Nesta quarta-feira (5) Taylor Swift anunciou diretamente em sua conta oficial no Twitter que “Wildest Dreams” foi a faixa escolhida para suceder “Bad Blood” como single do “1989”.

A revista especializada em música SPIN postou um artigo explicando o motivo de “Wildest Dreams” ser uma escolha certeira por parte de Taylor e sua equipe para ser sua próxima música de trabalho. Confira:

Taylor Swift acaba de anunciar no Twitter que o novo single do “1989” será “Wildest Dreams”, uma faixa muito mais madura, introspectiva e reflexiva que sua antecessora (estamos te vendo, “Bad Blood”).

O negócio é o seguinte: Essa é exatamente a escolha correta para ela nessa fase de promoção do “1989”. Apesar de ter sofrido aos olhos do público nessas últimas semanas seguido de seu mini-desentendimento com Nicki Minaj – que, vamos ser francos, deveria ter sido feito via iMessage ao invés do Twitter – Swift ainda é uma mulher de negócios incrível. Ela está na capa da próxima edição da Vanity Fair falando sobre sua carta para a Apple Music, levando o assunto de volta à musica e longe do drama. Claro, um de seus dançarinos apareceu vestido de Tubarão há duas semanas atrás, mas eu apostaria que a própria Taylor não teve nada a ver com essa bobagem.

Melhor que qualquer coisa, ao invés disso Swift poderia ter capitalizado [isso] em cima de um desentendimento por escolher um dos explosivos no “1989” (não sugerindo que “Wildest Dreams” já não estivesse nos planos; ela está sempre pensando 12 passos à frente, por quê não estaria?). “Out of the Woods” poderia ter sido interpretada pelos críticos como uma mensagem direta à Minaj – “Are we out of the woods yet / Are we out of the woods yet,” Swift canta no refrão feito com ajuda de Jack Antonoff do Bleachers – mas isso teria sido fácil pra ela. “Clean” é uma cintilante ruminação com os olhos turvos de como cortar laços com alguém de seu passado; isso teria sido instigante, um fruto maduro para Swift colher.

“Wildest Dreams” faz exatamente o que uma estrela precisa em um single no momento. Avança sua narrativa com uma bagagem pessoal de um passado recente. “I said, ‘No one has to know what we do’ / His hands are in my hair / His clothes are in my room”, ela canta devagar, provando que pode demonstrar maturidade assim como pode fazer bubblegum pop. “Wildest Dreams” faz a ponte entre a Taylor do passado e a do futuro, e sem dúvidas, é o perfeito próximo single para sua contínua busca pelo domínio do pop.

Fonte





Twitter do site

Facebook do site

Scroll Up