29 de março de 09 Autor: Erika Barros
Tradução da reportagem da Seventeen de Maio!

taylor   
swift

Ela não vai fugir do coração partido (Mas seus ex-namorados talvez queiram procurar por abrigo)
   
      A história de Taylor poderia ser completamente a de um conto de fadas. Uma garota meiga e talentosa de uma pequena cidade na Pennsylvania é descoberta, e é eleita a Princesa do Pop Country quase da noite para o dia. Então, quando ela se junta aos Jonas Brothers na sua turnê, ela encontra seu Príncipe Encantado—vulgo Joe Jonas. Eles viajam por todo o país pra ver um ao outro, aparecem na primeira fileira da plateia dos shows um do outro, e vão ao VMA da MTV juntos. Mas numa tarde de outono, ela recebe uma ligação de celular de 27 segundos dele dizendo que tudo acabou. Só que a história não acaba aqui—aqui é onde ela começa a ficar realmente boa.
      Depois de Taylor sair da frustração tirando onda com Joe num vídeo em sua página do MySpace, a garota de 19 anos transforma todas essas lições duras de amor em bons conselhos e ótimas músicas. Cada música do seu mais novo álbum de sucesso é baseada numa experiência pessoal. E então Taylor seguiu em frente para dominar o mundo. Desenhou uma linha de vestidos de verão para a L.e.i.¹, os quais estão disponíveis na Wal-Mart; se apresentou na World Series e no Grammy Awards; fez uma participação especial em CSI; e estabeleceu um novo recorde—sua música “Love Story” é a primeira música country na história a alcançar o número 1 no Top 40 das paradas de sucesso de pop. E conforme ela prova ultimamente que é uma estrela-mor, ela está preparando sua primeira turnê de sucesso: Ela ficará responsável por encher dezenas de milhares de assentos em estádios ao redor do país. Mas ao fim do dia, até mesmo a maior estrela mundial apenas quer uma conversinha feminina. Ela contou à Seventeen por quê ela é uma azarada no amor, e o que ela aprendeu de verdade com rompimentos.

17: Qual seu tema preferido sobre o qual escreve músicas?
Taylor Swift: Nesse momento, meu tema preferido é o amor. E términos de namoro. E garotos. E sentimentos. Honestidade é uma grande parte do que escrevo, porque quando eu era menor e me apaixonava por músicas que eu escutava, eu sempre me perguntava sobre quem aquela música era. Me desapontava saber que não era sobre ninguém e que tinha sido escrita apenas para poder estar na rádio.
   
17: Você escreveu “Forever and Always” sobre seu rompimento com Joe Jonas. Você se arrepende de ter expondo suas emoções daquele jeito?
TS: Escrever músicas sobre as pessoas é o único modo de eu saber como fazer as coisas. Eu não posso desejar não ter escrito uma música sobre alguém, porque se eu não tivesse escrito, essa tal música não existiria. Eu apenas não sei qual a graça em escrever sobre coisas por quais eu não passei.
   
17: Mas por quê você foca nas coisas difíceis?
TS: A coisa mais difícil sobre corações partidos é sentir que você está realmente só, e que a outra pessoa não liga. Mas quando você escuta uma música a respeito disso, você percebe que você não está só—porque a pessoa que escreveu essa música também passou pela mesma situação. É por isso que músicas sobre corações partidos são tão relatáveis. Quando você sente falta de alguém e você escuta uma música alegre, isso simplesmente te deixa com raiva.
   
17: Então como você supera e passa pra outra?
TS: Eu acho que você não fica totalmente superada de tudo. E isso deve ser seu objetivo, porque você pode tirar algo bom de tudo que acontecer pra você.

17: Qual seu maior medo na vida?
TS: Ser acusada de um crime que não cometi. (Risos). Eu tenho pesadelos sobre isso. No sonho, eu nem sei sobre o que estou sendo acusada, mas a polícia está vindo atrás de mim com algemas enquanto minha mãe chora e se pergunta aonde foi que ela errou. Eu grito “Eu não fiz isso!”, mas ninguém pode me ouvir. É apenas meu sonho repetido, e me assusta.
   
17: Isso é assustador! Você tem um grupo próximo de amigas com quem você pode sempre contar pra poder superar um momento difícil?
TS: Em Nashville, é Abigail [que é mencionada na música “Fifteen”, de Taylor] e Kellie Pickler. Em LA, Selena Gomez é uma de minhas melhores amigas. Eu também sou bem próxima a Miley [Cyrus], Demi Lovato e Emma Stone.
   
17: Vocês falam sobre que tipo de coisa?
TS: Falar com minhas amigas sobre a vida amorosa delas é meu hobby número um. O que é bem irônico, porque quando eu as procuro e pergunto “O que devo fazer?”, elas ficam, tipo, “Eu não sei!”, e eu fico tipo “Quando você e seu namorado estavam brigando, eu conversei com você por duas horas e eu disse todas aquelas coisas! Lembra?!?!”
   
