Taylor Swift desistiu de fazer performance inesperada no Grammy
24/01/2020
Taylor Swift desistiu de fazer performance inesperada no Grammy

Taylor Swift desistiu de fazer uma possível apresentação no programa Grammy Awards no domingo à noite, tão secreta que ela pôde ter desistido, segundo várias fontes que disseram à Variety.

Sua possível aparição no programa foi mantida em segredo – embora não tenha sido extremamente bem guardado -, então sua saída não criará os problemas que teriam ocorrido se um dos muitos artistas anunciados tivesse desistido.

Fontes dizem que ela nunca foi formalmente confirmada para o programa, mas as esperanças estavam altas de que o Grammy poderia definir sua aparição que foi bem sucedida nas negociações.

Os horários dos ensaios para a gravação no Staples Center incluíram um artista “não anunciada” que se acreditava ter sido reservado para Swift, possivelmente cantando o hino feminista de seu álbum mais recente, “The Man” … que poderia ter um significado extra, dadas as acusações de sexismo girando em torno da Academia do Grammy.

Não está confirmado se o silêncio dela está diretamente relacionado ao escândalo envolvendo as alegações que circulam entre os administradores da Academia e a CEO demitida Deborah Dugan, embora especulações de que Swift tenha saído por causa disso já eram gritantes entre os participantes antes mesmo dela ter sumido por um tempo.

Swift participou da estreia de seu documentário “Miss Americana” na noite de quinta-feira no Sundance Film Festival. Seu vôo de saída de Park City imediatamente após a estreia alimentou ainda mais as especulações de que a estrela precisava estar em Los Angeles para o Grammy, antes que a situação de Dugan explodisse.

Alguns observadores ficaram surpresos com o fato de Swift estar pensando no documentário em primeiro lugar. Ela está indicada em três categorias este ano, incluindo a música do ano com “Lover”. Mas seu álbum de sucesso com o mesmo nome estava esperando para concorrer mais. O decepcionante número de indicações para este lançamento mais recente, bem como para seu antecessor, “Reputation”, depois de Swift ter sido anteriormente uma queridinha do Grammy (com “1989” e “Fearless” ganhando o álbum do ano), foi, para alguns, o resultado do sistema de comitês que Dugan reclamou por negligenciar vários hits comerciais aclamados em favor de escolhas mais curiosas. Mas Swift já havia feito a escolha certa antes, e sua presença era esperada para ajudar a promover “Miss Americana”, que sai nacionalmente em 31 de janeiro, bem como um próximo single. A situação difícil de Dugan pode ter sido o ponto de mudança.

Matéria publicada pela Variety e traduzida pela Equipe TSBR.

2009 - 2020 Taylor Swift Brasil - todos os direitos reservados. Desenvolvido por Marcelo Monteiro | Erika Barros online
Scroll Up
error: Content is protected !!