deve ser trágico; como Sheryl Crow disse uma vez, você pode ter os favoritos também.

Você pode acessar a lista completa aqui.


Tags

Comentários