17: Qual seu melhor conselho sobre amor?
TS: Eu digo às minhas amigas que estão namorando garotos que fazem joguinhos pra fazerem joguinhos também. Você não deve começar fazendo joguinhos, mas se ele não te ligar por dois dias, simplesmente “esqueça” de ligar pra ele por dois dias. Você apenas não teve tempo de ligar pra ele porque ele não teve tempo de pensar sobre seus sentimentos. Você tem que jogar melhor que o jogador.

17: Você é boa em dizer a diferença entre um garoto bonzinho e um malvado?
TS: Os garotos malvados sabem como deixar a perseguição [à garota] rolar durante todo o relacionamento, e você nunca sabe se os possui completamente ou não. Mas o pior é quando você pensa que finalmente ficou com um garoto decente, e ele vai e parte seu coração! É tipo, Qual foi?
   
17: O que você diria que é seu maior “Não” amoroso?
TS: Ninguém que estar com alguém que precise desesperadamente de alguém. Você deve querer a outra pessoa e amá-lo, mas você não deve precisar dele. Se você depender dele pra sua felicidade, não é bom, porque o que você vai fazer quando acabar?
   
17: Qual o segredo para um bom relacionamento?
TS: Aqui está minha teoria: Se você acabar ficando com alguém por anos e anos, eventualmente não vai sobrar nada sobre o que conversar, ou o que descobrir sobre o outro. Então é melhor você escolher uma pessoa que te faça rir por nada, ou que puxe conversa sobre qualquer coisa.
   
17: Você está namorando alguém nesse momento?
TS: Não, eu estou eternamente solteira. Se eu encontrar alguém que seja realmente decente, eu o namorarei. Mas eu tenho amigas que têeeem que ter um namorado o tempo todo, e logo que não funcionar com um, elas passam pra outro dentro de 24 horas. O que aconteceria se você ficasse presa num relacionamento com alguém que não é perfeito pra você, só porque você estava só—e então perdesse de encontrar o Sr. Perfeição? Estar sozinha não é o mesmo que estar só.

17: O que você quer dizer?
TS: Quando você estiver sozinha, você terá momentos [em que você se sinta] só, mas é importante ficar feliz consigo mesma. Claro, você sempre vai achar um pouquinho estranho estar sozinha no Dia dos Namorados, mas você não pode deixar que isso te force a começar um relacionamento com um garoto com quem você não deveria se relacionar.
   
17: Então o que você faz quando você está sozinha?
TS: Eu gosto de fazer coisas que glorificam estar sozinha. Eu compro uma vela que tem um cheiro bom, desligo as luzes, e faço uma playlist de músicas lentas. Se você não agir como se tivesse sido atingida pela praga quando você está sozinha numa sexta-feira à noite, e simplesmente vê isso como uma chance de se divertir por si mesma, não é um dia ruim.
   
17: Que características pessoais você procura num garoto?
TS: Seria injusto ter uma regra geral pra cada garoto, porque todos eles são histórias individuais, e não apenas capítulos em um grande livro. Mas o garoto o qual estou procurando é aquele com quem posso ser eu mesma por perto, não uma versão minha que eu ache que ele vá gostar. Ele é o garoto por quem eu não estou vestindo diferentes roupas. Por quem eu não guardo piadas pois acho que ele vai pensar que são estúpidas. Por quem eu não fico com medo de demonstrar emoções porque eu posso assustá-lo. É importante não ter regra sobre quem o garotoé: A regra deve ser sobre quem você é quando está com dele.
   
17: Como você acha que vai encontrar esse garoto?
TS: Você não pode prever com quem você vai se apaixonar. O amor é uma coisa que não possui um molde—é um mistério total. Se você pensar demais a respeito, você vai estar perdendo seu tempo.

17: A vida real pode ser tão boa quanto um conto de fadas?
TS: Eu tenho que acreditar em contos de fada, e eu tenho que acreditar no amor—mas não cegamente. Se vocêrealmente encontrar o Príncipe Encantado, saiba que ele vai ter seus dias bons e seus dias ruins. Ele vai ter dias em que seu cabelo vai estar horrível, e dias em que ele vai estar bipolar e dizer algo que te magoe. Você tem que basear seu conto de fadas não no ‘felizes para sempre’, e sim, no ‘felizes agora’.
   
¹ L.e.i. é uma grife americana, e significa “Life, energy, intelligence”.

A Lista de Desejos da Taylor
No ensino médio, Taylor fez uma lista de coisas pra fazer que incluía estar na capa da Seventeen e ganhar um award do CMA. (Feito e Feito!) Será que esses desejos irão se tornar realidade no futuro?
       
– Ganhar um Grammy
– Ter uma turnê de sucesso [a primeira começa em 23 de Abril!]
– Estar no programa da Oprah
– Ter uma casa com chão de madeira dura, como Selena
– Ir a um casamento [ela nunca foi a um!]

Tradução: Cecília Peres

Próxima notícia >

»




Twitter do site

Facebook do site

Scroll Up