Adele lançou o “25” em novembro, álbum que vendeu mais de 3,38 milhões de cópias nos EUA na primeira semana. Um lugar no qual você não acha o novo álbum? Em serviços de streaming como Spotify e Apple Music.

Em entrevista à revista TIME, a cantora disse que “música deveria ser um evento“, comentou também que fazia download das músicas e comprava cópias físicas, mas não usava streaming.

A britânica segue os passos de Taylor Swift, que removeu as próprias músicas do Spotify em 2014 e mais tarde enviou uma carta aberta à Apple pedindo que a plataforma mudasse a política de pagamento aos artistas. “Foi sensacional,” Adele comentou sobre o posicionamento de Taylor. “Eu a amo, e amo o quão poderosa ela é.  Nós seremos agrupadas por causa disso, mas acho que nós duas devemos ter a capacidade de dizer sim ou não para as coisas, mesmo que não sejamos bem sucedidas.”

 

Fonte: TIME

Próxima notícia >

»




Twitter do site

Facebook do site

Scroll Up