625

Taylor está dominando as capas da Cosmopolitan neste mês. Diferentes edições da revista a colocaram como capa, e uma delas foi a do Reino Unido. Na entrevista que concedeu, Taylor fala porque prefere sair com as amigas ao invés de namorar. Alias, o assunto de namoro é, inclusive, tratado de forma um tanto quanto drástica. Confira:

Taylor

Ela se mudou para New York, teve um desperter feminista e não está interessada em namorar. Se prepare para redefinir Taylor Swift.

Com um vestido dourado de Valentino se arrastando atrás dela, Taylor Swift entra no set para as fotos para a capa da Cosmo em Hollywood parecendo um extraterrestre de tão bonita. Mais cedo naquele dia, foi anunciado que seu single Shake It Off estabeleceu o recorde para o lançamento mais alto da história da tabela da Billboard que mede as execuções em rádio. Nada demais – com quase 25 anos, ela tem arrebentado os recordes desde que assinou com a Sony como a compositora mais nova na história aos 14 anos. Com sete Grammys, quatro álbuns multiplatina e um patrimônio estimado em 125 milhões de libras, seu sucesso é tão inacreditável quanto sua beleza.

Uma semana depois, eu sou acompanhada da recepção de um hotel em West London por um segurança bonito. Taylor chegou de jatinho particular na noite anterior, recepcionada por um exército de paparazzi e em meio de noticias de reconhecidos stalkers escalando cercas e nadando quilômetros no escuro para se aproximar dela – a segurança é séria no mundo de Swift. Em carne e osso, Taylor tem bem mais de 1,80m de salta e se parece uma supermodelo. Ela está usando um body preto da Guess e uma saia de pregas que faz conjunto. É a quarta vez que nos vemos e todas as vezes espero me sentir intimidada e alienada por todo aquele talento, beleza e riqueza perfeitas… Mas eu não preciso, ela me cumprimenta com um abraço caloroso e amigável e um “roupa bonita!”, e desse jeito, o espaço entre nós instantaneamente se fecha. Em menos de cinco minutos nós duas estamos furiosas com o quão chato é quando as pessoas ficam com pena de você porque você está solteira (não é uma doença, fiquem sabendo!) “As pessoas dizem, me deixe te apresentar para alguém, e eu fico sentada lá dizendo, ‘Não é isso que estou fazendo. Não sou solitária, não estou procurando’. Eu sei o que você está sentido, meu deus. Ninguém entende”, ela diz, falando exatamente na mesma linguagem de meninas que a faz vender milhões de discos.

Sim, a mulher que foi rotulada como uma “namoradeira em série” (por ter namorado o grande número de quatro ou cinco caras em um período de oito anos, para a sua informação), não está namorando. “Eu aprendi que só porque alguém é bonito e quer te namoras, não é motivo para sacrificar sua independencia e permitir que todo mundo diga o que quiser sobre você. Não vou mais fazer isso”, ela diz.

Seu novo álbum 1989 – batizado através de seu ano de nascimento e inspirado pelo pop dos anos 80, tipo o revolucionário Like a Virgin de Madonna – é a trilha sonora deste pensamento. “Escrevi meu último álbum sobre o profundo, intenso e triste fim de relacionamento que eu passei. Esse álbum é sobre o que aconteceu depois disso, quando você entendeu tudo. Você gosta de estar sozinha, e não porque você está triste, mas porque está livre”, ela diz. Com suas músicas tão protegidas quanto ela é, nós escutamos elas em seu próprio iPod antes de falar com ela. Os hinos de “vá se danar” sobre final de relacionamentos de seu último álbum Red podem não estar ali, mas ainda tem várias músicas sobre relacionamentos. Incluindo os famosos… nós achamos. Porque enquanto Taylor dá detalhes em suas letras, ela nunca dá os nomes. No entanto, naquelas que estão em seu catálogo de “bons garotos” nenhuma é mais clara do que Style. Cantando sobre “o olhar sonhador de James Dean” nos olhos dele, não poderia ser mais óbvio (ou fofo) do que ser sobre Harry Styles, a não ser que ela fizesse um rap sobre suas tatuagens.

Ainda que as chances dela reacender este amor, ou qualquer um, são de zero. “Precisaria de alguém muito especial para que eu me submeta às circunstâncias que eu tenho que passar para poder viver um encontro”, ela diz. Ela está falando sobre a constante atenção que atrai. Quando ela entra em um restaurante, dúzias de celulares são apontados em suas direção. Ela não pode sair de casa, muito menos ir a um encontro, sem seguranças. “Não sei como eu tereia outra pessoa no meu mundo tentando ter um relacionamento comigo, ou uma familia. A melhor resposta que eu posso dar agora é ‘vá sozinha'”, ela diz naturalmente. E o romance? “A vida pode ser romântica sem ter um romance. Estou muito atraída por o quão feliz estou agora”.

