Se você acompanha o trabalho de Taylor Swift desde o começo, deve ter sentido uma pequena diferença entre algumas músicas contidas no álbum “Taylor Swift”, por exemplo, para o álbum RED, que contou com músicas do gênero pop como We Are Never Ever Getting Back Together. Por isso, algumas pessoas invejosas que não curtem o trabalho da nossa loirinha pegaram este fato para alegar que ela não pertence mais ao country, o que sabemos que ser mentira.

E não somos apenas nós que notamos isso, a DJ Leah Klocko e seu parceiro de trabalho garantiram ao TribLive que Swift ainda é nossa princesa do country, apenas com um pezinho no mundo pop. Confira na matéria excelente publicada pelo site que traduzimos a seguir:

Em uma era sem limites entre os gêneros da música, talvez as gravadoras não deveriam criticar ninguém – especialmente se você está falando sobre artistas como Taylor Swift, que se abriu para os mundos da música country e da música pop.

Muitas pessoas chamam Swift, antes considerada como uma fofa do country, uma princesa do pop. Mas a pergunta é: Ela ainda é uma cantora country ou ela atravessou completamente para o lado pop com seu último álbum “Red”?

Alguns fãs do country dizem que Swift, que performou no Heinz Field dia 6, apenas trabalhou no country para um começo, e que agora já pertence parcialmente – ou totalmente – ao pop. Porém, alguns fãs tanto da música pop quanto da country dizem que Swift, que tinha apenas 17 anos quando seu primeiro álbum foi lançado em 2006, nunca perderá suas raízes do country, mesmo que ela esteja diversificando suas músicas na medida que ela cresce.

Leah Klocko, o DJ que apresenta no Froggy (WOGI-FM 104.3) quase todos as tardes da semana diz que Swift pertence parte ao country e parte ao pop e que não perdeu seus fãs do country.

“Os fãs de country ainda a amam muito”, diz Klocko. “Sim, muitas músicas de Red entornaram pro lado pop, mas ainda temos pedidos de músicas dela.” 

“Acho que ela realmente tem fãs leais porque eles meio que cresceram com ela”, Klocko diz. “Na minha opinião, ela ainda é sincera mesmo cantando pop… ou country. Você pode querer chamá-la de qualquer coisa, ela está sendo sincera.”

Diferentemente de Shania Twain, que ganhou fãs quando se tornou uma artista pelos anos 90, os fãs country da Swift não parecem estar bravos ou desapontados, diz Klocko. Se é um novo cd de Swift, os fãs dela irão querer ouvir.

“Eu não tenho nenhum ouvinte que liga e diz ‘Oh, ela é do pop agora’. A estação vem tocando frequentemente Highway Don’t Care de TimMcGraw com Taylor Swift”, adiciona Leah.

“Swift ainda tem um pezinho na música country, sem dúvidas, mesmo que sua música continue a ser ampliada.”

“Acho que ela sempre terá um pezinho no country porque foi o primeiro amor dela”, ela diz. “Sua primeira música se chama Tim McGraw.” 

“A prova de que Swift ainda pertence ao country está na sua composição”, afirmam Klocko e Chip DiMonick.

“Interessantemente, os compositores Shellback e Max Martin escreveram os hits pops “22”, “I Knew You Were Trouble” e “We Are Never Ever Getting Back Together. As músicas escritas por Swift soam mais dramáticas e incluem o clássico violão, banjo ou mandolim de Swift”, diz DiMonick.

“A maioria das pessoas pensam em quem Taylor Swift é e definem Taylor Swift como as três músicas que eles ouviram na rádio esse ano”, ele diz.

“Quando você pensa sobre Taylor Swift você tem que realmente ver quem ela é”, diz DiMonick. “O sentimento que eu venho determinando se ela é do country ou do pop ou de ambos apenas me pede que eu analise o trabalho dela e o que ela vem escrevendo e comparar com o que os outros produzem ou escrevem.” 

Klocko diz que a composição de Taylor possui as raízes do country: histórias sinceras, as pessoas do dia-a-dia, os sentimentos de todas as pessoas e situações.

“Parece que quando ela escreve coisas, não é como se ela estivesse escrevendo o que ela está sentindo na visão de uma estrela. Parece que ela está escrevendo  que todo mundo pode entender”, adiciona Klocko.

“Em álbuns anteriores, Swift ofereceu duas versões de algumas músicas – uma country, e outra mais pop. Mas ela não fez isso no Red, o que obviamente explica a sensação de não ter sido country”, explica Klocko.

DiMonick diz que essa troca (de gêneros musicais) de Taylor é inegável, mas que ela não perdeu as raízes do country.

“Há mais ou menos dois lados de Taylor Swift: Ela é ao mesmo tempo uma artista pop e uma artista country”, ele conclui.

Fonte

Tradução & Adaptação: Isis Mendes – Equipe TSBR





Twitter do site

Facebook do site

Scroll Up