26 de novembro de 09 Autor: Airton
Luna Halo fala sobre o cover de Untouchable

Image and video hosting by TinyPic

A música Untouchable, presente no Fearless Platinum Edition foi um cover de uma banda de rock, Luna Halo, e Taylor fez história sendo uma artista country e colocando um cover de uma banda de rock em seu cd, ainda mais por ser conhecida como grande compositora que é.

Recentemente, os integrantes dessa banda, os irmãos Barlowe  concederam uma entrevista ao Portal Tennessean, onde falam como foi essa experiência de ter uma música sua cantada por uma artista country. Leia a entrevista abaixo:


Como Taylor Swift conheceu ‘Untouchable’ e como essa música foi parar no ‘Fearless Platinum Edition’?

Ela ficou conheceu a música através do Scott Borchetta, que é o presidente de sua gravadora, quando ele deu nosso CD para ela escutar. Depois, quando ela foi fazer um programa na tv chamado ‘Stripped’, ele sugeriu que ela fizesse um cover.

Ela poderia ter escolhido qualquer outra música do mundo, mas ela escolheu ‘Untouchable’. E nós ficamos sabendo por outras pessoas que ela era uma grande fã nossa, então eu acho que foi a combinação dessas coisas. Nós realmente tivemos sorte. Ela fez o cover da canção e ficou incrível. E desde então, houve tanto acessos no Youtube, tantas pessoas assistindo e cantando a canção, que a gravadora decidiu colocá-la no relançamento do ‘Fearless’.

Você já encontrou com Taylor?

Eu não, mas meu irmão sim. Ele foi assistir seu show no Sommet Center em Nashville, e conversou com ela nos bastidores. Nós temos uma amiga em comum que toca na sua banda, então nós nos comunicamos através dela.

Taylor mudou a melodia da canção na sua versão. O que você acha disso?

Ela mudou um pouco o refrão. O coro ainda é bastante fiel ao que era. Quando eu ouvi pela primeira vez, eu estava desprevenido porque nem sequer reconheci a melodia do verso e alguns do arranjo. Mas ela é uma de nós, se não a maior artista do mundo nesse momento, e se ela quis mudar um pouco da canção, eu fico feliz com isso, sabe?

Isso fez com que ela se tornasse uma co-escritora da canção?

Sim, nos demos a ela um pouco do processo de co-autoria sobre a canção. Eu senti que ela mudou-a de uma forma significativa.

Qual tem sido a reação de pessoas, tanto de seus fãs quanto os dela?

Eu tenho visto três coisas em ambos os lados. Nossos fãs preferem a nossa versão, e eles falam, ‘Nos não gostamos da versão dela. Eu não posso acreditar que você deixou ela fazer aquilo.’ E então seus fãs do lado de lá dizem, ‘A versão original é terrível’.

Existem os extremos, e aquelas pessoas que podem apreciar as duas versões. No geral, eu diria que a reação tem sido muito boa. A principal coisa que nossos fãs têm dito é que talvez isso irá ajudar as pessoas a saber mais sobre a banda e ouvir a versão original. Todo mundo parece estar realmente gostando.

Já reparou que novas pessoas estão descobrindo a sua música?

Ah, sim, a venda da nossa versão subiu. E no MySpace sempre tem aparecido pessoas do tipo, ‘Eu nunca teria encontrado você sem Taylor Swift.’ E alguns de seus fãs tem aparecido e dito, ‘Eu amo a sua versão,’ e ‘Onde vocês estiveram todo este tempo?’

Como foi ver sua canção apresentada no Saturday Night Live?

Foi maravilhoso. Tivemos uma festinha na casa de um amigo. Eu estava esperando por isso ansiosamente. E quando chegou a hora, ela estava linda, sua atitude foi muito boa, eu achei que a voz dela ficou maravilhosa. Eu fiquei muito feliz.

Você já teve essa experiência de escrever canções para outros artistas? Você está tentando lançar outras canções do Luna Halo no meio Country?

Eu fiz uma brincadeira que nós poderíamos ter Faith Hill cantando “World on Fire”, e depois ter Tim McGraw cantando outra canção Luna Halo. Meus irmãos sempre escreveram músicas e aprontavam para outras pessoas. Mas só agora estamos experimentando o mercado da música country, muito mais do que nunca. Eu acho que ter alguém como Taylor cantando sua música, o nível de respeito sobe. Um monte de pessoas estão curiosas pra ver se podemos repetir a mágica de alguma forma, e nós também.

Compor, para mim, se você é bom no que faz, é um ofício que você está constantemente aprendendo, principalmente quando você alternar os formatos. Há uma ‘curva de aprendizagem’ que se  leva um pouco de tempo pra se fazer. Felizmente, estamos lidando com alguns dos maiores escritores de Nashville, e nós estamos aprendendo com eles.

Ouça ‘Untouchable’ em sua versão original:

Próxima notícia >

»




Twitter do site

Facebook do site

Scroll Up