Phillip McKnight é um guitarrista que abriu uma academia de música há mais de uma década. A história de sua carreira foi contada pelo Washington Post em uma matéria sobre como a venda de guitarras vem declinando nos últimos anos.

Na matéria, isso foi atribuído ao fato de em nossa geração não possuirmos grandes ícones que são apontados como “heróis da guitarra”, como no passado. Porém, para Phillip isso não é uma completa verdade.

Em 2012, Phillip percebeu o início de uma mudança de tendência em sua academia de música: o gênero de estudantes que se matriculavam para aulas começou a mudar drasticamente. De início, ele revela que possuía apenas entre 8 e 12 garotas fazendo aulas de violão e guitarra, mas nos últimos anos esse número aumentou dez vezes mais.

Ao questionar suas alunas o que as inspirava a querer aprender a tocar, a resposta de 8 entre 10 garotas foi a mesma: Taylor Swift.

Além disso, o professor Phillip não é o único a afirmar que Taylor Swift está inspirando uma nova geração de garotas a tocar instrumentos, como Eddie Van Halen fez com garotos no início dos anos 80. Andy Mooney, o CEO da Fender — uma das maiores e mais importantes fabricantes de instrumentos do mundo — diz que Taylor é a “instrumentista mais influente dos últimos anos”.

“Não acho que as garotas olham pra Taylor e dizem ‘fico realmente impressionada pela forma como ela toca aquele acorde de sol maior… Elas gostam de como ela é, elas querem emular Taylor Swift”, disse Andy.

O professor Phillip McKnight alerta para não se deixarem enganar por a cantora fazer música pop e ter um estrondoso sucesso comercial.

“Às vezes ela é diminuída apenas como uma popstar, mas vamos ser honestos: ela é uma musicista. E ela está criando novos músicos”, afirmou.

Fonte: NYTimes.com