06 de dezembro de 12 Autor: Erika Barros
Entrevista ao jornal indiano Telegraph


Taylor concedeu uma entrevista ao Telegraph India, na qual falou sobre seu novo disco. Confira abaixo:

A garota de garotas engata do country ao pop em seu novo álbum Red (Universal Music). Existem romances sninf-sninf o suficiente ali para alimentar o mito Taylor Swift — ela é toda 22 — enquanto ela de fato percorreu um longo caminho desde de seu álbum de estreia que levou seu nome, em 2006. E mesmo sob protestos, ex-namorados, suas amigas e finais infelizes fazem Red o material pelo qual qualquer romântico incorrigível mataria. Um chat por e-mail com t2…

O Red é todo sobre emoções?
O álbum na verdade abrange as emoções que sentimos quando em um relacionamento ou saindo de um. É intenso, porque cada relacionamento acaba por ser um passeio de montanha-russa – de felicidade à raiva à frustração.

O álbum se afasta do country. É uma tentativa de olhar para outros gêneros?
Eu quis sair dali e explorar estilos diferentes. Sou muito nova para me prender à zonas de conforto. Esse é o meu momento de experimentar e eu tentei arriscar. Espero que meus fãs gostem de Red mesmo que seja diferente do que fiz antes.

É um álbum muito pessoal?
Você não pode realmente rotular as músicas que escrevo. Elas são um resumo das coisas pela quais passei e coisas que pessoas que eu conheço experienciaram.

Então, quais das faixas são pessoais?
Eu não acho que posso escolher uma música que é pessoal porque todas vêm de um espaço muito pessoal. Fala sobre a experiência de amor e estar apaixonado. E como eu disse, também é inspirado nas histórias que outras pessoas compartilharam comigo. Não é apenas sobre mim; é sobre o que nós todos enfrentamos.

Com que músicas de coração partido você cresceu?
Acho que minha maior influência, além de experiências pessoais, têm sido as histórias que ouço das pessoas, especialmente em filas de Meet and Greet onde as garotas chegam e falam sobre suas vidas, os garotos de quem gostam… essas coisas. Quando você ouve sobre a vida de alguém, você não pode evitar ser influenciado e isso se reflete em minha escrita. Sempre parece legal escrever uma música que pode ajudar alguém a enfrentar uma situação difícil.

Você decidiu trabalhar com Ed Sheeran (em Everything Has Changed), cuja música é levemente obscura.
Na verdade, foi uma reviravolta do destino. Eu ouvi a música dele na Austrália e entrei em contato com sua equipe no momento em que sua equipe estava tentando entrar em contato comigo. Ed é realmente talentoso em compor e cantar e uma ótima pessoa para se ter por perto. Ele é na verdade uma pessoa divertida de se ter por perto.

Lábios vermelhos, vestidos… é uma capa de álbum retrô.
Sempre gostei de batom vermelho e vestidos. Não estou realmente tentando nada novo. Sempre gostei de vestidos vintage, pérolas e essas coisas!

Finalmente, algum músico indiano com o qual você gostaria de colaborar?
Eu não colaboro muito, na verdade. Mas se o momento é certo e sinto uma conexão, eu estaria aberta a isso.

Fonte: TelegraphIndia.Com
Tradução e Adaptação: Ana Luiza – Equipe TSBR





Twitter do site

Facebook do site

Scroll Up