A Fox 2 News conversou com a adolescente Kayla Kincannon, fã com tumor cerebral que, graças a uma campanha virtual, teve a oportunidade de conhecer Taylor Swift, após o encontro entre as duas. Confira o vídeo e a reportagem traduzida:

Kayla Kincannon foi diagnosticada com seu primeiro tumor aos 16 anos, e o segundo aos 17. Enquanto essa aluna do ensino médio luta por sua vida, na Segunda ela estava no topo do mundo.

“Foi de longe o melhor dia da minha vida,” disse.

No meio de uma feroz batalha com um agressivo câncer de cérebro, o sorriso no rosto de Kincannon não treme. Amigos e família te dirão que ela é a garota mais doce e forte que conhecem.

“Não estou totalmente sem medo deste câncer. Eu ainda tenho meus temores e dias de dúvida, mas estou vivendo apesar desse medo e vivendo mesmo tendo esse câncer,” ela disse.

É por isso que foi feita uma missão para fazer com que o desejo dela se concretizasse.

Kincannon costumava cantar Taylor Swift por horas no espelho quando era uma menininha. Agora, ela ouve Taylor para superar seus momentos sombrios.

“Pra mim, ser corajosa não é não ter medo, mas viver apesar das coisas que te deixam assustada,” ela disse.

Semana passada, Kincannon e sua família viajaram para o Tennessee à procura de opções de tratamento, e o que ela ganhou em troca nenhum medicamento poderia superar. O ônibus de turnê de Swift rolou para o hotel deles em Memphis.

“Estávamos no hotel tomando café da manhã, e eu pai disse tipo, ‘O ônibus está aqui.’  E eu fiquei tipo, ‘Ai meu Deus, estou prestes a entrar no ônibus de turnê de Taylor.”

Kincannon e sua família foram levados à Nashville para um almoço de duas horas com a superestrela.

“Ela foi tão humilde e tão real e tão pé no chão, e tipo, não estava vestida de maneira chique. Ela tava tipo, de jeans,” disse.

O que faz essa história ainda melhor é como ela aconteceu.

No fim do ano passado, os colegas de classe de Kincannon na Lamphere High School lançaram a campanha nas mídias sociais “Operation Get Kayla to Meet Taylor Swift”.  Depois de centenas de tweets, emails e posts no Facebook, a persistência deles foi recompensada.

“Eu não poderia dizer palavras suficientes para expressar minha gratidão a eles, e outras escolas que não gostam da minha, e as pessoas da minha escola que não gostam umas das outras, mas eles se uniram,” ela disse.

O encontro com Swift durou apenas algumas horas, mas a memória do almoço de Kincannon irá ficar em seu coração para sempre, assim como o amor e apoio de uma comunidade que se recusou a desistir de fazer o sonho dela se tornar realidade.

“Eu tenho que dizer um enorme obrigada À Taylor e a todos os estudantes no meu colégio, porque eles fizeram isso acontecer,” ela disse.

Kincannon ainda está sob cuidado médico, mas se sente bem o suficiente para voltar ao colégio na Terça.





Twitter do site

Facebook do site

Scroll Up