Escrito por Aline em 03 de setembro de 2017

TSBR Analisa: … Ready for it?

Depois de entregar a análise do clipe de “Look What You Made Me Do” voltamos para dissecar a letra de “… Ready For It?”. Afinal, quem é a pessoa que a Taylor referencia na música? Quais são os indícios que nos levam a crer que seja para essa pessoa? Vamos te levar por uma análise de todos os versos da música e esperamos que as coisas fiquem mais claras ao final. Mas, nada impede que vocês tirem as próprias conclusões também. Estão prontos?

Knew he was a killer
First time that I saw him
Wonder how many girls he had left and left haunted

Logo no começo já temos uma grande dica de quem a Taylor está falando. Isso porque a própria pessoa já tinha refletido em uma música sobre a primeira vez que eles se viram. Agora se você já disse Harry Styles desde o começo, acertou. No segundo verso de “Perfect”, lançada pela One Direction mas que foi composta por Harry, ele mesmo diz: “When I first saw you from across the room/I could tell that you were curious” (“Quando te vi do outro lado da sala/Sabia que você estava curiosa”) mas ele também faz um aviso “Girl, I hope you’re sure/What you’re looking for/’Cause I’m not good at making promises” (“Garota, espero que você tenha certeza/Do que está procurando/Porque não sou bom em fazer promesas”).

But if he’s a ghost, then
I can be a phantom
Holdin’ him for a ransom

Se ele é um fantasma? Como assim? Fácil! Se você lembra da análise que fizemos do álbum solo do Harry, ele tem uma música que se chama “Two Ghosts”(que, inclusive, é o mais recente single!). E, bem, a música não poderia ter referências mais óbvias a Taylor. Ele fala em “same lips red/same eyes blue” (“os mesmos lábios vermelhos/os mesmos olhos azuis”) e como ele ainda tinha a camiseta branca (de Style, lembram?) e algumas tatuagens a mais, mas que nenhum dos dois eram os mesmos, e sim “dois fantasmas” do que eles eram antes.

Some, some boys are tryin’ too hard
He don’t try at all though
Younger than my exes, but he act such a man, so
I see nothing better
I keep him foverever
Like a vendetta-ta

Se nenhuma das outras referências serviu, o “mais novo que os meus ex” pode servir. Harry, hoje, tem 23 anos e é um dos ex mais novos que Taylor tem (só perde para Connor Kennedy que é alguns meses mais novo que Harry, mas acho que até a Taylor escolheu ignorar isso).

I, I, I see how this is gon’ go
Touch me and you’ll never be alone
Is-Island breeze
And lights down low
No one has to know

Lights down low? No one has to know? É tudo bem próximo ao que já ouvimos no 1989. Em Style as luzes estavam apagadas e em Wildest Dreams ela mesma dizia que “ninguém tem que saber o que nós fazemos”. Mais pontos de “coincidências” com músicas que já tinham tudo para ser sobre Harry.

In the middle of the night, in my dreams
You should see the things that we do, baby, mmm
In the middle of the night, in my dreams
I know I’m gonna be with you, so I’ll take my time

Sonhos são uma temática recorrente no 1989. Se em “Wildest Dreams” Taylor pedia que o seu amante a lembrasse nem que fosse nos sonhos dele, em “This Love”, ela diz que a situação em questão nunca tinha ocorrido para ela nem nos sonhos mais loucos. Já Harry fala em “fazer tudo o que você tem sonhado” em Perfect. Em comparação com o que a Taylor fala em “sei que vou ficar com você, então vou esperar”, em “Meet Me In The Hallway”, Harry fala que ele “tem que melhorar” e que, então, “talvez a gente se resolva”.

Knew I was a robber
First time that he saw me
Stealin’ hearts and runnin’ off and never sayin’ sorry
But if I’m a thief, then
He can join the heist and

Agora com os papéis invertidos, Taylor é a ladra que nunca se desculpa. Em “From the Dinning Table” essa é uma das coisas que Harry reclama. Além deles não terem se falado desde que a outra pessoa (que, convenhamos, muito provavelmente é Taylor) foi embora e que o silêncio confortável que eles se encontravam era superestimado. Taylor nunca é a primeira pessoa a sucumbir e ligar para ele, mas que um dia ela talvez ligaria para ele para falar que ela sente muito também. E por falar em bando de ladrões, em “Meet Me in the Hallway” Harry diz que passou o dia pelas ruas correndo com os ladrões.

We’ll move to and island-and
And he can be my jailer
Burton to this Taylor
Every love I’ve known in comparasion is a failure
I forgot their names now
I’m so very tame now
Never be the same now, no

Essa não é a primeira vez em que Taylor fala em ir para um lugar remoto com alguém. Em “Wildest Dreams” a proposta é de “sair dessa cidade/ir para fora daqui/longe da multidão”, em “I Know Places” são os lugares em que eles não vão ser encontrados. Já em “Perfect”, Harry fala em “gostar de ter encontros secretos” e ir para “lugares que não conseguimos pronunciar”.

A letra “Burton to this Taylor” talvez seja a referência mais legal de toda a música. Isso porque é sobre Elizabeth Taylor e Richard Burton, o casal que Taylor já tinha dito que inspirou o clipe de Wildest Dreams. Os dois começaram a se relacionar durante as filmagens de Cleópatra e se casaram em 1964. Elizabeth Taylor teve 8 maridos, mas o relacionamento que marcou a carreira dela foi com Richard Burton. Quando os dois foram escalados para Cleópatra, Taylor conhecia a fama de Burton e não desejava ser “mais uma”, e ela mesma definiu o relacionamento como “errado” e que estava “destruindo muitas vidas”. Eles passaram por inúmeras idas e vindas, inclusive com o fim do casamento em 1973. Elizabeth Taylor até teve um outro namorado antes de acabar voltando, mais uma vez, para os braços de Richard Burton e eles se casaram novamente em 1975, para terminar mais uma vez dez meses depois. Elizabeth Taylor disse que “amei Richard com todas as fibras da minha alma. Mas nós não podemos ficar juntos, somos mutuamente autodestrutivos”.

Sabemos que já rondam a internet teorias de que a música fale sobre o atual namorado de Taylor, Joe Alwyn. Se para você tal teoria faz mais sentido, se jogue! Para nós, todos os elementos que colocamos aqui nos permitiram que chegássemos a esta conclusão.

  • Sasa

    Eu tenho certeza que essa música não é para Harry Styles!

  • Maria Garibalde

    isso é piada? kakakaka

  • Maria Miranda

    eu tô chocada, vou correr p ler/ouvir essas músicas do Harry :o

  • Milka Miluš

    The song is about Joe Alwyn! It makes bigger sense! The island is England, where Tay and Joe were together last few months. She’s singing about a nice relationship, not about her heartbreak or disappointment. In the song she sings that she wants to go on relationship slowly. He is younger than her exes, but his not an ex.

  • AlwaysThePrimadonna

    acorda gente, essa música não é pro Harry
    cês ficam presos a um negócio que já tá mais morto que a reputação da Taylor, eu hein

  • Mariana Silvestre

    Essa música grita Harry Styles do início ao fim, remete mt a narrativa de algumas do 1989 e acho cômico ter gente que se diz fã desconsiderando esses fatos. Análise maravilhosa e super completa <3

  • Ana

    Oq ela tinha q escrever pro Harry ela já escreveu no 1989, ja q parte das canções de lá é pra ele. Ela música é pro atual dela e tem uma shade discreta pro Tom e pro Calvin. Deduzir q é pro Harry é analfabetismo funcional.