Por que Taylor Swift apresentando com Amy Poehler no Golden Globes foi um grande acontecimento


  • Escrito por

  • Publicado em 06 de janeiro de 2020

Aficionados pela cultura pop (e Swifties obstinados) podem ter ‘levantado uma sobrancelha’ ao ver Taylor Swift e Amy Poehler apresentando juntas uma categoria no Golden Globes na noite deste domingo.

Isso é porque a dupla tem uma pequena história no Golden Globes.

Sete anos atrás, Poehler e sua melhor amiga, Tina Fey, foram co-apresentadoras no Globes e zombaram da vida amorosa de Swift.

Sam Michael Fox, filho do ator Michael J. Fox, estava servindo como embaixador do Golden Globes naquele ano e Fey, brincando, afastou Swift para longe do jovem Fox.

“Sabe de uma coisa, Taylor Swift?” Fey disse. “Fica longe do filho de Michael J. Fox.”

“Ou vai em frente”, Poehler brincou e Fey respondeu: “Não, ela precisa de um tempo para aprender sobre si mesma”.

Swift não se divertiu.

Em uma matéria de capa de abril de 2013 para a Vanity Fair, ela retrucou.

“Sabe, Katie Couric é uma das minhas pessoas favoritas”, disse Swift. “Porque ela me disse que ouviu uma citação e amou, que dizia: ‘Há um lugar especial no inferno para mulheres que não ajudam outras mulheres.'”

Eita!

Swift se recusou a ser “envergonhada por sua vida amorosa”.

Pra uma mulher escrever sobre seus sentimentos e depois ser retratada como uma namorada pegajosa, louca e desesperada que precisa fazer você se casar e ter filhos com ela… Eu acho que isso é pegar algo que potencialmente deveria ser celebrado — uma mulher escrevendo sobre seus sentimentos de maneira confessional — e transformar isso em algo que, francamente, é um pouco sexista.

Avançando para 2020, Swift está em um lugar melhor.

Ela não apenas encerrou sua briga com Katy Perry, mas também parecia ser só amor com Poehler na noite de domingo.

Poehler e Swift apresentaram o prêmio de ‘Melhor filme de Animação’, que foi para “Link Perdido”.

“Amy e eu estamos empolgadas com essa próxima categoria, porque nós duas amamos animações”, disse a estrela de “Cats”.

“Fale por você mesma, Taylor”, disse Poehler. “Eu gosto de filmes sobre pessoas, feito por pessoas.”

Matéria publicada pela CNN e traduzida pela equipe TSBR.


Tags

Comentários