Leia a entrevista completa de Taylor Swift para a ELLE Canadá
05/12/2012
Leia a entrevista completa de Taylor Swift para a ELLE Canadá

Confira abaixo a matéria completa e traduzida da nova edição da ELLE Canadá, que conta com a nossa querida Taylor Swift estampando a capa em uma lindíssima sessão de fotos. Você pode conferir os scans da revista em nossa galeria ao clicar aqui.

Encontrando-se com Taylor Swift é como você se apaixonar, Kathryn Hudson aprende.

Taylor Swift está falando sobre amor. E o seu novo álbum, Red. Os dois conceitos parecem ser inseparáveis. “A maioria das músicas são sobre relacionamentos muito tumultuosos que eu encontrei ao longo dos anos que passaram – nenhum deles foi normal. Era sempre maravilhosamente bom ou maravilhosamente horrível ou apenas frustrante e confuso ou incrível e animador e lindo e magnífico e mágico ou terrível. Nada meio termo.”

Essa foi uma das primeiras coisas que o fenômeno de 22 anos disse para mim na nossa entrevista, e ainda está presa na minha cabeça mais do que os “refrões chiclete” de um dos seus últimos single, “We Are Never Ever Getting Back Together.” Esta presa me minha cabeça porque é também o modo perfeito para descrever como é se encontrar com Taylor Swift. Deixe-me explicar.

MÁGICO – Vamos começar com a mágica. Quando o vento bate em seus cabelos no estúdio de Los Angeles para o nosso ensaio fotográfico, usando um vestido de verão padronizado com sapatos Oxford, ela sorri o tempo todo e fica com a mão trêmula.

É impossível não ser atingido pela sua beleza e charme. Seu corpo, de 1.80 m, é gracioso. Sua é alegre, e seus olhos de gato se enrugam nos cantor quando ela ri – o que é quase sempre. Eu suspeito que ela acorda com esta aparência, sem precisar mexer em seu rosto antes de sair de casa. Seu rosto é natural.

É obviamente claro que algumas pessoas nasceram para brilhar no palco.

INCRÍVEL – É incrível pensar sobre onde ela começou: uma nerd que cresceu na Pensilvânia que se mudou para Nashville quando ela era uma adolescente estranha estava pronta para fazer acontecer. Agora Swift está em primeiro lugar na escala da Forbes dos artistas que mais ganham dinheiro (ganhando mias de $57 milhões ano passado sozinha) e é praticamente preciso um carrinho de mão para carregar todos os prêmios que ela já ganhou.

E agora, Swift possui a intenção de viver uma vida “normal”. Ela fala sobre ir a uma mercearia ou um parque com as coisas mais desejáveis que a maioria de nós reservaríamos, bem, qualquer coisa que Swift faz hoje em dia (ensaios fotográficos! Namorados famosos! Maquiagem e glitter!) – mesmo se ela tiver que andar usando fones de ouvido para não ouvir os cliques dos paparazzis.
Eu sempre estou analisando tudo, então eu pensei muito sobre o que a minha vida seria se isso acontecesse comigo,” ela diz. “Eu não acho que eu seria a mesma pessoa. Eu assistiria a todos esses True Hollywood Stories, e pareceu que muitas pessoas não viveriam a vida que ama uma vez que eles fizeram isso.”

Swift parece ter sido capaz de trazer o melhor de sua “vida antiga” nessa fama agitada. “Quando você ainda pode ligar para o sua melhor amiga do ensino médio e conversar sobre as mesmas coisas que vocês costumavam conversar, aí é quando você sabe que está tudo bem.” Ou quando você liga para amigas famosas como Selena Gomez, eu acrescento. “Muitas das minhas amigas são agora estilistas ou atrizes,” ela admite. “Mas nós acabamos indo ao shopping . Nós estamos sempre conversando sobre nossas vidas e nossas vidas e nossos relacionamentos e nosso constante, interminável, perpétuo mini drama que acontece diariamente. Eu já vi isso para mim.