Não existe um lugar melhor para ir sozinha do que New York, onde ela mora agora. Depois de ter vivido em Nashville, a casa do country, desde que tinha 14 anos (além de ficar em sua casa em Beverly Hills enquanto trabalha), Taylor se mudou para uma cobertura de 12.5 milhões de libras em junho. Para a menina que cresceu em uma fazenda de pinheiros fazendo geléia de uva com sua mãe, foi uma grande mudança.

“Me mudar para New York foi a melhor coisa que eu já fiz”, ela diz. “Eu nunca pensei que poderia sobreviver àquela cidade. É tão grande e brilhante. Então eu acordei um dia há quase um ano e era tudo o que eu pensava. Eu precisava de um novo desafio e não existe maior desafio do que virar a sua vida de cabeça pra baixo, encontrar novos lugares para sair, novos círculos sociais…” Taylor fala muito sobre seus amigos. Sua melhor amiga, a modelo Karlie Kloss, até tem seu próprio quarto na nova cobertura. Depois que terminou sua turnê, ela tirou folga no verão e diz que seu tempo foi consumido com amigos, viagens com amigos e “basicamente saindo com amigos a maior parte do tempo”.

No Video Music Awards da MTV as suas danças na cadeira com a Lorde viraram sensação na internet. A proximidade das duas era tão fofa, na verdade, que eu pensaria se tinha sido em parte para as câmeras se não tivesse visto Taylorde com meus próprios olhos, totalmente inseparáveis em uma festa privada. “Lorde é assustadoramente inteligente”, ela diz. “Ao inves de se intimidar com ela, é muito mais incrível a ter em minha vida”.

Taylor já disse que sofreu bullying de garotas na escola por não ser ‘legal ou bonita o suficiente’ e pelo seu amor por música country. Agora ela credita a adoração por suas colegas femininas em partes ao “ajuste mental que acontece quando você cresce e descobre quem você é”, mas também a outra amiga, a icone feminista Lena Dunham, de Girls. “A perspectiva dela me formou de vrdade nos últimos anos. Ela é entusiasmada sobre a vida, sobre outras mulheres. Ela é um abraço em formato de pessoa”.

Sobre o que elas falam?

“Minhas amigas e eu falamos muito sobre feminismo e a desigualdade na maneira com que homens e mulheres são tratados. O tipo de coisas que dizemos é, ‘Por que é esperto, divertido e sexy se um cara tem uma fila de amantes que ele escolheu, amou e largou? Mas se uma mulher namora três ou quatro caras em um período de oito anos ela é uma namoradeira em série e dá a ideia para uma menina de 12 anos na internet de a chamar de ‘puta’?’ Não é o mesmo para meninos, não é e é um fato”. A garota que antes evitava falar se era uma feminista quando perguntada, agora tem 100% de certeza. Depois do discuso de igualdade de gêneros da Emma Watson nas Nações Unidas, Taylor publicamente a aplaudiu, dizendo: “Queria que quando eu tivesse 12 anos pudesse ter visto um vídeo de uma das minhas atrizes favoritas explicando de maneira intelectual, bonita e viva a definição de feminismo… então eu poderia orgulhosamente ter declarado mais cedo na minha vida que eu sou uma feminista porque eu teria entendido o que a palavra significa”.

Até suas gatas são homenagens a mulheres fortes: Meredith é batizada em homenagem à personagem em Grey’s Anatomy e Olivia Benson, em homenagem à personagem de Mariska Hargitay em Law & Order SVU.

Apoiar mulheres e, na verdade, todo mundo é a missão de Taylor. Neste ano ela fez uma surpresa para uma fã ao aparecer no seu chá de panelas e deu para outra 60 libras para jantar. É por isso que o Natal é sua época favorita no ano, porque as pessoas estão “sendo generosas sem motivo”.

Ela me diz que mal pode esperar para passar o seu com a familia: “Abrimos presentes na véspera de Natal. Meu irmão é o que pior embala – um ano ele colocou os presentes em sacos de lixo”, ela ri. E os dela? “Os meus são embalados perfeitamente e cada presente tem um laço especial. Céus, isso também é irritante, não?” ela ri. ‘Não’, eu penso.

Porque não importa o quão irritantemente perfeita Taylor Swift seja em qualquer coisa, por ela francamente reconhecer isso, você a perdoa sempre.

Veja os scans em nossa galeria:





Twitter do site

Facebook do site

Scroll Up