16 de fevereiro de 10 Autor: Erika Barros
Taylor Swift é capa da Gazetinha

600--Cpia_de_taylo_swiftcapa

O Jornal paranaense ‘Gazeta do Povo’ tem uma parte especial apra o público jovem e infantil, um caderno chamado Gazetinha. E a nossa estrela country é a capa da Gazetinha dessa semana. Confiram a matéria a seguir:

Taylor Swift não está para brincadeiras

Aos 20 anos, a cantora norte-americana se firma como uma das principais artistas da sua geração. O sucesso é fruto de muita dedicação e também da forma sincera como a jovem compõe as suas canções
Publicado em 13/02/2010 | Angela Antunes

Aos 20 anos, Taylor Swift parece estar no topo do mundo. Acaba de vencer quatro prêmios Grammy, seu último álbum vendeu 5 milhões de cópias nos Estados Unidos e ela também invade a telona. Mas o que conquistou em cheio os fãs da cantora americana é a sua sinceridade: com tudo isso, a jovem não parece diva. É adolescente e com os mesmos problemas que a gente, não faz questão nenhuma de bancar a heroína.

Sua voz é boa, mas não é como a de Alicia Keys ou Beyoncé. Seu destaque, aliás, está em todo o conjunto – as suas canções, letras e a performance de palco. Cada uma de suas músicas tem uma história específica, uma decepção, um namorado, um término conturbado. Seja lá o que for, é sempre honesto e real.

E não pense que Taylor tem dificuldade em viver os seus dramas da adolescência sob os olhares de todo o mundo. Dividiu com o público o “fora” que levou de Joe, do Jonas Brothers, e conta para quem quiser ouvir que já sofreu muito por não aceitar o seu cabelo encaracolado. Além disso, ela se considera alta demais (a artista tem 1,80m de altura!). “Eu gosto de escrever canções sobre garotos, pois quando eles terminam comigo, parece que eu tenho a última palavra. Essa é a parte divertida”, brinca a cantora, em uma entrevista para a revista Rolling Stone.

O êxito na carreira, somado a todas essas características marcantes, foi resultado de muito esforço e dedicação. Taylor não é uma popstar enlatada – ela batalhou, e muito, para chegar onde chegou. Aos 11 anos, a garota deixou a sua cidade natal, no interior do estado da Pensilvânia, nos Estados Unidos, e partiu para Nashville, considerada o berço de inúmeros artistas country americanos.

Lá, ela bateu de porta em porta, pedindo às gravadoras uma oportunidade. Claro que nada foi imediato, mas, aos 14 anos, surgiu a possibilidade de escrever canções para a Sony. Sim, ela assinou um contrato para produzir letras!

Quando finalmente surgiu a oportunidade de lançar o seu primeiro álbum, aos 16 anos, a sua aceitação cresceu pouco a pouco. No início, Taylor sofreu por conta de sua idade – muitas pessoas achavam que ela era muito nova. Mas foi com Fearless, seu segundo CD, que a artista decolou. Foi um hit atrás do outro.

Na sequência, vieram oportunidades de ouro, como as parcerias com John Mayer e com a banda Boys Like Girls, além de uma música na trilha de Grey’s Anatomy. Tamanha repercussão surpreende a artista.

Na festa do Grammy, por exemplo, a emoção foi tanta que Taylor acabou derrubando no chão um dos gramofones dourados, que infelizmente quebrou no meio. Sem problema, o que vale é a satisfação e a alegria de compartilhar com os fãs tamanho sucesso. “Sinto que estou aqui aceitando um sonho impossível. Espero que vocês saibam o quanto isso significa para mim. Vamos levar isso de volta para Nashville”, discursou a artista du­­rante a premiação.

Breve retrospectiva

O caminho rumo ao estrelato da diva teen:

1989 – 13 de dezembro: Nasce Taylor Alison Swift

1999 – Taylor começa a escrever músicas e a participar de festivais

2006 – 19 de junho: É lançado o seu primeiro single, “Tim McGraw”

2006 – 24 de outubro: Data espe­cial para os fãs – é lança­do o seu primeiro CD, batizado como Taylor Swift. Ficou em 19º lugar na Billboard

2007 – 22 de dezem­bro: “Our Song”, o terceiro single do álbum, é a sua primeira música a alcançar o topo da parada da Billboard.

2008 – 11 de novem­­bro: Fearless, segundo álbum de Swift, é lançado e fica em 1º lugar na Billboard.

2009 – 13 de setem­­bro: Kanye West interrompe Taylor Swift no VMA no momento em que ela recebe o prêmio de Melhor Vídeo Feminino. Ele diz que quem deveria ganhar era a cantora Beyoncé.

2010 – 31 de janeiro: Swift recebe recebe quatro prêmios no Grammy, inclusi­ve o de Melhor Álbum do Ano.

A diva invade os cinemas

Se tudo que leva o nome de Taylor Swift é sucesso, resta saber como será a repercussão de seu primeiro filme no cinema. Idas e Vindas do Amor, que chega às telas brasileiras na próxima sexta-feira (19), tem tudo para conquistar os fãs de comédias românticas ao estilo de Simples­mente Amor.
Leia a matéria completa

Ela dita a minha trilha sonora

Todos nós precisamos de uma trilha sonora, de um cantor ou cantora que traga inspiração. Eu encontrei a minha: Taylor Swift.
Leia a matéria completa

Twitando

Confira a opinião de alguns internautas sobre a cantora:

@lenaa_s – O jeito dela me fascina, a voz dela, tudo. O que faz ela especial é a forma de compor e cantar, ela transmite uma energia muito diferente, muito boa.

@BaahGoncalvesS – Ela não compõe pensando no sucesso que a música vai fazer, mas sim no que ela sente. Ela mostra para as fãs o que acontece com ela longe das câmeras!

@juuuubs_ – Ela não tem aquele ar de diva revoltada como muitas outras que fazem sucesso por aí. Isso é o diferencial!

Próxima notícia >

»




Twitter do site

Facebook do site

Scroll Up