ANIMADOR – Swift está sentada na cadeira para se maquiar, falando no seu telefone com tanta rapidez que eu sei sobre o que é: São problemas com menino, homem. “Cale a boca agora, ele disse isso mesmo?” ela pergunta incrédula antes de começar uma conversa estimulante com uma garota provavelmente chorando do outro lado da linha. É a Emma Stone, eu imagino? Ou Selena Gomez? Ou alguma garota de Pensilvânia? Swift fixa os olhos rapidamente em mim e eu de repente entendo como minha mãe se sentia quando eu a pegava prestando atenção em minhas conversas no telefone em pinha época adolescente. Mã-ae, vá emboraaaaaa.

Mais tarde, entretanto, eu não pude resistir de falar sobre relacionamentos com Swift , que nesse ponto é muito conhecida pelos seus envolvimentos românticos com homens, desde Joe Jonas até Jake Gyllenhaal, seus corações partidos e letras de música fofoqueiras para seus talentos musicais prodígio. (Embora ela esteja namorando Connor Kennedy e até comprou uma casa perto da família dele em Hyannis Port, Mass.) “Eu tenho muito a dizer, “ ela acrescenta, radiante como um vagalume. “Tipo, se você está debatendo se você quer terminar com um cara ou não, eu sempre me faço a simples pergunta ‘Você quer mais ou não?’ Quando eles vão para a casa deles você deseja que eles se virem e voltem para a sua casa? E ‘eu não sei’ quase sempre se iguala a ‘não’ em quase todos os cenários. Eu estava conversando com minha amiga sobre isso hoje.

É um bom conselho. Mas, mais do que tudo, isso em faz lembrar a emoção de ser jovem – antes de hipotecas ou trabalhos ou contas fazerem a vida mais estreita e complicada. (Claro que Swift tem tudo isso, mas eu não acho que contas causam um stress nela.)
E o que lembra a agitação da juventude mais do que aqueles “canalhas”- aqueles que te machucam tanto que você pensou que morreria, porque você não tinha nada para compará-los? Neste tópico, Swift é bem aberta. “Meu álbum é um pouco da explicação da minha vida agora, sabe?” ela diz, colocando seus pés para baixo dela. “Porque quando você tem um relacionamento que não faz nada além de te machucar – eu sei que você aprende lições de tudo o que você passa na vida – quando você está sofrendo com a dor da perda e você está chorando com suas melhores amigas em uma ligação de três pessoas e você está lá pensando ‘Porque esta pessoa entrou para a minha vida se é tão doloroso perdê-la?’ você pode estar lá e dizer ‘Bem, eu tenho as faixas 6,7 e 12 fora disso.” Ela pode perceber onde essa linha de pensamento pode ser levada. “Quero dizer, não que eu saia procurando por relacionamentos ruins que acabam de forma terrível, mas eles produziram músicas das quais eu estou muito orgulhosa.
E mesmo que você pense que ela tenha exposto seus pensamentos sobre músicas de amor como “Our Song” e “You Belong With Me”, nós facilmente deslizamos para um papo de garotas. Ela leu o livro “He’s Just Not That Into You” (“eu amo esse livro”). Ela acha que quando você encontra o cara certo, “não será um problema se você ser quem você é”. E eu, aparentemente, dou conselhos psicológicos como seu irmão. (“Ele é perfeito para dar qualquer tipo de conselho amoroso porque o único conselho que ele me dá é ‘Você sabe que não existe regras, não é?’”). Ela liga para ele quando suas amigas estão fora de sugestões. Ela está cansada de truques quando se trata de namoro. (“Eu costumava fazer isso como um ‘novo projeto’, tipo ‘Desta vez eu não responderei durante 20 minutos cada vez que ele me mandar uma mensagem de texto.‘”).

Mas, e desculpem-me pela repetição, eu não consigo compreender como ela não fica cansada de escrever/cantar/apresentar canções que são iguais tematicamente. “Eu não sei sobre o que mais eu escreveria as músicas,” ela diz genuinamente. Eu sugiro, brincando, que canções sobre bebidas ou festejando em uma sexta-feira a noite cairiam bem. Ela ergue sua cabeça. “Eu apenas não consigo escrever sobre qualquer outra coisa a não ser as emoções humanas pois é uma coisa fascinante… O que mais há além do amor?

