A Billboard foi a fundo para saber mais sobre a cobra usada por Taylor nos teasers misteriosos que a cantora vem lançando nas redes sociais. A revista falou com dois especialistas em répteis, que afirmaram que Taylor utilizou uma espécie de víbora bem peculiar para criar uma versão em computação gráfica de seu próprio réptil.

Confira abaixo o que eles disseram:

Especialistas sobre cobra usada por Taylor Swift: “Seu veneno é potente”

Milhões de swifties ficaram vidrados durante o começo desta semana: uma dupla de teasers mostrando o que parece ser um réptil foi postado nas redes sociais de Taylor Swift. São cobras? São lagartos? São uma prévia do novo álbum ou single? É uma representação de uma pessoa na qual ela não mais confia?

O QUE SIGNIFICA?

Nos não temos ideia ainda. Mas a Billboard falou com dois doutores em Biologia para perguntar o que eles pensam. “As imagens aparentam ser computação gráfica mais do que animais reais,” diz David Steen, Ph.D. e pesquisador da Universidade do Museu de História Natural de Auburn. O biólogo de animais silvestres que é proprietário do famoso Twitter @AlongsideWild diz que o vídeo aparenta mostrar cobras ou criaturas semelhantes às cobras, mas ele não está certo da intenção de Taylor ao retratar isto.

“O primeiro post parece representar a parte traseira de um réptil, o seu “rabo”. Notamos que o movimento não é de nenhum animal que apresente ossos em sua estrutura. Já o segundo post deixa mais claro se tratar de uma cobra enrolada; de qualquer forma, parece que uma parte da cobra se move independente da outra. Não sei se foi a intenção da artista mostrar que, na verdade, são duas cobras, ou se simplesmente não ficou fidedigno à biologia da cobra. Dos répteis que me conheço, os gifs me lembram mais uma víbora por conta das variações na cor da pele; contudo, esta espécie apresenta Quando pedimos para que ele nomeasse a espécie mais semelhante à cobra do vídeo, Steen nomeou a africana Atheris (víbora), que tem um veneno muito potente e mortífero, visto que seu antídoto ainda não foi descoberto.

De acordo com Terry Phillip, curador de répteis do Centro de Répteis Black Hills, em Rapidy City, Dakota do Sul, sugere uma classificação ainda mais específica: ele acredita que Taylor usou uma víbora-do-mato. É uma víbora pequena (normalmente um pouco mais de 20cm), tipicamente encontrada na África Central e que se alimenta exclusivamente de lesmas. Phillip adiciona que seu veneno pode causar “grandes danos ao organismo, sangramento interno e a presença de alguma neurotoxina. São cobrinhas muito legais! Não faço a menor ideia do que Taylor está tramando.”

Fonte.

  • Bob Styfler

    Rainha… <3

  • Caio Cezar

    Maravilhosa!