10 de junho de 20 Autor: Maria Eloisa Barbosa
Taylor Swift estimulou seus fãs a votarem por meio do Twitter

Após duas semanas de silêncio em seu Twitter enquanto os protestos de Black Lives Matter varriam a nação, Taylor Swift retornou à plataforma para defender o movimento. Alguns fãs a aplaudiram por usar sua rede social para falar sobre o assunto; outros ficaram menos impressionados e queriam mais dela, especialmente pelo fato de que ela esperou muito tempo para dizer algo. (fãs no Tumblr até a incitaram durante o final de semana para que ela falasse sobre o assunto).

Swift motivou seus 86.4 milhões de seguidores a votarem e publicou um artigo do antigo presidente Barack Obama no Medium sobre como manter o movimento vivo. “A injustiça racial foi profundamente arraigada nos governos locais e estaduais, e as mudanças DEVEM ser feitas lá”, escreveu ela. “Para que as políticas mudem, precisamos eleger pessoas que lutarão contra a brutalidade policial e o racismo de qualquer tipo. #BlackLivesMatter.”

“Este artigo escrito por @BarackObama é uma leitura fascinante sobre mudanças políticas nos níveis estaduais e locais”.

Swift finalizou tweetando: “Precisamos lutar pela votação por correspondência para as eleições de 2020. Ninguém deveria ter de escolher entre sua saúde ou ter sua voz ouvida”.

Antes de seus tweets, Swift havia postado um quadrado preto em solidariedade a Black Out Tuesday na última semana, o qual ela legendou com a hashtag e 13 corações pretos.

Em seu Instagram Story, na última sexta-feira, ela encorajou os fãs a doarem para a fundação NAAPC Local Defense. “Fiz uma doação para @naacp_ldf para apoiar seu brilhante trabalho na luta contra a injustiça racial. Por favor, arraste para cima para saber mais sobre a organização e doe se puder”.

Ela também enfatizou a importância de votar, escrevendo em um Instagram Story que já expirou: “É IMPERATIVO que mudemos nosso sistema corrompido, e vocês tem a opção e responsabilidade de fazer isso votando. Por favor registre-se para votar aqui”.

E em 29 de maio, Swift tweetou para o presidente Donald Trump diretamente sobre seu encorajamento ao racismo e supremacia branca. “Depois de alimentar as chamas da supremacia branca e racismo durante todo seu governo, você tem a audácia de fingir superioridade moral antes de ameaçar medidas violentas? ‘Quando os saques começam os tiros começam’??? Nós não votaremos em você em Novembro. @realDonaldTrump” , escreveu ela. Esse se tornou seu tweet com mais curtidas de todos, além de ser sua declaração política mais direta.

No passado, Swift recebeu críticas por ser políticamente silenciosa e, o mais notável, não se manifestar sobre as eleições de 2016. Em seu ensaio fotográfico sobre completar 30 anos para a ELLE, publicado em março passado, Swift admitiu que estava começando a encontrar sua voz política após tirar “muito tempo” para se educar sobre o sistema dos Estados Unidos para que ela pudesse se manifestar de um local de fala informado.

Swift disse para a Vogue em uma entrevista publicada no último agosto que não endossou publicamente Hillary Clinton em 2016 apesar do seu apoio privado, pois estava com medo de que isso causasse mais mal do que bem.

“Infelizmente nas eleições de 2016 você tinha um oponente político que estava armando a ideia do apoio de celebridades”, disse ela, referindo-se a Trump sem nomeá-lo. “Ele estava por aí dizendo ‘sou um homem do povo. Eu sou para você. Eu me preocupo com você.’ Eu sabia que não iria ajudar”.

Swift notou que naquela época, as pessoas não estavam muito impressionadas com ela depois do escândalo no Snapchat da Kim. “Sabe, o verão antes daquela eleição, tudo que as pessoas diziam era ‘Ela é calculista. Ela é manipuladora. Ela não é o que parece. Ela é uma cobra. Ela é uma mentirosa.’ Esses eram os mesmos insultos que provocavam em Hillary”, disse Swift. “Eu seria um apoio ou o contrário? ‘Olhe, as cobras de pluma voando juntas. Olhe, as duas mentirosas. Olhe, as duas mulheres desagradáveis’. Literalmente milhões de pessoas estavam me dizendo para desaparecer. Então eu desapareci. De diversas maneiras.

Matéria publicada pela Elle e traduzida pela Equipe TSBR.

Próxima notícia >

»




Twitter do site

Facebook do site

Scroll Up