Por agora, você provavelmente já ouviu que o novo álbum da Taylor Swift, “Reputation”, já saiu nesta sexta-feira, 10 de novembro. Alguns poderiam imaginar que a cantora já estaria indo de evento a evento e aparição em aparição na mídia, como é o caso da maioria dos artistas. Mas Taylor assumiu uma abordagem oposta, e tem estado surpreendentemente quieta.

Desde que anunciou a mais recente era de sua carreira em agosto, Taylor tem se mantido silenciosa quando se trata da mídia. Ela não fez entrevistas, não apareceu em nenhum programa noturno, nem no Good Morning America ou seus concorrentes, ela nem roubou a cena em nenhuma premiação recente pra apresentar seus últimos singles (mesmo que ela esteja escalada para ser convidada musical no Saturday Night Live no dia seguinte ao lançamento do álbum).

Quase todo artista teria sua equipe trabalhando em aproveitar qualquer oportunidade possível. Todos sabem bem que as semanas que antecedem o lançamento de um álbum e os dias seguintes são alguns dos mais importantes de toda campanha.

Ao invés de ser capa de revistas e dar entrevistas exclusivas pra televisão, Swift se manteve limitada às suas redes sociais, onde ela é a rainha, e onde tudo que ela diz é uma verdade religiosa. Ela é inteligente o suficiente pra saber que muito do que ela tweeta ou compartilha no Instagram (ela tem 190 milhões de seguidores somando as duas plataformas) vai acabar como manchete em milhares de blogs e meios digitais, e dessa forma, ela controla a sua mensagem e imagem completamente.

Por trás disso, ela deixa a música falar por si mesma, o que eu estou disposto a apostar que a maioria dos artistas musicais queriam poder fazer.

Swift está no controle do que as pessoas vão ver e ouvir, é como ela gosta das coisas. Apenas pouquíssimos artistas no planeta são grandes o suficiente pra sequer tentar uma estratégia como essa e ainda assim atingir a primeira posição nos charts, mas mesmo alguns desses não tentam.

Quando estava promovendo seu terceiro álbum, “25”, que sempre estará no topo dos charts, Adele ainda fez o procedimento de se prender aos métodos tradicionais de ganhar a palavra e isso a fez mover mais de 3 milhões de unidades na primeira semana, quebrando o recorde de maior estreia de um álbum.

Taylor pode não conseguir atingir a estreia massiva de Adele, mas ela está destinada a ter uma estreia enorme, e apesar da sua falta de divulgação, “Reputation” parace que já está no caminho para ter a maior estreia de 2017 e acabar sendo uma das maiores de todos os tempos. Swift deixa a mídia na mão por aqui, enquanto senta e assiste o mundo engolir qualquer coisa que ela compartilhar.

Fonte: Forbes.com





Twitter do site

Facebook do site

Scroll Up