redtou14

A MTV americana foi ao show da Red Tour em Newark, New Jersey e fez uma reportagem a respeito do mesmo. Confira-a traduzida abaixo:

Às vezes, você têm muitas emoções em um dia só que você simplesmente não sabe qual escrever sobre.”

Foi no meio do show, Taylor Swift sentou em um grande piano, tocando as teclas com precisão casual. Seu cabelo ondulado caia em seus ombros enquanto ela cantava. Seus olhos brilhavam. Ela olhava diretamente para a câmera principal, projetando o sentimento intenso e triste na sua face para o telão. Em volta do Prudential Center na quinta-feira, grupos de adolescentes agarravam as mãos de seus amigos enquanto Swift solenemente cantava a melodia de “All Too Well”, uma música que ela escreveu sobre um término. Um casal na Sessão 8 chorou um no braço do outro.

Mas não continuou belamente sombrio por muito tempo. Durante a parada da Red Tour, Taylor Swift levou o público através de uma série de emoções –de feliz para esperançoso para vingativo para romântico. Ou, como a cantora simplifica em uma cor abrangente e fogosa: vermelho. As emoções ligadas à essa cor, vista em todo lugar, do seu microfone ao seu sapato oxford brilhoso, são vistas como desafios, Taylor falou para a audiência. Elas são experiências que você aprende, cresce e usa para se tornar as pessoas que terminamos como.

Swift já teve muitas dessas emoções durante sua viagem pela vida como uma cantora superstar –traições, inveja, se apaixonar. Uma montagem em vida levou o público através da sua vida, começando quando ela tinha um ano, até quando ela ganhou seu primeiro violão, até musicais da escola, até sua primeira gravação de música, até o estrelato global. Durante tudo isso, ela estava seguindo seu sonho e acabando com todos os “haters” que vinham.

Sentada em uma arca do tesouro, tocando as minúsculas cordas do seu banjo lembrou-a da sua jornada. “Isso me lembra das coisas que eu costumava sonhar acordada quando eu era uma criança,” ela disse, explorando a área antes de começar “Mean,” do álbum de 2010 Speak Now. (Mas a plateia de New Jersey era melhor do que seus sonhos de infância, ela revela.)
A noite estava repleta de vermelho, nos levando da proclamação de amor borbulhante “Stay Stay Stay” para a perigosa, dubstep “I Knew You Were Trouble” para a atitude “carpe diem” de “22”. Enquanto em um momento havia gritos e pulos, cinco minutos depois tinham socos no ar de raiva. Cinco minutos disso e havia soluços e gritos em uníssono sobre o amor que ficou azedo. Os fãs da TSwizzle tiveram como “recompensa” o convidado especial Tyler Glenn do Neon Trees. O duo se juntou para “Everybody Talks” da banda, pulando no palco e exclamando o refrão chiclete em harmonia.

Os temas do palco variaram de uma festa mascarada ao cinema antigo, mas ainda foi uma surpresa quando Taylor transformou “You Belong With Me.” Vendo as cantoras de fundo cheias de glitter, completas com cabelos ondulados e longas luvas, eu senti que deveria estar nos anos 50 em uma lanchonete local, comendo um hambúrguer e um malte ao invés da Coca Cola e dos doces que eu adquiri no Club Red. A superstar no palco estava muito mais arrumada do que a garota usual e casual que conhecemos antes do show, quando alguns fãs e a mídia tiveram acesso ao espaço secreto para encontros de Swift.

Apesar de Swift ter muito a refletir, aos 23 anos, ela ainda tem uma carreira longa na frente dela, o que acompanha sua vida pessoal muito especulada. “Eles estão te botando pra cima só para te derrubar,” ela diz, falando sobre a cobertura da mídia sobre seus relacionamentos e sua inclinação a escrever baladas sobre garotos. (“Me falaram que eu escrevo muitas canções de término.” É verdade, ela admitiu.) Eles ainda não a derrubaram, Taylor adiciona, com poder, antes de cantar sobre a solidão da fama em “The Lucky One.”

Ela espelhou seus fãs. Muitos deles fizeram placas com sua sabedoria de letras (“Dream impossible dreams,” havia um). Outros usaram olheiras de gato, imitando sua persona livre em “22”. Mas a maioria das pessoas usou vermelho.
E realmente, “Red” é o único jeito de resumir a mágica da sua noite exaustiva e agitada. Porque quando você nada com as milhares de pessoas saindo da Mulberry Street, você presenciou todo tipo diferente de emoção em apenas duas horas. Isso é vermelho.

Fonte: MTV.com
Tradução e Adaptação: Lívia Corrêa – Equipe TSBR





Twitter do site

Facebook do site

Scroll Up