MARAVILHOSO – Há uma qualidade sobre Swift que é estranha – e maravilhosa em sua estranheza. Ela é uma equilibrada, e agora ela é inegavelmente “infantil”. É uma coisa que ela cultiva cuidadosamente. (Inocência? Improvável. Fantasiada? Provavelmente). Ela se mudou dois anos atrás, quando suas amigas saíram da escola. Ela tweeta sobre sua gata, Meredith, e assiste a muita TV- principalmente programas criminais que a deixam super assustada. E então há as festas de pintar rostos. “Minhas amigas e eu tentamos competir para pintar o rosto mais legal,” ela diz com um sorriso brilhante. “Eu ganhei uma vez por pintar uma lula gigante no rosto da minha amiga com tinta preta escorrendo em seu pescoço. Foi louco. Minha amiga pode fazer seus rosto se parecer como uma borboleta ou desenhar um unicórnio gigante em seu rosto.”

Isso é louco. Apesar de isso lançar uma luz nas fantasias de animais feitas pela banda no clipe de “We Are Never Ever Getting Back Together”, que está acumulando hits no Youtube, que eu humilhei. “Fez eu me sentir terrível,” ele disse. “Eu estou muito boa em assumir responsabilidades agora, e eu nunca fiz nada pra merecer isso… Eu acho que isso é abusar do seu talento para esfregar uma mão na outra e ‘esperar até ele ganhar o peso disso’. Isso é besteira.

Eu abordo isso gentilmente. Parece como um ponto cego gritante em sua “eu não acho que aparento bem gritando com as pessoas” área. Mas Swift não se incomoda com a contradição. “Tudo é justo na música e na composição,” ela diz simplesmente. “Eu acho que todo cara que já namorou comigo tem a completa sabedoria do que eles estavam assinando- não foi escrito em letras miúdas em qualquer lugar. Minha vida acaba sendo música. É quem eu sou.”

Eu abro minha boca, mas eu não faço a próxima pergunta que vem à minha mente: Quem é você, então?

FRUSTRANTE – Há pistas de que Swift está se concentrando em dizer as coisas certas.

Ela coloca hip hop na playlist durante nosso shoot, mas seu publicitário nos pediu para não perguntarmos os nomes das músicas. Ela fala pensativa mas com a deliberação de alguém que foi treinada para aguentar entrevistas. Ela faz questão de sempre ser ‘doce’, nunca ‘apimentada’.

Quando eu desafio Swift em alguns assuntos que são mais acadêmicos do que mensagens de texto de etiqueta, como como escrever canções principalmente sobre garotos reflete em seu feminismo, ela pausa: “Eu apenas escrevo canções sobre como eu me sinto sobre a vida e como eu trato o amor,” ela fala cuidadosamente. “Eu tenho muito que aprender sobre política e feminismo- todos esses grandes incríveis conceitos. Eu quero acabar sendo bem educada sobre todos esses grandes tópicos que todos falam sobre, mas, quero dizer, isso são como passos de bebê, sabe? E até eu realmente formar uma opinião que eu sentir que é educada, eu apenas são sei se eu posso falar sobre isso.”

Em muitos aspectos, é uma resposta justa. Por que falar sobre algo que você não entende quando suas palavras serão tão públicas? Eu muitos outros aspectos, é uma boa saída. Swift é uma mulher moderna, inteligente- ela pode ser maravilhosamente caprichosa, mas ela não é mais uma criança.
E então nós voltamos para a magia. Porque quando ela admite algo incompreensível, como não querer que suas amigas vejam suas proezas de negócios, ela sorri- e eu lembro que nada na vida é nítido. Nada exceto o fato de que todos nós crescemos. Crianças talentosas se tornam artistas bem rodeados e então, esperançosamente, adultos bem rodeados. Mas até então, nós apenas temos hoje. E isso não é um problema para Taylor Swift. “Eu estou amando ter 22 anos. A vida nunca foi tão mágica quanto é agora.”

Tradução: Marcela Nunes

2009 - 2020 Taylor Swift Brasil - todos os direitos reservados. Desenvolvido por Marcelo Monteiro | Erika Barros online
Scroll Up
error: Content is protected !!