Parece que o sucesso da nova turnê da Taylor está fazendo com que alguns críticos de música voltem atrás em suas opiniões prévias sobre a turnê.  Confira abaixo a crítica feita pela Forbes sobre os novos números da Reputatium Stadium Tour que provam que ela é um sucesso:

Taylor Swift é uma mulher ocupada. A estrela do pop está atualmente no meio da sua Reputation Stadium Tour – ela a nomeou para que você não se esquecesse o quão famosa ela é – se apresentando para milhares de fãs em uma noite. Vários shows tem quebrado recordes de audiência, e na última semana, Swift ficou no ranking da Billboard Hot Tours por fazer três shows no MetLife Stadium em Nova Jersey e uma noite no FirstEnergy Stadium em Cleveland, todos esgotados. Swift se apresentou para uma total de 216.977 fãs nos quatros shows e arrecadou $27.180.143, de acordo com a Billboard.

Todos esses fatos só podem significar uma coisa: Eu estava errado.

Sete meses atrás, eu escrevi um artigo entitulado “Taylor Swift não é mais relacionável, e suas vendas de ingressos podem provar isso“, no qual eu citei as baixas vendas inicias como evidência que os fãs não mais se conectavam tão fortemente com Swift como eles costumavam se conectar. Eu contrarie os preços mais altos  do que nunca, e eu critiquei o duvidoso programa “Taylor Swift Tix” da Ticketmaster que encorajou os fãs a comprarem o Reputation várias vezes, a fim de ir adiante na fila de entrega de ingressos. Na maioria das vezes, argumentei que o Reputation é um álbum chato e solipsista que consuma a transformação de Swift de uma garota corajosa ao lado de um astro obcecado por si mesmo – uma transformação que os fãs consideravam indigna de ver em um cenário ao vivo.

Eu mantenho minha crítica ao Reputation. Eu ainda acho que é uma bagunça superproduzida, e não é coincidência que seja o álbum menos vendido de sua carreira. Ele só rendeu dois sucessos na Billboard Hot 100 Top 10 até agora – incluindo o single de retorno, “Look What You Made Me Do” – muito longe dos cinco primeiros hits de 1989 (incluindo três de número 1: “Shake It Off”, “Blank Space” e “Bad Blood”). Quando as revistas de música publicarem seus rankings oficiais da discografia de Swift em 20 anos, tenho certeza de que o Reputation não estará no topo de suas listas.

No entanto, apesar do relativo declínio comercial do Reputation, ele ainda é um enorme sucesso, e dizer o contrário seria tolo. O álbum vendeu 1,2 milhão de cópias em sua primeira semana, um número que não foi superado por nenhum lançamento subsequente nos últimos nove meses. É um dos dois álbuns que vendeu um milhão de unidades em 2017 (junto com o Divide de Ed Sheeran), e se tornou o primeiro álbum a superar 2 milhões de cópias desde que o 25 de Adele cruzou o marco em 2015. Reputation recebeu recentemente um certificado de 3x platina da RIAA. E “Look What You Made Me Do” foi 4x platina. Ninguém se aproxima de Swift em termos de vendas de álbuns puros agora, e salvo um álbum surpresa de Adele, não é provável que mude tão cedo.

De acordo com as certificações da RIAA, há uma maneira mais direta de medir o impacto do Reputation: recebimentos de bilheteria. A Reputation Stadium Tour arrecadou mais de US$ 100 milhões somente na América do Norte, e ainda tem mais dois meses pela frente (juntamente com algumas datas australianas e japonesas para completar o ano). A turnê recebeu ótimas críticas e provavelmente está marcada como o melhor momento da vida de dezenas de milhares de fãs. Nenhuma quantidade de truques baratos de bilheteria ou vídeos de música ridiculamente exagerados podem invalidar isso.

Minha avaliação inicial das perspectivas comerciais de Swift foi sincera? Sim. Será que isso acabou se revelando errado? Aparentemente sim. As pessoas têm direito a suas opiniões, mas manter essas opiniões mesmo quando os fatos as invalidam é a ignorância dos livros didáticos. Eu ainda não acho Taylor Swift relacionável, e tudo bem. Ela não faz música para mim. Ela faz música para os milhões de fãs que comparecem fielmente a todas as datas da turnê, compram uma dúzia de cópias de seus álbuns e ainda os ouve nos serviços de streaming depois, para que ela possa desfrutar de um aumento nas vendas.

Eu argumentei anteriormente que os altos preços dos ingressos de Swift mostraram um abandono das virtudes que conquistaram seus milhões de fãs em primeiro lugar. Não cabe a mim dizer se esses fãs estão recebendo o que merecem na Reputation Stadium Tour. Mas com certeza eles parecem estar conseguindo exatamente o que querem.

Fonte: Forbes