09 de janeiro de 14 Autor: Erika Barros
Taylor fala sobre a Red tour e fãs ao site Zap2It

Sem título

Taylor Swift concedeu uma recente entrevista ao site Zap2It falando sobre a sua turnê, Red, o sucesso do álbum e como os fãs ajudaram em suas conquistas. Confira-a a seguir:

Nomeada a quatro Grammys, a cantora e compositora comemorou seu aniversário de 24 anos fazendo uma doação de $100,000 à Nashville Symphony.

Os músicos tiveram 15% de seus salários cortados no último verão, e Swift fez a sua parte, o que fez ela ganhar o título de celebridade mais caridosa de 2013 pelo site DoSomething.org.

“Eles são um grupo maravilhoso,” ela diz ao Zap2It. “Eu toquei com eles há alguns anos atrás, e eu não sabia que eles haviam sido tão afetados pelas enchentes em Nashville. Houve muitos danos no edifício, eles tiveram que cortar os custos. Eles nunca me pediriam nada, e é por isso que me senti obrigada a fazer isso.”

Agora com apostas de Grammys para o álbum Red, que rendeu vários hits, incluindo álbum do ano e álbum Country — os quais ela ganhou em 2010 (por “Fearless”) — Swift levará sua turnê para a Europa dias depois da premiação. Ela pretende dar a esses fãs o show completo, o que implica alguns custos de transporte.

 “Eu estou animada para Londres e Berlin,” ela diz, “e estou muito animada com o fato de conseguirmos tempo para transportar tudo. Nós teremos o show completo, e é por isso que fizemos um intervalo entre a Austrália e Londres. Eu não quero que ninguém tenha a versão incompleta do show, apenas eu em cima do palco.”

Enquanto Swift  começa a trabalhar em seu quinto álbum, ela também foi nomeada ao Golden Globe Awards por “Sweeter Than Fiction,” a música que ela escreveu com Jack Antonoff para o filme “One Chance.” Sua recente turnê norte-americana e australiana fez dela ainda mais comprometida com seus seguidores, que fizeram de “Red” quatro vezes platina.

“Meus fãs realmente tem aparecido e indo além,” Swift disse. “Com todas essas coisas maravilhosas acontecendo, uma coisa que eu tenho trabalhado nos últimos anos é seguir as coisas boas. Quando os tenho por perto, não atraio uma onda de medo.”

Ela continua, “Eu tento experimentar a alegria e celebrá-la, ao invés de ter medo de quanto isso tudo vai acabar, ou ter medo de dizer algo estúpido e todos começarem a me odiar. Essa é a luta, processar as coisas da maneira certa… Ultimamente, eu pude viver o momento e apreciar o que está acontecendo comigo. O que é incrível.”

Fonte





Twitter do site

Facebook do site

Scroll Up