O conflito recente entre gravadoras e a Apple quando a empresa anunciou que não pagaria pelos royalties das músicas durante os três meses de acesso grátis aos usuários do seu recém-lançado serviço de streaming, o Apple Music, foi solucionado após Taylor Swift escrever uma carta aberta na rede social Tumblr criticando a atitude. Mas essa história possui muitos detalhes que ainda não haviam sido explicados.

Scott Borchetta, CEO da Big Machine Records, decidiu então esclarecer alguns pontos, dizendo que, inclusive, apoiou completamente a decisão de Swift em escrever a famosa postagem.

“A conversa começou comigo e os executivos da Apple, como uma conversa em grupo de ‘eu não posso aceitar isso: Você precisa nos pagar desde o primeiro stream’, disse Borchetta durante entrevista.

“E essas conversas levaram ao post que Taylor escreveu no final de semana. Eu e ela não nos falamos essa semana, então ela me mandou uma mensagem, ela disse ‘não fique bravo’ junto ao link… Eu disse ‘você não tem ideia do quão certa está quanto ao tempo…’

O post de Swift descreveu os planos da Apple como “chocantes, decepcionante e completamente em desacordo com o histórico progressivo e generoso da companhia”.

Um dia depois, Apple anunciou sua mudança de planos, com o executivo Eddy Cue, que creditou Swift e artistas independentes com a mudança. Borchetta diz que ele também teve um importante papel na mudança de planos da companhia, realizando ligações naquele final de semana.

“Aqui estão as boas notícias: Você pode fazer uma coisa boa. E se você fizer uma coisa boa, a comunidade global de artistas vai olhar para você como o ‘cara legal’,” ele diz.

No entanto, o empresário musical e investidor da tecnologia Scooter Braun se juntou a Borchetta nessa revolução e apontou que outros também estavam discutindo com a Apple sobre seus planos.

“Todos estavam lutando essa luta. Uma grande luta estava acontecendo por trás das câmeras. Eu acho que Taylor levou-a até o limite,” disse Braun, adicionando que, se a Apple não tivesse mudado sua política “Haveria muita confusão”.

Fonte.





Twitter do site

Facebook do site

Scroll Up