28 de janeiro de 15 Autor: Aline
Taylor fala de sua amizade com Sam Smith

Em fevereiro de 2014, Sam Smith foi um dos convidados especiais de Taylor durante um dos shows da Red Tour em Londres. Na época, o cantor ainda não tinha explodido internacionalmente e muitos nem sabiam quem ele era. Agora, Sam é um dos indicados ao prêmio de Álbum do Ano e vários outros no Grammy. O cantor inglês estampa a capa da mais recente edição americana da revista Rolling Stone e a revista perguntou a Taylor sobre a amizade dos dois.

Taylor Swift conta a sua história favorita com Sam Smith

Swift enche o cantor inglês de elogios — e o momento em que ela soube que eles seriam amigos para sempre

Taylor Swift convidou um grande número de convidados especiais para o palco da Red Tour, incluindo Carly Simon, Jennifer Lopez e o Fall Out Boy de Patrick Stump. Quando a turnê aterrisou em Londres em fevereiro passado, ela surpreendeu os fãs por convidar um relativo desconhecido: o cantor inglês Sam Smith. Swift tinha descoberto a música de Smith “Money on My Mind” através do twitter do DJ da rádio inglesa Radio 1, Greg James. “O gancho não soava como nada que eu já havia escutado”, disse Swift. “Descobri que ele era um artista novo que ainda não tinha sido lançado nos EUA, mas eu senti uma grande disposição de apresentá-lo para os meus fãs na O2 Arena. Quando eu amo alguma coisa de cara, eles normalmente reagem da mesma maneira”.

Swift estava certa. Smith ganhou a plateia naquela noite, e, através de seu hit “Stay With Me”, seu álbum In The Lonely Hour se tornou um sucesso nas paradas ao redor do mundo, vendendo mais de 3.5 milhões de cópias. Ela concorre a seis Grammys no dia 8 de fevereiro — e parece na mais recente capa da Rolling Stone. “Nunca me esquecerei do momento em que eu estava no palco na passagem de som esperando o Sam chegar e minha banda e eu ouvimos ele cantar em seu microfone nos nossos pontos,” diz Swift. “Todo mundo parou o que estava fazendo e olharam para mim tipo ‘Espera um segundo…’ Nós ficamos completamente encantados que essa pessoa soava ainda melhor ao vivo do que nas suas gravações sentimentais e incríveis”.

Swift continua, “A facilidade com que Sam canta foi o que nos deixou sem ar. E naquela noite, ele teve o mesmo efeito na plateia. Eles não estavam necessariamente gritando por ele porque ele era famoso ou porque o reconheciam. Era algo mais animador do que isso. Gritavam pelo Sam porque todos os 20 mil deles percebiam ao mesmo tempo que iriam lembrar de terem visto o Sam Smith cantando no começo de sua carreira pelo resto de suas vidas. Eu sei que eu vou”.

Smith compôs “Stay With Me” sobre o seu período de solidão depois de se mudar para Londres. “Eu tive muitos casos de uma noite só”, ele diz. “Conheci alguns amigos bem espertinhos, gente que eu não sou mais amigo agora”. Como muitos fãs, Swift vê a honestidade e a franqueza de Smith como parte de seu atrativo: “Tem algo muito puro e direto sobre a maneira com que Sam vive sua vida, e ele é muito transparente ao retratar a sua imagem”, ela diz. “As pessoas só querem escutar a algo real, e a vulnerabilidade que o Sam está disposto a expor acaba se parecendo com coragem porque é autêntico. Ele não é uma coisa só. Ele é triste e ele é excitante. Ele é estóico mas ele é contente. Ele é inocente e ele também é mais sábio do que parece. Se mostrar como uma pessoa real, multi-facetada é dificil neste tipo de indústria porque parece que muitas vezes os artistas estão sendo encorajados a interpretar um personagem. Interpretar a si mesmo é verdadeiramente se expor, mas é o que eu acho que irá diferenciar o Sam do resto”.

Swift e Smith tem se visto muitas vezes recentemente. “Nós colocamos o assunto em dia na minha festa de aniversário”, diz Swift. (“Ela me deixou segurar o Grammy dela!” nota Smith). Mas um acontecimento, no American Music Awards em Novembro, se destaca na memória de Swift: “Estávamos na primeira fileira assistindo a apresentação da Ariana Grande, adorando a apresentação dela. Nós dois nos animamos muito quando assistimos outros artistas. No final da apresentação, ela fez um passo de dança que foi tão sexy e legal, e ao mesmo tempo, Sam e eu gritamos ‘YAS BITCH YAS!!’ e então nos olhamos e nos matamos de rir. Eu tive um pressentimento que seremos amigos para a vida toda”.

Fonte





Twitter do site

Facebook do site

Scroll Up