19 de dezembro de 19 Autor: Maria Eloisa Barbosa
Leia as primeiras críticas de “Cats”

Desde ontem (18/12), diversas revistas, jornais e críticos de cinema estão publicando suas opiniões sobre Cats, adaptação do musical de Andrew Lloyd Webber que conta com a atuação de Taylor. Mesmo com a recepção ruim, Swift está sendo elogiada por alguns importantes veículos. Confira abaixo as principais críticas a respeito de Taylor, sua personagem Bombalurina e o filme:

“Eu fiz muitas piadas sobre CATS durante os anos, mas aqui vai uma opinião séria e verdadeira: a melhor coisa do filme, a única performista que alcançou todas as marcas e fez dar certo um número solo foi…. Taylor Swift”, Guy Lodge, crítico de cinema da Variety, Observer e The Guardian.

Por pura proficiência musical, Taylor Swift é surpreendentemente a melhor no show como a capanga de Macavity, Bombalurina; ela e Lloyd Webber também escreveram uma música original para o filme, “Beautiful Ghosts”, que a envolvente Hayward transforma em uma réplica afetante da música do musical, ‘Memory’ “, LA Times.

“Taylor Swift se dá muito bem como Bombalurina e seu número musical ‘ Macavity ‘, como também com a única música nova escrita para os créditos finais de Swift e Lloyd Webber,’Beautiful Ghosts’ “, Deadline.

“Taylor Swift tem uma participação especial sedutora com a empolgante Bombalurina, e também co-escreve a única nova faixa do filme (que não fez parte da lista da melhor música original Oscar)”, Nicholas Barber, BBC.

“É um reflexo do canto por toda parte, que raramente fica abaixo de excelente, embora Dame Judi e Elba sejam claramente atores, não cantores. Tudo bem, eles sabem como vender uma música. Assim como Taylor Swift, que tem uma participação especial interpretando a perversa Bombalurina”, Will Gompertz, BBC.

“Algumas partes de Cats, como a cena em que a gatinha de Taylor Swift, Bombalurina, desce de uma lua crescente para espirrar catnip de glitter sobre seus admiradores felinos, são alegremente agradáveis”, Time.

“Artistas ligeiramente menos experientes, mas bastante conhecidos, como James Corden (Bustopher Jones), Idris Elba (Macavity), Rebel Wilson (Jennyanydots), Jason Derulo (Rum Tum Tugger) e Taylor Swift (com um sotaque britânico desajeitado com Bombalurina) se saem ainda pior”, Vanity Fair.

“E o forte número de Taylor Swift, com sotaque britânico, sobre o vilão do filme, Macavity, de Idris Elba, lembra a loucura da sala de música com a qual Ken Russell abordou os musicais. (No entanto, a nova música co-escrita de Swift e Webber, “Beautiful Ghosts”, combinada com “Memory” como uma resposta do tipo ‘eu vejo você’ a Grizabella, é paradoxalmente imemorável)”, The Wrap.

“A única coisa que vou dizer sobre #Cats é que a breve parte de Taylor Swift é a melhor parte de todo o filme. Ela é britânica, atrevida, furtiva e dinâmica e seu número musical é divertido. Fim”, Katie Krause, produtora/correspondente do ET Now.

“A bombalurina libidinosa e malcriada de Taylor Swift é a melhor – pisando em saltos altos, com seus seios peludos e ronronando “Macavity, o gato misterioso” com um sotaque falso britânico. Swift é a única do elenco que parece estar se divertindo”, The Guardian.

“É difícil identificar quando o kitschapalooza chamado “Cats” atinge seu ápice ou seu baixo, que são os mesmos. As escolhas são numerosas:(…) ou Taylor Swift, como Bombalurina, executando uma dança brincalhona sem alegria depois de descer em cena montada em uma lua crescente que ejacula catnip brilhante”, NY Times.

“Swift aproveita ao máximo seu breve tempo na tela, trazendo seu carisma inabalável para a felina paqueradora. Vestida da cabeça aos pés em peles digitais, ela se move, dança e corre pela tela com uma ninhada de dançarinos de apoio, cantando com um leve sotaque britânico e, na maioria das vezes, pregando a atrevida na segunda metade da música (tornada mais impressionante pelo fato de que todos os vocais eram gravado ao vivo no set, e não em um estúdio de gravação)”, USA Today.

“O sotaque de Jason Derulo é realmente ótimo, Taylor Swift se sai bem e não se diz o suficiente sobre quanto trabalho Munkustrap de Robert Fairchild tem que fazer para manter o ritmo do filme”, 10 Daily.

“Em um papel pequeno, Taylor Swift se destaca como Bombalurina; ela também co-escreveu a nova música conspícua “Beautiful Ghosts”, de Lloyd Webber”, Chicago Tribune.

“Taylor Swift não sabe dançar; até seus fãs sabem. Independentemente disso, ela tem determinação suficiente para comandar a tela como a Bombalurina sensual. Swift também contribui para a trilha sonora com o novo número que parece moderno demais, ‘Beautiful Ghosts’, soando exagerado”, Time Out.

“Taylor Swift, como Bombalurina, chega atrasada no filme , com uma sequência que mais se parece com um videoclipe”, Vulture.

“Swift brilha em seu papel de uma única música, descendo de uma clarabóia quebrada em uma teatral lua crescente, borrifando catnip”, Hollywood Reporter.

“Wilson, Swift, James Corden (como Bustopher Jones, um gato que adora ser gordo), e Jason Derulo (como o “hip” Rum Tum Tugger) igualmente trazem seus talentos musicais para a tela, dando a cada um de seus grandes números um som distinto e uma vibe do gênero”, Screenrant.

“Como se passou uma hora sem a aparição de Taylor Swift? e Por que diabos esse filme existe? Quando Swift finalmente aparece como a Bombalurina sensual, ela vem com a confiança que apenas um verdadeiro amante de gatos pode incorporar”, Slate.

“Se o seu incentivo for ver Taylor Swift, a função “selecionar cena” no DVD player foi criada para essas coisas”, CNN.

“Swift aparece tempo suficiente para apresentar uma das melhores músicas do filme além de criar um número forte para Victoria. Falem o que quiserem, Beautiful Ghosts é melhor que qualquer música de Aladdin ou Rei Leão”, Forbes.

“Os fãs de Taylor Swift terão a oportunidade de ver sua estrela pop favorita na tela, embora seu papel seja relativamente pequeno e ela tenha apenas uma oportunidade de cantar”, Reel Views.





Twitter do site

Facebook do site

Scroll Up