Com a chegada do “folklore” às lojas nos EUA, muitos fãs começaram a compartilhar fotos do encarte do álbum, que incluem a letra de “The Lakes”, faixa bônus presente na versão física do disco, até então inédita.

Confira a letra e a tradução de “The Lakes” abaixo:

“The Lakes”

Is it romantic how all of my elegies eulogize me?
I’m not cut out for all these cynical clones
These hunters with cell phones

Take me to the lakes, where all the poets went to die
I don’t belong and, my beloved, neither do you
Those Windermere peaks look like a perfect place to cry
I’m setting off, but not without my muse

What should be over burrowed under my skin
In heart-stopping waves of hurt
I’ve come too far to watch some namedropping sleaze
Tell me what are my words worth

Take me to the lakes, where all the poets went to die
I don’t belong and, my beloved, neither do you
Those Windermere peaks look like a perfect place to cry
I’m setting off, but not without my muse

I want auras and sad prose
I want to watch wisteria grow right over my bare feet
Because I haven’t moved in years
And I want you right here
A red rose grew up out of ice frozen ground
With no one around to tweet it
While I bathe in cliffside pools
With my calamitous love and insurmountable grief

Chorus
No, not without you

“Os lagos”

Não é romântico como todos meus poemas me elogiam?
Eu não fui atingida por todos esses clones cínicos
Esses caçadores com celular

Leve-me para os lagos, onde todos os poetas foram para morrer
Eu não pertenço e, meu amado, nem você
Esses picos de Windermere parecem um lugar perfeito para chorar
Estou partindo, mas não sem a minha musa

O que já deveria ter acabado faz buracos na minha pele
Em levas de dor que param o coração

Eu vim de muito longe pra assistir os tão chamados imbecis
Me dizerem o quanto valem minhas palavras

Leve-me para os lagos, onde todos os poetas foram para morrer
Eu não pertenço e, meu amado, nem você
Esses picos de Windermere parecem um lugar perfeito para chorar
Estou partindo, mas não sem a minha musa

Eu quero auroras e poesias tristes
Eu quero assistir glicínias crescerem logo abaixo dos meus pés descalços
Porque eu não me movi por anos
E eu te quero aqui

Uma rosa vermelha cresceu no chão congelado
Sem ninguém em volta para tweetar
Enquanto eu me banho nas águas infinitas do penhasco
Com meu catastrófico amor e insuperável dor

Leve-me para os lagos, onde todos os poetas foram para morrer
Eu não pertenço e, meu amado, nem você
Esses picos de Windermere parecem um lugar perfeito para chorar
Estou partindo, mas não sem a minha musa

Não, não sem você

Ainda não há previsão de quando a música será disponibilizada nas plataformas digitais.





Twitter do site

Facebook do site

Scroll Up